A oitava ronda da Liga NOS teve um “clássico” entre Sporting e FC Porto em Alvalade, pelo que a nossa curiosidade em relação àquele que iria ser o “onze” da jornada era grande. Ao início fomos tomados por uma espécie de surpresa, mas depois, analisando a selecção e o jogo em si, percebemos que dificilmente “leões” e “dragões poderiam figuram nesta formação. E a explicação é simples.

As excepções existem e quando falamos de “clássicos” ou dérbies, a História diz-nos que costumam ser jogos muito disputados e equilibrados… salvo as tais excepções. Nestes casos, há jogadores que brilham intensamente. No jogo de domingo houve apenas um que se destacou dos demais. E fê-lo apesar de (ou precisamente porque) a sua equipa nem ter sido a que mais perigo criou. Falamos de Rui Patrício, um dos responsáveis pelo nulo de Alvalade. Do outro lado, o Porto foi melhor em vários momentos da partida, mas conseguiu sê-lo através de uma boa prestação colectiva, sem grandes rasgos individuais.

Assim, o nosso “onze” da oitava jornada, com base no GoalPoint Ratings, tem apenas dois jogadores dos chamados “três grandes”: Patrício e… Jonas. O Benfica está a atravessar uma fase complicada, mas no deserto de ideias o brasileiro é um oásis de qualidade que parece não se deixar afectar pela secura que o rodeia.

Destaque para o Sp. Braga, que coloca três nomes nesta lista, e para o Rio Ave e o Chaves, que têm dois atletas no “onze”. Vamos aos nossos craques.

GoalPoint-onze--Liga-NOS-201718-J8-Infog
Clique para ampliar

 

Rui Patrício (Sporting) 8.2 – A sua presença neste “onze” era uma forte possibilidade, perante a exibição no “clássico”. E tal veio a confirmar-se. O guardião igualou o recorde pessoal de defesas na Liga NOS num só jogo desde 2014/15, com sete, cinco delas na primeira parte, e teve intervenções que impediram golos quase certos do Porto.

Ricardo Esgaio (Sp. Braga) 6.7 – O Braga goleou o Estoril e Esgaio esteve em muito bom plano. O lateral fez duas assistências nos dois passes para finalização que realizou e a defender ainda registou três desarmes e quatro intercepções.

R. Fernandes (Portimonense) 6.3 – O clube algarvio empatou 2-2 com o D. Aves, mas o central esteve em evidência, ao marcar um dos golos da sua equipa. Terminou ainda com quatro alívios e duas intercepções.

Raúl Silva (Sp. Braga) 6.5 – O central goleador está de volta. Frente ao Estoril, o brasileiro marcou o seu primeiro golo na actual Liga NOS, e ainda fez uma assistência, para além de dois desarmes e três intercepções.

Bruno Teles (Rio Ave) 8.3 – Grande jogo do lateral-esquerdo. No triunfo do Rio Ave sobre o Vitória de Setúbal, Teles fez todo o corredor canhoto e marcou um golo, em dois remates, um enquadrado. Fez ainda dois passes para finalização, três desarmes, sete recuperações de bola e teve sucesso em quatro de cinco tentativas de drible. Está no bom caminho para fazer esquecer Rafa Soares.

Pedro Tiba (Chaves) 6.4 – Um dos dois repetentes em relação à jornada anterior. O médio do Chaves está em grande forma e esteve em destaque no empate flaviense ante o Tondela. Fez 99 passes e acertou 91, somou 110 interacções com a bola, fez dois passes para finalização e ainda rematou duas vezes, uma enquadrada.

Ricardo Horta (Sp. Braga) 8.4 – O jogador da oitava jornada. Ricardo Horta esteve em grande plano na goleada ao Estoril. Fez dois golos em cinco remates, quatro deles enquadrados, e somou um passe para finalização. Ajudou na defesa, com dois desarmes e sofreu duas faltas.

Renato Santos (Boavista) 7.6 Depois de já ter marcado o golo que deu a vitória ao Boavista frente ao Benfica, Renato Santos voltou a estar em evidência. O extremo fez o golo da vitória “axadrezada” em casa ante o Feirense, no único disparo enquadrado que fez (em três remates). Somou também três passes para finalização e seis desarmes.

Rúben Ribeiro (Rio Ave) 8.0 – Grande jogo do criativo do Rio Ave. O extremo foi um dos melhores da jornada e, frente ao Vitória de Setúbal, encheu o campo. Fez quatro remates, dois enquadrados, um passe para finalização, teve sucesso em quatro de cinco tentativas de drible e ganhou 14 de 19 duelos individuais (ganhando oito faltas no processo).

Jonas (Benfica) 7.2 – O outro repetente da jornada passada. É certo que o Benfica está em crise, mas o brasileiro passa ao lado dela e mantém a bitola semana após semana. Marcou um excelente golo ao Marítimo e salvou-se do naufrágio “encarnado”. Criou uma ocasião flagrante em três passes para finalização e teve sucesso nas duas tentativas de drible.

William (Chaves) 6.7 – Talvez a maior surpresa neste “onze”. O ponta-de lança flaviense rematou quatro vezes e enquadrou uma dessas tentativas, a que deu o seu golo ante o Tondela. Criou ainda uma ocasião flagrante em três passes para finalização e sofreu três faltas. Merecia um pouco mais do que o empate.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-8-LIGA-NOS-201718-infog
Clique para ampliar

São estes os melhores da 8ª jornada da Liga NOS 17/18, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na nova tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J8STATGPRMVP
1-1
3-2
2-2
1-0
2-1
6-0
0-0
1-0
1-1