Aequipa de Portugal venceu por 2-0 o País de Gales e marca presença, 12 anos depois, na final do Campeonato Europeu. Na melhor exibição “lusa” em todo a prova, os golos de Cristiano Ronaldo e Nani carimbaram a vitória nacional (a primeira nos 90 minutos) e a presença em Saint-Denis no próximo domingo. O “engenheiro” prometeu só regressar a 11 de Julho… e cumpriu.

Receio mútuo

Foi uma primeira parte aborrecida aquela que se jogou em Lyon. Talvez pelo golo sofrido frente à Polónia logo aos dois minutos, Portugal entrou calculista e deu primazia à coesão defensiva e aos lançamentos longos para Cristiano Ronaldo, demasiado desapoiado (apenas dois remates no primeiro tempo).

Mas se é certo que Portugal fez uma primeira parte pobre,  também é verdade que a não deixou a equipa de Gales exibisse as qualidades que a trouxeram até aqui. Rui Patrício e Wayne Hennessey foram meros espectadores nesta fase, com o “keeper” leonino a defender o único remate enquadrado (à figura) da primeira metade, da autoria de Gareth Bale.

Segunda parte de… campeão

Quando muito gente já esperava um filme repetido (eventual empate e prolongamento) Portugal regressou do balneário com uma postura… traiçoeira e em três minutos os comandados de Santos resolveram o jogo com dois golos que confirmaram o sonho.

O primeiro pelo capitão Cristiano Ronaldo, com um excelente cabeceamento num canto curto de João Mário e Raphael Guerreiro.

Três minutos depois Nani emendou, pleno de oportunidade, um remate/assistência do inevitável Cristiano Ronaldo.

Desta vez não foi preciso sorte, sofrimento, prolongamento, nervosismo ou penáltis! Portugal foi muito superior ao País de Gales e isso ficou demonstrado no segundo tempo:

  • Treze remates nacionais (seis enquadrados) contra apenas seis dos galeses (dois deles à baliza de Patrício);
  • Seis cantos “lusos”, contra nenhum do adversário (eles que eram uma das armas principais do País de Gales);
  • Oito passes para ocasião de Portugal e apenas quatro dos “dragões vermelhos”.

GoalPoint Ratings consagrou Cristiano Ronaldo como o melhor em campo esta noite com 7.9. Destaque claro para o golo, a assistência para o tento de Nani, dois passes para ocasião, nove remates (dois deles enquadrados), um desarme e seis duelos ganhos (em catorze). O capitão voltou.

Factos Estatísticos GoalPoint:

  • Cristiano Ronaldo é o primeiro jogador a marcar presença em três meias finais de Europeus e a marcar em duas delas.
  • Ronaldo igualou ainda Michel Platini como melhor marcador do Euro com nove golos.
  • Cinco dos nove golos de Cristiano Ronaldo em Europeus foram marcados de cabeça.
  • Dez dos doze golos de CR7 em fases finais tiveram lugar no segundo tempo.
  • Os nove tentos do “madeirense” em Europeus foram todos marcados em remates dentro da área.
  • Ronaldo marca e assiste, numa partida do Euro, pela quarta vez. Mais do qualquer outro jogador desde 1980.
  • Não houve qualquer fora-de-jogo assinalado durante a partida.

12 anos depois, Portugal volta a marcar presença numa final de um Europeu e agora aguarda pelo vencedor do embate de amanhã entre França e Alemanha.

Dia 10 de Julho estamos juntos.

Vamos Portugal!
Tragam o “caneco” para casa!

portugal-país-de-gales-euro-2016-goalpoint-ratings
Clique para ampliar

portugal-país-de-gales-euro-2016-goalpoint-cristiano-ronaldo
Clique para ampliar

portugal-país-de-gales-euro-2016-goalpoint-primeira-parte
Clique para ampliar
portugal-país-de-gales-euro-2016-goalpoint-segunda-parte
Clique para ampliar