E vão seis! Com o golo de Felipe, terça-feira contra o Besiktas, o FC Porto alcançou a meia dúzia de golos na Liga dos Campeões na sequência de lances de bola parada, sendo que nenhum deles foi de grande penalidade.

Este número faz dos “azuis-e-brancos” a única equipa da prova que marca mais de metade dos seus tentos através deste tipo de lances.

#EquipaGolosGolos BP% Golos BP
1Porto10660%
2Qarabag2150%
3Manchester City13538%
4Chelsea11436%
4Sevilla11436%
10Sporting5120%
23Benfica100%

Dados da Liga dos Campeões 2017/18
Fonte: GoalPoint / Opta

O mérito de Sérgio Conceição é inquestionável. Apesar de na Liga NOS o peso ser bem menor (17%), o Porto já soma cinco golos através desde tipo de lances, e segue apenas atrás de Boavista (sete) e Belenenses (seis).

Mas se o técnico tem os seus méritos na maneira como giza algumas jogadas estudadas, há outro “culpado” do grande sucesso do FC Porto, sobretudo nos pontapés de canto: Alex Telles. Esta terça-feira, o brasileiro até nem teve oportunidade de testar o seu pé esquerdo perto da bandeirola de canto, mas é, ainda assim, o mais eficaz da Liga dos Campeões neste tipo de lances.

#JogadorEquipaCantos para a área% Cantos eficazes
1Alex TellesPorto1669%
2MarlosShakhtar863%
2VitinhoCSKA863%
4DybalaJuventus1250%
5PjanicJuventus944%
9PizziBenfica838%

Mínimo de 8 cantos para a área na Liga dos Campeões 2017/18
Fonte: GoalPoint / Opta

Dos 16 cantos que cobrou em direcção à área, o brasileiro encontrou um companheiro de equipa em 11 deles, percentagem que fica muito acima da média da competição (33,5%). Apesar de também podermos atribuir algum mérito a quem está dentro da área, alguns cobradores de cantos por excelência apresentam uma eficácia muito abaixo da do brasileiro, com destaque para Lionel Messi, que ainda não encontrou nenhum companheiro nas 11 tentativas que fez esta época.

Na Liga NOS, a eficácia de Alex Telles situa-se neste momento nos 42%, número que lhe vale o segundo melhor registo da prova. À sua frente tem apenas Renato Santos (45%), que tem grande parte do mérito no já falado sucesso do Boavista.