Diogo Jota foi uma das contratações de última hora do FC Porto para esta época. Na análise à sua contratação, já antevíamos que o jovem ex-Paços de Ferreira (via Atlético de Madrid) fosse realmente reforço e que não demoraria a agarrar as primeiras oportunidades.

Capacidade de desequilíbrio, veia goleadora e grande potencial foram características que identificámos na altura, mas o que não previmos foi a fantástica série (defensiva) em que Diogo Jota se encontra neste momento. O FC Porto ainda não sofreu qualquer golo com o jovem avançado em campo na Liga NOS,  um caso único a nível europeu.

#JogadorClubeMinutos jogados
1Diogo JotaPorto593
2MaggioNapoli287
3BrahimiPorto256
4Mikel VesgaAthletic240
5Pierre-GabrielSt Etienne218

Jogadores sem golos sofridos nos seis principais campeonatos
Fonte: GoalPoint / Opta

Se repararmos nos jogadores que em campo ainda não viram as suas equipas sofrer qualquer golo esta época, Maggio, o segundo melhor, jogou menos de metade do tempo de Diogo Jota. Mas há mais… Sem o camisola 19 em campo, o FC Porto sofre em média um golo a cada 223 minutos, números que lembram outro caso passado em Portugal na época 2015/16.

Ljubomir Fejsa foi mesmo o jogador com maior impacto defensivo positivo na Europa em 2015/16, visto que a média de minutos até sofrer golos do Benfica era 2,4 vezes maior com o sérvio em campo do que sem ele.

#JogadorClubeMins / Golo sof. (Com)Mins / Golo sof. (Sem)Impacto
1FejsaBenfica328136+2,4
2DeauxNantes16977+2,2
3BolyBraga18786+2,2
4NiangMilan16678+2,1
5KompanyMan City16882+2,1
1654SchluppLeicester5898-1,7

Jogadores com um mínimo de 1100 minutos jogados em 2015/16
Fonte: GoalPoint / Opta

Curioso ainda o facto de o FC Porto ter no plantel outro dos jogadores com grande impacto positivo na defesa em 2015/16. Willy Boly também reduzia para mais de metade os golos sofridos pelo SC Braga quando se encontrava em campo, e o facto é que no único jogo em que foi titular pelo Porto na Liga NOS (em Tondela), os dragões empataram… 0-0.

Tendo em conta a reduzida participação de Diogo Jota no processo defensivo dos dragões (apenas uma acção defensiva a cada 90 minutos), é difícil concluir que haja uma relação directa entre a sua presença em campo e a “folha limpa” de Casillas, mas não deixa de ser importante assinalar o impacto positivo que teve a entrada de Jota no onze do FC Porto, assim como esta série memorável.

Deixamos-lhe o perfil de desempenho de Diogo Jota na Liga NOS:

diogo-jota-porto-perfil-desempenho
Clique para ampliar
PARTILHAR
GoalPoint
A equipa GoalPoint procura trazer-lhe a melhor análise, estatística e opinião sobre o futebol português e internacional.