Os homens que dão equilíbrio

GoalPoint-Duelos-Porto-Benfica-Liga-NOS-201718-Danilo-Pizzi-infog
Clique para ampliar
  • Os jogadores que habitualmente garantem aquele equilíbrio entre as acções ofensivas e defensivas não desiludiram. Danilo Pereira e Fejsa estiveram em bom plano, o benfiquista um pouco melhor, pois também teve mais trabalho.
  • O sérvio foi obrigado a aplicar-se e somou 16 acções defensivas, bem mais que as nove de Danilo, pois o Benfica teve de defender bastante, em especial no segundo tempo.
  • Ambos venceram dez duelos individuais, embora Fejsa tenha disputado mais, e os dois terminaram com números semelhantes de recuperação de posse de bola (nove o portista, oito o benfiquista).

Vozes de comando de tons diferentes

GoalPoint-Duelos-Porto-Benfica-Liga-NOS-201718-Herrera-Pizzi-infog
Clique para ampliar
  • Os “cérebros” das duas equipas tiveram prestações bem distintas. Pizzi prometeu ante o V. Setúbal, mas frente ao Porto esteve apagado. Se surgiu no Dragão como o jogador das duas formações com mais recuperações de bola a cada 90 minutos (7,7), desta feita não passou das três, enquanto Herrera chegou às sete, mais próximo do seu habitual (6,8).
  • Pizzi apenas somou uma acção defensiva, mas o mexicano registou oito, quase o dobro da média de 4,2 por 90 minutos que somava até ao momento na Liga NOS.
  • Um dos “reis” das acções com bola no campeonato, desta feita Pizzi não passou das 39, enquanto no ataque fez um passe para finalização e um disparo (desenquadrado). Herrera não esteve muito melhor, mas somou três remates, embora sem boa direcção.

> Na próxima página: dia não para avançados