Sporting e Benfica cruzam-se novamente na Liga NOS 2018/19, sabendo que muito em breve voltam a medir forças nas meias-finais da Taça de Portugal. Hora de partilharmos uma antevisão rápida dos números colectivos dos rivais, bem como espreitar alguns comparativos de algumas das figuras centrais do jogo deste domingo.

Tanto mudou em tão pouco tempo

O primeiro dérbi da Liga terminou empatado, mas muito mudou desde então: a figura desse jogo já não é titular (Salin), ambas as equipas já mudaram de treinador e nenhuma delas joga para alcançar a liderança da prova no final do jogo. Demasiadas diferenças para o que é habitual, em menos de seis meses após o primeiro embate. Comecemos então por olhar o desempenho comparado de curto prazo (últimos cinco jogos) das equipas, na Liga NOS.

GoalPoint-Preview-Jornada20-Sporting-Benfica-LIGA-NOS-201819-infog
Clique para ampliar

O Sporting até tem rematado mais, mas na hora de medir a probabilidade de esses remates terminarem em golo (xG, expected goals) é o Benfica que se destaca (2,3), com ambas as equipas a equivalerem-se nos golos esperados nas suas balizas. O destaque de Bruno Fernandes e Seferovic não surpreenderão os mais atentos, mas já lá vamos, e é já a seguir, ao olharmos os duelos que seleccionámos para esta antevisão.

Frente-a-frente de figuras

Ao começar pelas balizas, olhamos o desempenho de Renan e Odysseas. Ambos têm vindo a cimentar uma imagem positiva junto dos adeptos e, no caso de Renan, à custa de um papel influente traduzido em títulos. O comparativo é equilibrado, com vantagem para o guardião “encarnado”, que não só tem enfrentado mais trabalho, como apresenta uma maior eficácia ao impedir que o mesmo produza efeitos no marcador. Renan tem estado bem, mas as (apenas) duas “clean sheets” em 13 jogos são claro sinal de preocupação para Keizer, e muito provavelmente não apenas por “culpa” do brasileiro.

GoalPoint-Renan_Ribeiro_2018_vs_Odysseas_Vlachodimos_2018-infog
Clique para ampliar

Saltando para o eixo da defesa, escolhemos olhar os números de Coates e Rúben Dias, traduzindo um desequilíbrio que provavelmente muitos não esperariam ver. O uruguaio, apesar de longe de estar isento de falhas, tem mantido um bom e regular desempenho pelos “leões”, enquanto Rúben Dias vai oscilando e cimentando em números a ideia de que ainda procura subir patamares de qualidade.

GoalPoint-Sebastián_Coates_2018_vs_Rúben_Dias_2018-infog
Clique para ampliar

Nas laterais defensivas optamos por olhar Acuña e Grimaldo. O primeiro não é certeza no dérbi, mas tem sido muito falado, até pela cobiça que tem gerado (Boca Juniors e Zenit), lembrando que o mercado russo ainda não fechou. Já Grimaldo tem sido novidade mais pela contínua disponibilidade física (totalista), já que a sua preponderância no jogo “encarnado” tem sido uma constante nas últimas épocas.

GoalPoint-Marcos_Acuña_2018_vs_Álex_Grimaldo_2018-infog
Clique para ampliar

Na próxima página: de Bruno Fernandes ao “joker”