GoalPoint-Sporting-Nacional-LIGA-NOS-201617-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Sporting-Nacional-LIGA-NOS-201617-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Sporting-Nacional-LIGA-NOS-201617-45m
Clique para ampliar
GoalPoint-Sporting-Nacional-LIGA-NOS-201617-90m
Clique para ampliar

O Sporting somou a segunda vitória seguida no campeonato, ao bater o Nacional por 2-0 em Alvalade. A equipa “verde-e-branca” marcou os dois golos nos primeiros 45 minutos, ambos por intermédio de Bas Dost, que é agora o rei dos marcadores na Europa, reforçando a sua candidatura à Bota de Ouro.

O Jogo explicado em Números 📊

  • Começo a todo o gás do Sporting, com 93 passes e 76% de posse de bola só nos primeiros dez minutos. Pouco depois, aos 13, os “leões” abriram a contagem através de Bas Dost, que surgiu no meio da área contrária a cabecear para o fundo da baliza, após um canto batido por Bryan Ruiz.

  • O Nacional soltou-se um pouco mais depois do golo sofrido e fez dois remates no espaço de dois minutos, obrigando Rui Patrício a fazer a sua primeira intervenção da tarde. Os madeirenses acabariam por chegar à meia-hora de jogo com o mesmo número de remates do Sporting (três ao todo, um dos quais enquadrado).
  • Pouco depois, acabaria por surgir o segundo golo do Sporting, novamente apontado por Bas Dost, a aproveitar as enormes facilidades concedidas pela defesa madeirense, que não conseguiu aliviar a bola depois de um canto. Com este golo, o holandês subia ao topo da lista pelo prémio da Bota de Ouro, com 24 remates certeiros.

  • Intervalo A equipa do Sporting foi para o balneário a vencer por 2-0 mas a “perder” em número de remates (4-6), embora só por uma vez os madeirenses tenham obrigado Rui Patrício a aplicar-se. A formação visitante demonstrava ainda superioridade no número de duelos ganhos (21-16), sendo, no entanto, “goleada” no que dizia respeito à posse de bola (38%-62%) e na eficácia de passe (75%-82%). Com os dois golos apontados, Bas Dost liderava os GoalPoint Ratings ao intervalo, com 7.0, sendo seguido pelo lateral-esquerdo dos insulares, Sequeira 6.7, que apresentava números de fazer inveja: nove acções defensivas, dois passes para ocasião, 39 toques e oito duelos ganhos em nove disputados.
  • O primeiro sinal de perigo da segunda parte foi dado aos 53 minutos, por Alan Ruiz, que acabaria por ser substituído pouco depois, pondo fim a uma exibição pouco conseguida: um remate, 16 perdas de bola e apenas 68% de passes certos.
  • Embora ofuscado por Bas Dost, Bryan Ruiz surgia em destaque nesta partida, com 32 passes no meio-campo adversário, três deles para ocasião, e sete recuperações de posse por volta dos 65 minutos. Jesus pediu-lhe para fazer esquecer Adrien, Bryan cumpriu.

  • Durante grande parte do segundo tempo, o Sporting limitar-se-ia a fazer a gestão da vantagem alcançada, sem nunca ter passado por grandes sobressaltos. A equipa do Nacional terminou a parte com mais remates (12-9), sendo que apenas um deles foi feito de dentro da área, o que demonstra as enormes dificuldades que os insulares sentiram para chegar junto da baliza de Rui Patrício.

O Homem do Jogo 👑

Bas Dost voltou a mostrar que a sua fome de golos ainda não está saciada. Depois do bis desta noite, que lhe valeu a nota mais alta do encontro nos  GoalPoint Ratings, 7.2, o holandês é já líder na corrida à Bota de Ouro, com 24 golos. Para além dos dois golos apontados, nos dois únicos remates que fez, Bas Dost recuperou a passe duas vezes e venceu três dos cinco duelos pelo ar que disputou.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Tiago Rodrigues 7.2 – A qualidade do seu jogo não se ressente com o actual momento do Nacional. Fez quatro disparos, um deles à baliza, e três passes para ocasião, e foi feliz no único drible que levou a cabo. Defensivamente, também teve um papel importante, com nove recuperações de posse.
  • Sequeira 6.6 – Foi um dos elementos em destaque na formação madeirense. Somou dois passes para ocasião, dois cruzamentos eficazes, eficácia máxima nos duelos aéreos, quatro desarmes e cinco intercepções. Só não leva melhor nota porque perdeu a bola demasiadas vezes (22).
  • Coates 6.6 – Esteve bastante mais activo do que o seu companheiro de defesa. Somou 14 acções defensivas e sete duelos, dos quais venceu quatro.
  • Bryan Ruiz 6.6 – Deu a marcar o primeiro golo da partida num dos três passes para ocasião que fez. Somou 48 passes no meio-campo adversário, 94 toques e oito recuperações de bola.
  • Salvador Agra 4.5 – O pior elemento em campo. Os seus três remates saíram desenquadrados e as suas duas tentativas de drible foram ineficazes. Perdeu a bola 12 vezes, controlou-a mal em duas outras e foi desarmado numa ocasião.

Resumo💻