Na deslocação desta tarde a Santa Maria da Feira, o Rio Ave bateu, outra vez, o recorde de posse de bola num jogo da Liga NOS. O registo da equipa de Miguel Cardoso contra o Feirense, de Nuno Manta, foi de 75,3% e, tal como já tinha acontecido na recepção ao Desportivo das Aves (73,1%), os vila-condenses voltaram a não ganhar.

GoalPoint-Feirense-Rio Ave-LIGA-NOS-201718-90m
Clique para ampliar

Por si só já seria curioso o facto de os três melhores registos das Liga, no que concerne ao tempo de posse de bola, não pertencerem a nenhum dos habitualmente denominados “três grandes”, mas o facto é ainda mais relevante quando vemos os resultados desses mesmos jogos.

#ClubeAdversário% PosseResGolos
1Rio AveFeirense (F)75,3%D0
2ChavesTondela (C)73,9%E1
3Rio AveAves (C)73,1%E0
4BenficaPortimonense (C)73,0%V2
5BragaTondela (F)72,9%V2

Jogos da Liga NOS 17/18
Fonte: GoalPoint / Opta

Tanto o Rio Ave (por duas vezes) como o Chaves (contra o Tondela) não conseguiram ganhar os jogos em que tiveram quase por completo o controlo do esférico, chegando o Rio Ave ao cúmulo de não ter marcado qualquer golo.

A falta de eficácia poderia ser uma razão apontada, caso o volume de ocasiões criadas fosse grande, mas contra o Aves, o Rio Ave fez apenas dois remates dentro da grande área, apesar dos 73% de posse, e na Feira o registo foram seis, mas um até foi de grande penalidade.

Será este um fenómeno exclusivo da Liga NOS? Os números, mais uma vez, parecem dizer que sim.

#ClubeAdversário% PosseResGolos
1JuventusOlympiakos (C)76,0%V2
2BayernAnderlecht (C)75,7%V3
3BenficaCSKA (C)73,2%D1
4DortmundAPOEL (F)72,5%E1
5Man CityFeyenoord (F)72,0%V4

Jogos da Liga dos Campeões 17/18
Fonte: GoalPoint / Opta

Na Liga dos Campeões, três dos cinco melhores registos de posse de bola deram vitória, e o único que deu derrota foi… do Benfica, equipa da Liga NOS.

Numa semana em que as cinco equipas portuguesas, todas juntas, somaram pouco mais que dez remates enquadrados nas competições europeias, parece estar aqui um problema de falta de objectividade, que acaba por desaguar em falta de competitividade. Exactamente o contrário do que chegou a ser apregoado sobre o nosso campeonato.

PARTILHAR
GoalPoint
A equipa GoalPoint procura trazer-lhe a melhor análise, estatística e opinião sobre o futebol português e internacional.