Revelado que está o primeiro jogador do mês da época, Bruno Fernandes, chegou a hora de levantar o véu sobre os dez magníficos que o acompanham e que, juntamente com o médio-ofensivo leonino, formam o primeiro XI ideal da Liga NOS 2017/18.

Entre muitas caras conhecidas, há espaço para mais dois rookies para além do “número 8” verde-e-branco. Também eles são “leões”, mas do Funchal, e compõem 50% da linha defensiva de um Marítimo que volta a prometer muita estabilidade “lá atrás”.

Mas chega de “paleio”; vamos conhecer os onze melhores nas respectivas posições, e os motivos que os levam a estar presentes neste lote.

  • GoalPoint-onze-do-mes-Agosto-Liga-NOS-201718-Infog
    Clique para ampliar

    Ricardo (Chaves) 6.84 – Para quem nos segue, é um nome que já dispensa apresentações. Presença habitual em onzes da jornada e do mês, o veterano de 35 anos voltou a começar a época em grande, apesar de o seu Chaves estar um pouco aquém das expectativas. À média de 5,5 defesas a cada jogo (a mais alta da Liga), junta um excelente registo de 76% de remates enquadrados defendidos e 100% de eficácia nas saídas pelo ar e pelo solo.

  • Bebeto (Marítimo) 6.18 – Talvez tenha chegado tarde à Europa (já tem 27 anos) mas tem impressionado nos primeiros jogos pelos verde-rubros. Para além de ter sido o único lateral-direito a marcar em Agosto, tem ainda a melhor média de desarmes (3,8) e intercepções (3,0) na sua posição. Números que não deram qualquer hipótese à concorrência.
  • Pablo (Marítimo) 6.22 – Ligeiramente mais novo que Bebeto (25 anos), também está a ter a sua primeira experiência europeia depois de, ao que consta, ter sido recomendado ao Marítimo por… Raúl Silva. Ainda não marcou, mas já soma três remates de cabeça, tem estado muito seguro no passe (83% de eficácia) e é o segundo central com mais desarmes por jogo (2,8).
  • Marcano (Porto) 6.40 – O melhor central da Liga até agora. Marcano tem sido o esteio da imbatível defesa do Porto, já marcou um golo, e é o central com mais desarmes na Liga NOS até agora (3,5). Para além disso, ainda não perdeu nenhum duelo aéreo defensivo. O que querem mais?
  • Alex Telles (Porto) 6.80 – Mais um jogador que transporta para esta época a grande forma da temporada anterior. Apesar de ser lateral, é o terceiro jogador com melhor média de passes para finalização por jogo (três), acertou 40% dos seus cruzamentos e até igualou, contra o Moreirense, o recorde de cruzamentos eficazes num só jogo (seis). Com Grimaldo no “estaleiro”, “corre o risco” de aparecer aqui todos os meses.
  • Babanco (Feirense) 6.19 – Contratado pelo Feirense em Janeiro da última época, foi utilizado com alguma intermitência na segunda volta, mas começou esta temporada como titular indiscutível. Ganhou o prémio de melhor em campo nas primeiras duas jornadas, já tem uma assistência e tem sido muito forte nos duelos pelo ar, tanto ofensivos como defensivos.
  • Pizzi (Benfica) 6.73 – Se pensava que era desta que encontrava um onze ideal sem Pizzi, enganou-se. O melhor jogador da Liga na época passada pode ainda não ter marcado, mas já tem duas assistências e uma média de 3,3 passes para finalização por 90 minutos, sendo apenas superado por Franco Cervi no ranking. A defender está cada vez melhor, e é mesmo o jogador com a melhor média de recuperações de posse no centro do terreno (5,8/90m).
  • Gelson Martins (Sporting) 6.80 – A capacidade desequilibradora de Gelson já era deveras conhecida, mas o extremo do Sporting tem, neste início de campeonato, juntado golos àquelas que eram as suas maiores qualidades. Já são três, metade do total com que finalizou a Liga NOS 16/17, e, no que toca a dribles, tem a melhor média entre os extremos-direitos (2,8/90m), e a segunda melhor eficácia (55%), apenas atrás de João Amaral (56%).
  • Brahimi (Porto) 6.96 – Se se fala em dribles, tem de se falar de Yacine Brahimi. O argelino dizima toda a concorrência no que diz respeito à capacidade no um-para-um, e regista uma média de 6,3 dribles eficazes a cada 90 minutos, o dobro do segundo melhor (Murilo, do Tondela). Assistências ainda não tem (uma crítica que lhe é recorrentemente apontada), mas isso é uma questão de tempo, porque já tem cinco passes para finalização.
  • Jonas (Benfica) 7.24 – Bruno Fernandes pode ter sido o melhor do mês, mas Jonas ficou a apenas uma centésima e foi protagonista pelo 10.0 que conseguiu frente ao Belenenses. Para além disso, já lidera a lista de melhores marcadores, com cinco golos, um a cada 70 minutos, e ainda tem duas assistências. Velho é que ele não está.

GoalPoint-T-shirts-2017-bannerParabéns aos eleitos!

Nota metodológica: “Onze” elaborado tendo em conta o GoalPoint Rating médio de todos os jogadores que cumpriram um mínimo de 240 minutos jogados na Liga NOS em Agosto.