Extremos desinspirados

GoalPoint-Duelos-Porto-Benfica-Liga-NOS-201718-Marega-Salvio-infog
Clique para ampliar
  • Marega, extremo-direito ou avançado-centro, voltou a ocupar as duas áreas do terreno, e teve um jogo para esquecer. O maliano fez três remates e falhou três ocasiões flagrantes de golo, sendo o pior em campo. Salvio, extremo-direito do Benfica, esteve melhor, mas a sua exibição também foi algo apagada.
  • O portista ainda teve sucesso em duas de sete tentativas de drible, enquanto Salvio falhou as suas cinco. O argentino nem tentou sequer o remate, algo que costuma fazer com frequência (3,8 por 90 minutos nas primeiras 12 jornadas).
  • Os dois jogadores estiveram infelizes também nos duelos, com Salvio a ganhar apenas três de 19 e Marega quatro de 11. Caso para dizer que foi um dia para esquecer de ambos.

Goleadores “de folga”

GoalPoint-Duelos-Porto-Benfica-Liga-NOS-201718-Aboubakar-Jonas-infog
Clique para ampliar
  • Os homens de quem se esperavam golos estiveram discretos, em especial Jonas, que quase não apareceu no jogo. Ainda assim fez um remate, enquadrado, enquanto Aboubakar nem isso conseguiu fazer.
  • O camaronês esteve, porém, mais activo, ao tentar sete vezes o drible, com dois eficazes, enquanto o “Pistolas” não tentou sequer o gesto técnico e até no passe esteve mal: 12 passes certos em 27 tentativas.
  • Jonas disputou nove duelos aéreos e perdeu-os todos, enquanto Aboubakar ganhou um de cinco. Muito pouco para dois “matadores”.

O Porto – Benfica foi assim o segundo “jogo grande” da Liga NOS 2017/18 a terminar empatado e sem qualquer golo para mais tarde recordar. As razões para que tal tenham sucedido acabam por decorrer do desempenho individual de alguns intervenientes aqui analisados.

Aguardemos pelo primeiro Benfica – Sporting de 2018 (3 de Janeiro, 21h30, 16ª jornada) na esperança que este registo “italiano” seja quebrado.