Janeiro foi um mês especial, na hora de destacar os melhores da Liga NOS, de acordo com o algorítmo GoalPoint Ratings. Porquê? Porque foram disputadas nada menos do que seis jornadas. Não é para “meninos” e, ainda que por um breve período, isto até pareceu uma Liga a sério, ao estilo da Premier League, no que toca à exigência aos atletas, razão portanto para sublinhar ainda mais aqueles que se destacaram estatisticamente, posição a posição.

A Equipa do mês da Liga NOS | Janeiro 2016
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

A baliza fica entregue a Mika. O guarda-redes do Boavista que, segundo a imprensa, terá estado nas cogitações do Sporting, voltou a assumir a titularidade nos “axadrezados”, sofrendo apenas um golo nos três jogos em que foi titular. Uma média de quatro defesas por jogo, garantido ainda uma eficácia de 100% nas saídas da baliza, justificam a eleição e o rating líder na sua posição.

A defesa conta com dois laterais já experientes no nosso campeonato, e com dois centrais “novatos”. Maxi foi o melhor pela direita, destancando-se ao nível do desarme (4.2/jg) e dos duelos, matéria na qual igualou o recorde do campeonato em curso no último jogo, com 17 duelos ganhos. Já Edimar é um elemento essencial na manobra ofensiva do Rio Ave e voltou a destacar-se nos cruzamentos e sobretudo nos desiquilibrios individuais (71% de dribbles certos).

Diego Carlos do Estoril foi o melhor central, ele que terminou o mês a marcar ao Porto mas que se destacou também defensivamente sendo o líder em alívios (10.5/jg), e remates bloqueados (2.0/jg). Ao seu lado tem Naldo, que depois de um começo titubeante, esteve em grande contra o FC Porto, jogo em que foi o MVP GoalPoint Ratings. O brasileiro destacou-se sobretudo ao nível das intercepções (5.0/jg), sendo o 3º melhor da Liga em Janeiro neste parâmetro.

O meio-campo conta com a surpresa Lucas Souza, do Tondela, homem que tem um volume de trabalho bem à imagem do seu novo técnico. Ao seu lado surge o versátil Adrien Silva, que tem estado soberbo toda a época e que voltou a impressionar este mês com 3.1 desarmes por jogo e uns fantásticos 87% de eficácia de passe no meio-campo contrário. A fechar o trio intermédio brilha o jovem emprestado pelo FC Porto ao Vitória de Guimarães, Otávio, que revelou neste período números ao nível dos melhores do mundo na criação de oportunidades de bola parada (duas por jogo), e que ainda complementa isso com um grande virtuosismo na criação de desiquilibrios (2.4 dribles certos por jogo, 58% de eficácia). Otávio não será surpresa para quem nos acompanha, ele que já havia constado das cinco revelações GoalPoint Ratings da primeira volta bem como do último “onze” do mês da Liga NOS.

As alas estão entregues a dois internacionais portugueses que, ainda há bem pouco tempo, eram médios mais interiores. Pizzi foi o segundo melhor jogador em Janeiro, criando 3.5 oportunidades de golo a cada noventa minutos, e somando quatro golos e quatro assistências em apenas seis jogos. Já João Mário, conseguiu um dos melhores GoalPoint Ratings da época no jogo contra o Paços de Ferreira quando registou um 9.3, e tem-se destacado pela eficácia de passe e cruzamento (82% e 33% respectivamente).

A frente de ataque fica entregue sem surpresa a Jonas, que mereceu ele próprio (mais) uma análise de jogador do mês, na qual pode ainda encontrar os 10 melhores GoalPoint Ratings do mês, independentemente da posição que ocupam.

Confira também equipa do mês de Novembro/Dezembro de 2015 neste link. Voltamos ao tema dentro de algumas semanas!