O “onze” do mês de Abril está aqui, não precisa de esperar mais. Com base no nosso GoalPoint Ratings, destacamos aqueles que, no mês agora findo, melhores prestações tiveram na Liga NOS. E há algumas surpresas, entre regressos e confirmações. Fica, porém, a ideia de que este é uma equipa democrática, que agrada “a gregos e troianos”, embora esse seja um capricho dos números, não nosso.

Estreias absolutas não são muitas, é certo, mas o destaque nesse capítulo vai mesmo para Krovinovic, croata que tem brilhado a grande altura no Rio Ave, e para André André, cada vez mais uma certeza no FC Porto. Por falar em “grandes”, os três emprestam dois jogadores cada para este “onze”, sendo que dois deles repetem a presença em relação a Março. E há um regresso de peso, de um jogador que forma uma dupla de ataque de respeito com um rival, num período que vai da 27ª à 31ª jornada.

Confira a seguir os 11 jogadores que mais se destacaram pelo rendimento estatístico nas últimas cinco jornadas:

GoalPoint-Ratings-XI-Abril-2017-Liga-NOS-201617-infog
Clique para ampliar
  • Ricardo (Chaves) 6.72 – Esta é a segunda presença de Ricardo Nunes numa equipa do mês, depois de o conseguir em Setembro do ano passado. Nestas cinco jornadas referentes ao mês de Abril, o guardião fez “apenas” quatro jogos, mas realizou 17 defesas, o máximo (a par de Vaná) entre os jogadores que não completaram os cinco encontros. E ainda fez um passe para finalização.
  • Sagna (Moreirense) 6.30 – Estreia absoluta do lateral do Moreirense nestes “onzes”. Apresentou uma regularidade assinalável nestas cinco partidas, nas quais fez quatro passes para finalização, 19 desarmes, 11 intercepções e 17 alívios. Recuperou a bola 30 vezes, ganhou 40 de 64 duelos e 16 de 19 aéreos.
  • Luisão (Benfica) 6.23 – Apesar da boa época, o capitão do Benfica também se estreia esta temporada num “onze” do mês. O jogador do Benfica esteve em grande, em especial no “clássico” com o FC Porto e no dérbi com o Sporting. Esteve imperial pelo ar, onde ganhou 21 dos 35 duelos que disputou. Registou ainda 25 alívios e fez três passes para finalização.
  • Dankler (Estoril) 6.13 – Grande jogo do defesa-central na visita ao Estádio da Luz, onde foi “rei” dos alívios, com 14. Mas a sua presença neste “onze” não se resume a esse jogo. Registou o máximo de alívios de toda a Liga NOS nos últimos cinco encontros, com 39, fez ainda dez desarmes e recuperou 32 vezes a bola. Um dos esteios do renascido Estoril.
  • Alex Telles (FC Porto) 6.68 – Um dos dois repetentes em relação a Março. O lateral-esquerdo dos “dragões” mantém sempre um nível elevado, mesmo quando a equipa não corresponde, como aconteceu no nulo em casa com o Feirense. Telles foi, mais uma vez, o grande municiador de ataque entre os defesas, com 13 passes para finalização (em igualdade com Nuno Sequeira, do Nacional), registando uma assistência para golo. Somou ainda 15 intercepções.
  • Bressan (Chaves) 6.49 – Esta é a segunda presença de Bressan, que já havia figurado no “onze” de Fevereiro. O médio flaviense esteve implacável nos quatro jogos que disputou neste período, com um registo de 14 desarmes ganhos para posse de bola da sua equipa, o máximo da Liga NOS. Fez ainda oito passes para ocasião e nove intercepções, e ganhou 24 de 47 duelos.
  • André André (FC Porto) 6.40 – O português do FC Porto está cada vez mais de “pedra e cal” na estratégia de Nuno Espírito Santo. Foi o melhor em campo no triunfo portista na visita a Chaves e, neste período, marcou um golo (precisamente na última ronda), fez quatro passes para finalização, nove desarmes e 34 recuperações de bola.
  • Bruno César (Sporting) 6.44 – Um golo, três assistências e nove passes para finalização, três deles para ocasiões flagrantes. Este é o registo de Abril do brasileiro, que teve ainda direito a 20 recuperações de bola.
  • Krovinovic (Rio Ave) 6.72 – O jovem médio croata é mesmo um caso sério. Marcou três golos em cinco jogos e fez uma assistência e nove passes para finalização, um deles para ocasião flagrante. Isto tudo mantendo uma média de passes certos de cerca de 86%.
  • Jonas (Benfica) 7.41 – O jogador do mês segundo o nosso GoalPoint Ratings. O brasileiro tem tido uma época marcada por lesões, mas parece voltar a ser influente neste Benfica, numa altura decisiva da temporada. E mesmo intermitente bastaram-lhe 45 minutos para definir o máximo de remates enquadrados num jogo, frente ao Marítimo: sete.
  • Bas Dost (Sporting) 7.11 – O segundo repetente em relação a Março. O avançado do Sporting já leva 31 golos na Liga, está a lutar pela Bota de Ouro e fez um “hat-trick” na partida ante o Sp. Braga, na Pedreira. Fez um total de sete golos nos últimos cinco jogos e cinco passes para finalização, um deles para ocasião flagrante.

Banner_UNICEF_IRS-1Parabéns aos eleitos!

Clique para conferir o melhor XI GoalPoint Ratings Liga NOS de:

🔸 AGOSTO 2016 🔸 SETEMBRO 2016 🔸 OUTUBRO 2016 🔸 NOVEMBRO 2016 🔸 DEZEMBRO 2016 🔸 JANEIRO 2017 🔸 FEVEREIRO 2017 🔸 MARÇO 2017

Nota metodológica: “Onze” elaborado tendo em conta o GoalPoint Rating médio de todos os jogadores que cumpriram um mínimo de 180 minutos jogados na Liga NOS.