GoalPoint-Sporting-Feirense-LIGA-NOS-201617-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Sporting-Feirense-LIGA-NOS-201617-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Sporting-Feirense-LIGA-NOS-201617-45m
Clique para ampliar
GoalPoint-Sporting-Feirense-LIGA-NOS-201617-90m
Clique para ampliar

O Sporting regressou aos triunfos caseiros para o campeonato, ao bater o Feirense por 2-1. Os “leões” terminaram a primeira parte a vencer por 2-0, com dois golos madrugadores de Bas Dost, mas baixou de ritmo com a saída forçada de Adrien, por lesão, e concedeu inúmeras facilidades aos visitantes, que não só reduziram a desvantagem como foram superiores durante grande parte do segundo tempo.

O Jogo explicado em Números 📊

  • Logo ao segundo minuto do desafio, Adrien deu o mote com um remate perigoso à baliza contrária, com o golo a surgir três minutos depois, por Bas Dost, numa altura em que o Sporting levava já (habitual) larga vantagem na posse de bola (66%).
  • A equipa leonina continuou a pisar no acelerador, terminando o primeiro quarto de hora com números positivos: mais do dobro de passes do que o Feirense e já seis remates, embora apenas um deles enquadrado. Adrien surgia à cabeça no número de disparos, dois, o segundo dos quais passou muito da baliza defendida por Vaná.
  • Aos 17 minutos, acabou por surgir o segundo golo do Sporting, novamente por Bas Dost, agora a passe de Alan Ruiz, que colocou a bola nas costas da defesa. Com este golo, o gigante holandês colocava-se no topo da lista dos marcadores, à frente de André Silva e Marega. Tudo parecia correr de feição ao Sporting, mas aos 34 minutos surgiu uma má notícia: os “leões” perdiam Adrien, que saiu lesionado depois de um lance com Luís Aurélio, com aparente gravidade, a confirmar.

  • Intervalo O interregno chegou com o Sporting a comandar as operações, com uns impressionantes 71% de posse de bola. Para além disso, os “leões” tinham ainda feito dez remates (quatro deles enquadrados), contra apenas dois do Feirense (um deles à baliza). No plano individual, Bas Dost liderava os GoalPoint Ratings, com 7.0, fruto dos dois golos apontados e ainda de um passe para ocasião. Quem se lhe seguia era Alan Ruiz6.3, o maior criador de perigo do Sporting, com três passes para ocasião (um deles uma assistência) e ainda dois remates. O melhor do Feirense era o lateral-direito Barge5.4, que vencera os três duelos disputados, a que somava três desarmes.

  • A segunda parte abriu com um livre enquadrado de Alan Ruiz, facilmente encaixado por Vaná. Mas com o passar dos minutos, o Feirense foi crescendo na partida, chegando aos 43% de posse de bola aos 55 minutos, um número bastante superior ao da primeira parte, ainda que não tenha feito qualquer remate durante estes primeiros dez minutos.
  • A equipa visitante acabou por reduzir no primeiro remate que fez na segunda parte, aos 61 minutos, por intermédio de Platini, que surgiu entre os centrais do Sporting para rematar para o fundo da baliza após um cruzamento teleguiado de Vítor Bruno.

  • Depois de ter feito dois disparos nos primeiros cinco minutos da segunda parte, a equipa “leonina” só voltou a rematar aos 79 minutos, o que demonstra bem a intranquilidade por que passava, que contrastava com o domínio apresentado no primeiro tempo. Os últimos dez minutos acabaram por ser dominados pelo Sporting, mas Bryan Ruiz mostrou-se incapaz de tranquilizar os adeptos – o que aconteceria só com o apito final do árbitro, após um último lançamento do Feirense, de bola parada. Fim do calafrio.

O Homem do Jogo 👑

É claramente o homem-golo do Sporting. Bas Dost marcou os dois golos da partida nos dois remates que efectuou e já é o rei dos goleadores na Liga, com 11 disparos certeiros. Para além do bis apontado, o holandês deu nas vistas com três passes para ocasião (ele que ainda não soma qualquer assistência), dois duelos aéreos ganhos e até um alívio, terminando a partida com o homem do jogo, com um GoalPoint Rating de 7.7. Cada vez mais decidido, ele que já havia acalmado os nervos leoninos em Belém.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Campbell 7.1 – O costa-riquenho voltou a rubricar uma exibição de encher o olho. Fez quatro passes para ocasião (um deles resultante em golo) e ainda rematou duas vezes, ambas de forma desenquadrada.
  • Paulo Oliveira 6.1 – Esteve muito bem nas tarefas defensivas, somando cinco desarmes e seis intercepções, e vencendo quatro dos cinco duelos aéreos que disputou. Foi ainda o “leão” com mais toques na bola (95) e passes (77).
  • Vítor Bruno 5.9 – Esteve bem a defender, contabilizando quatro desarmes e três alívios, e a atacar, fazendo a assistência para o golo de Platiny.
  • Elias 4.4 – Entrou aos 37 minutos para o lugar de Adrien mas não conseguiu seguir as pegadas do capitão. Acertou 81% dos passes que fez, não rematou e perdeu sete vezes a bola. Acabou por ser expulso já perto do fim.

Resumo 💻