(Errata de 25/10/2017) É raro mas acontece. O GoalPoint cometeu um erro na identificação de um dos jogadores que compõem o nosso “onze” GoalPoint da 9ª jornada. O defesa-esquerdo que melhor esteve, estatisticamente, na última ronda, foi André Sousa (Vitória de Setúbal) com 6.5 e não Alex Telles (FC Porto) 6.1. Pedimos desculpa pelo lapso a ambos e aos leitores, apresentando em seguida o “onze” corrigido e as nossas notas para o desempenho do sadino, apresentando em seguida o texto e infografia originalmente publicados.

GoalPoint-onze--Liga-NOS-201718-J9-1-infog
Clica para ampliar

André Sousa (Vitória Setúbal) 6.5 – Coube ao jovem de 19 anos ser o primeiro jogador de campo do Vitória a entrar num “onze” da jornada. No triunfo contra o Marítimo, o lateral-esquerdo somou duas assistências, foi o homem com mais recuperações de posse (oito) e terminou com uma excelente eficácia de passe de 89%. Promete.

(texto original)


A nona jornada da Liga NOS não trouxe surpresas no topo da tabela. Os “três grandes” venceram, Porto e Sporting com goleadas, e foi precisamente um desses resultados gordos, o triunfo dos “dragões” por 6-1 sobre o Paços de Ferreira, que teve peso maior sobre a composição do “Onze” GoalPoint da ronda, com base nos nossos GoalPoint Ratings. Os crónicos candidatos ao título emprestam mais de metade dos jogadores para esta nossa equipa, mais concretamente seis, mas é o Porto que domina por completo.

No total, são quatro dos atletas dos “dragões” que tomaram de assalto o “onze”, sendo um deles o jogador da jornada. Ricardo Pereira arrasou a concorrência com um extraordinário 9.4, a terceira nota mais alta nesta Liga NOS. De resto, apenas dois repetentes em relação aos nossos destaques da ronda anterior, um deles já crónico, com cinco presenças consecutivas e quase com “lugar cativo” na frente de ataque. E há uma estreia absoluta esta temporada, de um jogador que, em 2016/17, era presença habitual, mas que só agora parece descobrir a melhor forma. Falamos de Bas Dost.

Nesta jornada temos nove jogadores com rating igual ou superior a 7.0, três acima de 8.0 e um acima de 9.0. Uma jornada em cheio em termos de desempenhos individuais. Confira o nosso “onze”.

 

GoalPoint-onze--Liga-NOS-201718-J9-Infog
Clique para ampliar

Ricardo Ferreira (Portimonense) 7.0 – Os algarvios estiveram a vencer por 3-0, mas deixaram-se empatar na segunda parte. Um desfecho doloroso para a formação de Portimão, que foi sendo evitado por Ricardo Ferreira. O guarda-redes foi o melhor da sua equipa, com sete defesas, seis a remates de dentro da grande área, e ainda duas saídas pelo solo.

Ricardo Pereira (FC Porto) 9.4 – A grande figura da jornada. O lateral começou o jogo com o Paços de Ferreira em grande, com um golo, e terminou com mais duas assistências, três ocasiões flagrantes criadas, quatro passes para finalização, dois dribles eficazes e quatro desarmes. Começa a ficar complicado para Sérgio Conceição não apostar no jovem português.

Felipe (FC Porto) 7.8 – O Porto foi uma máquina de ataque, mas um dos seus defesas-centrais figura na equipa da jornada. Isto porque também ajudou na frente, ao apontar um golo. O brasileiro registou três remates, dois enquadrados, ganhou os três duelos aéreos que disputou e ainda fez cinco intercepções e três alívios. Jogo completo.

Raúl Silva (Sp. Braga) 6.7 – Um dos dois repetentes em relação à oitava jornada. O “central goleador” desta feita ficou em branco, mas esteve em grande a defender, com 11 acções defensivas – três desarmes, cinco intercepções e três alívios -, e ainda registou dois dribles eficazes em três tentativas.

Alex Telles (FC Porto) 6.1 – Esta é a quarta presença do lateral brasileiro nestes “onzes” em 2017/18. Frente ao Paços voltou a ser uma fonte de acções ofensivas ao registar quatro passes para finalização, sete cruzamentos (só um eficaz, é certo), e 15 bolas colocadas na área contrária. Ganhou ainda dez de 15 duelos, seis de nove pelo ar, e fez duas intercepções. (Incluído por lapso do GoalPoint no lugar de André Sousa, corrigido a 25/10/2017 pelas 17:00)

André Sousa (Vitória Setúbal) 6.5 – Coube ao jovem de 19 anos ser o primeiro jogador de campo do Vitória a entrar num “onze” da jornada. Na vitória contra o Marítimo, o lateral-esquerdo somou duas assistências, foi o homem com mais recuperações de posse (oito) e terminou com uma excelente eficácia de passe de 89%. Promete.

Hélder Tavares (Tondela) 7.3 – Após o drama que viveu com os incêndios, o Tondela mostrou capacidade de reacção e bateu o Belenenses. A grande figura da partida foi o médio Hélder Tavares, que fez um golo em dois remates, uma assistência em dois passes para finalização e ainda registou três desarmes. Excelente exibição.

Lucas Evangelista (Estoril) 7.2 – O Estoril está em queda, mas o brasileiro continua a mostrar qualidades acima da média, não se deixando afectar pela quebra de produção “canarinha”. No meio da debacle colectiva ante o Boavista, Evangelista fez cinco remates (um enquadrado), cinco passes para finalização, dez recuperações de posse, dois dribles eficazes em três tentativas e ainda três desarmes. É caso para dizer que os colegas não o conseguiram acompanhar.

Jesús Corona (FC Porto) 8.6 Belo jogo do mexicano do Porto. O extremo só foi ultrapassado nos ratings por Ricardo Pereira, colega na ala direita dos “dragões”. Ao golo que marcou, Corona juntou uma assistência, duas ocasiões flagrantes criadas, três dribles eficazes em cinco tentativas, 93% de eficácia de passe, 11 duelos ganhos em 14 e ainda cinco desarmes. A jogar assim dificilmente perderá o lugar.

Raphinha (Vitória Guimarães) 8.4 – O grande responsável pela recuperação do Vitória de Guimarães de uma desvantagem de três golos. O extremo fez o primeiro golo vitoriano e confirmou o empate (3-3) ao cair do pano, e pelo meio ficou um registo de quatro remates enquadrados em cinco disparos, quatro passes para finalização, três dribles eficazes em cinco tentativas e ainda três desarmes. Merecia claramente mais do jogo.

Jonas (Benfica) 7.7 – Cinco presenças consecutivas no nosso “onze”, seis no total. O brasileiro parece imune ao mau momento do Benfica e continua a jogar e a marcar. No triunfo sobre o Aves bisou (de penálti, é certo) e terminou com seis remates, três enquadrados, dois passes para finalização, dois dribles eficazes e três duelos aéreos ganhos em três.

Bas Dost (Sporting) 8.4 – O holandês ocupa, finalmente, a frente de ataque do nosso “onze” esta temporada. Após um arranque de época aos soluços, o ponta-de-lança esteve ao nível de 2016/17 e apontou um “hat-trick” na recepção do Sporting ao Chaves. Isto tudo em apenas quatro remates, três deles enquadrados, para além de quatro duelos aéreos ganhos em cinco.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-9-LIGA-NOS-201718-infog

São estes os melhores da 9ª jornada da Liga NOS 17/18, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J9STATGPRMVP
0-3
1-0
3-1
6-1
2-0
1-3
5-1
0-1
3-3