O “onze” do mês de Dezembro GoalPoint Ratings assinala as três últimas jornadas do ano (a 13ª, 14ª e 15ª), mas também o que parece ser uma mudança no rumo da própria Liga NOS.

A começar pelo jogador do mês, Yacine Brahimi, um destaque que, para muitos (e até para nós), parecia pouco provável dado o argelino ter caído, aparentemente, em desgraça junto de Nuno Espírito Santo no arranque da época.

Contudo, o jogador do FC Porto acabou por seguir a tendência da sua equipa – ou terá sido o inverso? Seja qual o caso, a verdade é que o “onze” de Dezembro mostra claramente o (res)surgimento em força do Porto, que poderá marcar o resto do campeonato. Se em Novembro apenas Óliver Torres representava os “dragões”, desta feita surgem nada menos que cinco portistas na equipa – três deles no quarteto defensivo -, sendo que o Sporting apenas coloca um (contra os três de Novembro) e o Benfica mantém dois.

Confira os 11 jogadores que mais se destacaram pelo rendimento estatístico nas últimas três jornadas do ano:

goalpoint-ratings-xi-dezembro-2016-liga-nos-201617
Clique para ampliar
  • Ederson (Benfica) 6.60 – A baliza é pertença do brasileiro do Benfica. Ederson sofreu apenas um golo neste período, ante o Sporting, e realizou dez defesas (o terceiro valor mais alto), nove delas de remates dentro da área. Só o feirense Vaná registou mais. Dos guardiões com três jogos disputados foi o que atingiu uma maior percentagem de defesas por remate enfrentado (91%).
  • Maxi Pereira (FC Porto) 6.38 – Nélson Semedo “cativara” a posição nos dois meses anteriores, mas Maxi Pereira roubou-lhe o lugar, graças à boa forma que recuperou, após regressar de lesão. O uruguaio brilhou intensamente sobretudo nas acções ofensivas, sendo o defesa com mais cruzamentos eficazes de bola corrida (8) e o lateral que mais passes para ocasião ofereceu (6).
  • Felipe (FC Porto) 6.65 – O defesa-central tem sido um dos esteios de um Porto que, ao contrário da época 15/16, sofre poucos golos. Foi o defesa que mais lances pelo ar venceu, 15 em 18, e teve 100% de sucesso nas sete tentativas de desarme. Na frente fez uma assistência para golo e criou quatro passes para ocasião.
  • Maurício (Marítimo) 6.52 – Um dos dois repetentes do mês passado. Após marcar o golo da vitória do Marítimo ante o Benfica, na sequência anterior de jogos, Maurício voltou a brilhar em lances de ataque, ao marcar por duas vezes frente ao Feirense. A defender destacou-se pelo ar, onde ganhou dez dos 14 lances de disputou. Um dos bons valores da Liga NOS.
  • Alex Telles (FC Porto) 5.93 – Tal como o seu colega de equipa do lado direito, Alex Telles não teve números extraordinários a defender, apesar das 17 recuperações e das sete intercepções. Mas na frente somou duas assistências para golo, algo que o distingue dos demais laterais-esquerdos.
  • Danilo Pereira (FC Porto) 7.28 – O segundo mais pontuado nesta equipa. O “trinco” portista está em cada vez melhor forma e continua a ser o pilar de todo o futebol “azul-e-branco”, a defender e a atacar. Marcou o golo da vitória ante o D. Chaves, realizou 30 recuperações de bola (o máximo entre os “grandes”, mais dois que William Carvalho), fez ainda nove intercepções, ganhou 13 de 21 lances pelo ar e foi o terceiro médio com melhor eficácia de passe, 91%.
  • Pizzi (Benfica) 6.64 – O outro repetente do “onze” do mês. O médio benfiquista baixou no rating (somou 7.33 em Novembro e foi o melhor jogador desse período), mas manteve a influência. Foi o melhor em campo em dois dos três jogos (Rio Ave e Estoril), nos quais marcou um golo e voltou a ser o “rei” dos passes para ocasião, com oito. E ainda fez uma assistência.
  • Jorginho (Arouca) 6.96 – A grande surpresa deste “onze”. O Arouca ganhou 4-1 na visita ao Moreirense, na 14ª jornada, e Jorginho (ou Jorge Intima) marcou três golos – dois em remates fora da área – e fez a assistência para o outro tento da sua equipa. Registou um estupendo rating de 9.9 nesse encontro.
  • Bryan Ruiz (Sporting) 6.79 – O Sporting parece em queda, mas mesmo aparentando algumas dificuldades físicas, Bryan Ruiz foi o melhor “leão” nesta fase. Não marcou qualquer golo, mas destacou-se na forma como serviu os seus colegas, com sete passes para ocasião, e no modo como trabalha para a equipa – 13 recuperações. Manteve sempre a bitola alta.
  • Wilson Eduardo (SC Braga) 6.55 – Esteve sempre em plano de evidência na Liga NOS, sendo um dos melhores jogadores nestas 15 jornadas. Nestes três jogos fez apenas um golo, mas somou assinaláveis quatro assistências em nove passes para ocasião.

Parabéns aos eleitos!

Clique para conferir o melhor XI GoalPoint Ratings Liga NOS de:

Nota metodológica: “Onze” elaborado tendo em conta o GoalPoint Rating médio de todos os jogadores que cumpriram um mínimo de 180 minutos jogados na Liga NOS.