Entre Portugal e o título de campeão do Euro 2016 coloca-se… a França, o maior “nemesis” futebolístico da Selecção. A tarefa exigirá hoje que os heróis se transformem em… super-heróis.

Mas não seria a primeira vez. Puxamos do “arquivo” GoalPoint viajamos ao passado, desta feita a uma data em que não só não havia GoalPoint como nenhum membro da equipa tinha sequer nascido.

Portugal de Eusébio, Simões, Torres, Coluna e tantos outros que ficaram na História defrontava o poderoso Brasil de Pelé e companhia, no Mundial 1966. Poucos adivinhavam o que aconteceria nesse jogo e os números tornam a façanha ainda mais… super-heróica.

História Mundial | O dia em que Portugal "eclipsou" Pelé
Clique para ampliar

Eusébio bisou, Simões compôs o ramalhete e o “pinheiro” Torres ofereceu duas assistências mas há números mais curiosos de conferir e que permitem perceber o que produziram os “magriços” naquela tarde inesquecível:

🔸 Eusébio rematou 17 vezes, sete delas enquadrado com a baliza.
🔸 Simões fez sete passes para ocasião
🔸 Coluna amealhou nove desarmes eficazes
🔸 Pelé não somou qualquer remate enquadrado ou sequer um drible eficaz
🔸 Eusébio tentou o drible em 11 ocasiões, oito delas com sucesso

“Magriços” brutais!