A notícia que já leu em todo o lado é a seguinte: Hélder Postiga e Sereno sagraram-se este fim-de-semana campeões da recém-formada Superliga Indiana.

Numa final onde Sereno foi o melhor em campo, não só pelo golo que marcou, mas também pelo excelente trabalho defensivo, o Atletico Kolkata bateu o Kerala Blasters no desempate por grandes penalidades, sucedendo assim ao Chennaiyin, que tinha vencido no ano passado.

Mas nem só pelo troféu Postiga e Sereno merecem destaque. Ambos terminaram a época como líderes de desempenho estatístico, nos remates e alívios, respectivamente.

goalpoint-tops-indian-super-league-2016-infog
Mínimo de 690 minutos de utilização – Clique para ampliar

 

Antes de começar a desvalorizar o feito, lembramos alguns nomes que também “habitaram” o exótico campeonato este ano, e que estiveram bem longe da performance dos dois portugueses:

  • Diego Forlán
  • Dider Zokora
  • Lúcio
  • Florent Malouda
  • Mohamed Sissoko

O segundo mais rematador da prova, Marcelinho, ficou a um remate por jogo da marca de Hélder Postiga, que ficou ainda em sétimo lugar nos duelos aéreos ganhos e faltas sofridas.

Kervens Belfort, haitiano de 24 anos, e que foi o driblador-mor da Liga, ficou ainda no “top 10” em remates, ocasiões criadas e duelos aéreos ganhos, e terá sido provavelmente o melhor jogador da prova. Fique com alguns dos seus melhores momentos: