GoalPoint-Feirense-Sporting-LIGA-NOS-201718-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Feirense-Sporting-LIGA-NOS-201718-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Feirense-Sporting-LIGA-NOS-201718-90m
Clique para ampliar

O Sporting mantém o seu registo perfeito na Liga NOS 2017/18, ao bater o Feirense por 3-2 num jogo de “loucos”. Uma primeira parte entediante não fazia esperar a chuva de golos que viria após o intervalo. Os “leões” chegaram ao 2-0 com dois golos de “rajada”, mas uma boa reacção do Feirense acabou por valer a igualdade, que só seria desfeita no período de compensações, com uma grande penalidade aos 90+8.

Resumo💻

 

O Jogo explicado em Números 📊

  • Começo de partida lento no Estádio Marcolino de Castro. Não houve um único remate nos primeiros 15 minutos do desafio, período em que as longas pausas devido a faltas (oito, quatro para cada lado) acabaram por quebrar o ritmo. Ainda assim, havia a salientar o domínio do Sporting em termos de posse de bola (61%-39%) e eficácia de passe (77%-59%).
  • Aos 19 minutos, forte contrariedade para Jorge Jesus, que perdeu Piccini devido a lesão. No tempo em que esteve em campo, o lateral italiano contabilizou quatro passes, 11 toques e um alívio. Com a entrada de Alan Ruiz, o treinador “verde-e-branco” esperava dar novo fulgor ao seu ataque, isto porque o jogo continuava morno…

  • Foi preciso esperar 34 minutos para se assistir ao primeiro remate em Santa Maria da Feira, da autoria de Etebo, que obrigou Rui Patrício a aplicar-se. Pouco depois, os adeptos leoninos apanharam um enorme susto ao verem Edson surgir na cara de Rui Patrício após uma perda infantil de Mathieu. O jogador brasileiro acabou, no entanto, por rematar ao lado.
  • Intervalo Terminada a primeira parte, as contas já estavam mais equilibradas. Aliás, o Feirense apenas perdia para o Sporting em matéria de posse de bola e distribuição, porque as outras contas pendiam para o seu lado. O lateral-esquerdo Kakuba era, por esta altura, o líder dos GoalPoint Ratings, com nota 6.3, fruto de 43 toques na bola, nove acções defensivas e um fora-de-jogo provocado. Era preciso descer um pouco na lista para chegar ao melhor sportinguista, que era o guarda-redes Rui Patrício 5.6, com oito passes longos eficazes, uma defesa e cinco recolhas.

  • O segundo tempo arrancou com uma espectacular defesa de Caio, após um cabeceamento “à queima-roupa” de Bruno Fernandes. Apertava-se com cerco à baliza do Feirense, que vira o adversário rematar quatro vezes (duas delas à baliza) e ter 66% de posse nos primeiros 15 minutos.

  • E foi então que tudo mudou. No espaço de dois minutos o Sporting marcou por duas vezes, por intermédio de Coates e Bruno Fernandes. No primeiro golo, o central uruguaio “fuzilou” a baliza do Feirense numa recarga após defesa inicial de Caio. No segundo, o médio português picou a bola sobre o guardião fogaceiro na sequência de um magistral passe de Gelson Martins, chegando aos quatro golos no campeonato.
  • O jogo parecia estar controlado, mas o Feirense fez questão de deixar tudo em aberto com o golo de João Silva, aos 68 minutos, após ganhar a Bruno Fernandes nas alturas.

  • A assistência de Gelson Martins, a primeira da época no campeonato, confirmava o seu estatuto de maior desequilibrador da equipa “leonina”. O camisola 77 do Sporting somava quatro passes para finalização, mais do que qualquer outro jogador da sua equipa, e um cruzamento eficaz. No entanto, nem tudo eram rosas: é que, dos seus 12 duelos disputados, Gelson Martins tinha apenas uma disputa ganha.
  • Aos 80 minutos, balde de água fria nas hostes sportinguistas, uma vez que o Feirense chegou ao 2-2, num remate cruzado de Etebo a passe de Edson Farias. Na génese da jogada esteve uma perdida de bola de Jonathan Silva, que sucumbiu à pressão da equipa da casa. O empate parecia ser o desfecho final, mas já ao cair do pano Bas Dost restabeleceu a vantagem para os visitantes, através de uma grande penalidade, naquele que foi o seu único remate enquadrado do desafio.

O Homem do Jogo 👑

Bruno Fernandes é cada vez mais o homem do momento em Alvalade, e deixa Santa Maria da Feira com mais uma grande exibição no seu portefólio. O camisola 8 dos “leões” apontou um golo (e que golo) num dos dois disparos enquadrados que fez, somou três passes para finalização e colocou a bola na área adversária em 12 ocasiões. “Só” isto chegou para que fosse o homem do jogo GoalPoint Rating, com nota 7.1, apesar de ter deixado estado abaixo do esperado em alguns aspectos: desperdiçou uma ocasião flagrante, falhou 18 passes e dois desarmes e perdeu a posse 32 vezes.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Coates 6.6 – Foi um dos principais responsáveis pelo triunfo da sua equipa. Rematou quatro vezes, duas delas à baliza, marcou um golo e sofreu uma grande penalidade. Venceu cinco dos nove duelos que disputou e conseguiu ainda dois alívios.
  • William Carvalho 6.0 – No regresso à equipa, esteve em bom plano. Registou dois passes para finalização, dois dribles eficazes cinco alívios, 97 toques e 74 passes certos.
  • Caio Secco 5.8 – Foi um dos melhores jogadores do Feirense, mantendo a sua equipa na luta pelo resultado até ao final com quatro defesas, algumas delas de grande dificuldade técnica.
  • Bas Dost 5.7 – Apontou o golo da vitória, é certo, mas teve uma noite muito discreta. Rematou apenas duas vezes e tocou na bola em 13 ocasiões. Disputou três duelos, vencendo dois.
  • Edson Farias 3.9 – O pior jogador da noite. Falhou uma ocasião flagrante, venceu apenas seis dos 21 duelos que disputou, perdeu a bola 20 vezes, cometeu cinco faltas e sofreu quatro desarmes.

GoalPoint-T-shirts-2017-banner