O campeonato argentino é, a par do brasileiro, o principal mercado para o qual olham os maiores clubes portugueses na altura de encontrar reforços. Na última época chegaram Franco Cervi e Alan Ruiz, com qualidade demonstrada, mas é longa a lista que contém nomes como Nico Gaitán, Lucho González, Ángel Di María, Nicolás Otamendi e por aí fora…

A época na Argentina terminou no passado fim-de-semana e o interesse português em algumas das pérolas do campeonato parece estar mais intenso que nunca. São vários os nomes falados para os três grandes, com a particularidade de, ao contrário da época passada com Marcelo Meli, todos os alvos virem de facto acrescentar potencialmente muita qualidade, comprovada pelo facto de estarem todos nesta lista, elaborada apenas com critérios estatísticos.

Passamos então a apresentar os dez jogadores que revelaram mais qualidade/potencial na época que agora findou.

Marcos Acuña
Racing Club

GoalPoint-Scouting-Argentina-2017-Marcos-Acuna-2-infog

Acuña fez a sua melhor época de sempre e foi o melhor jogador e maior assistente do campeonato argentino em 2016/17. 

Não espanta o interesse do Sporting na sua contratação, visto ser um jogador com características (até nas feições) muito semelhantes a um ex-jogador de Jorge Jesus, Nico Gaitán. Tal como Nico, Acuña é canhoto e joga sobretudo a partir do flanco esquerdo, onde faz uso da melhor arma do seu jogo, o cruzamento. Na última temporada o argentino fez uma média de 5,7 cruzamentos a cada 90 minutos, com uma excelente eficácia de 32%. Imaginando desde já uma parceria com Bas Dost, estaria aqui uma das duplas mais perigosas da Liga NOS.

Mas Marcos Acuña não é só isso. É habitual também vê-lo a tentar o remate de fora da área, tanto de bola parada como de bola corrida, e foi assim que anotou três dos nove golos com que acabou o campeonato. “El Huevo” jogou sempre na Argentina e consegue ainda ser muito forte no momento sem bola e a apoiar defensivamente por dentro, como Jorge Jesus tanto gosta. Em média, o esquerdino recuperou 9,4 vezes a posse de bola a cada 90 minutos, um número que só foi superado por três jogadores no campeonato, entre eles o ex-“leão”, Fabián Rinaudo.

Lautaro Martínez
Racing Club

GoalPoint-Scouting-Argentina-2017-Lautaro-Martinez-2-infog

Colega de Acuña no Racing, Lautaro Martínez é um ponta-de-lança bem ao estilo argentino que fez um final de época sensacional, com sete golos nos últimos nove jogos.

Curiosamente também já associado a FC Porto e Benfica, Lautaro tem sido igualmente destaque na selecção Sub-20, onde leva sete golos nas suas 11 internacionalizações, e até já começa a ser falado para a selecção principal “alviceleste”.

Em termos de características, “El Niño Maravilla” é um ponta-de-lança irrequieto que não se limita a jogar dentro da área, e que finaliza com enorme qualidade (53% de remates enquadrados), sobretudo com o seu pé direito. Com drible fácil, Lautaro gosta da acelerar o jogo com a bola dos pés, tentando uma média de 3,5 dribles a cada jogo, que acabam muitas vezes por resultar em faltas a favor da sua equipa em zonas perigosas do terreno.

A disponibilidade para ajudar no momento defensivo é outra das suas imagens de marca, conseguindo uma média de dois desarmes por jogo, contra os habituais 0,7 de um ponta-de-lança do campeonato argentino. Se aos 19 anos já apresenta esta qualidade toda…

> NA PRÓXIMA PÁGINA: ‘PITY’ MARTÍNEZ E DOIS ALVOS ENCARNADOS