A fraca prestação da Argentina nestas duas primeiras jornadas da fase de grupos é um dos factos mais relevantes deste Mundial até ao momento. Quem esperava um “duelo” sem tréguas entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi enganou-se, pois o jogador do Barcelona está algo apagado e Ronaldo está mais “mundialista” do que nunca.

Se conseguiu ser o melhor em campo ante a Islândia, desta feita, na derrota da “albiceleste” por 3-0 com a Croácia, o “La Pulga” esteve virtualmente desaparecido. Algo que acentuou ainda mais um número negativo, apesar de, neste jogo, apenas ter realizado um remate, e desenquadrado.

GoalPoint-Facto-Dia-21-Jun-Messi-Mundial-2018-infog
Clique para ampliar

Messi chegou aos 22 remates consecutivos em fases finais do Mundial sem marcar qualquer golo. Após os 11 que realizou frente à Islândia, sem fazer abanar as redes, desta feita o número 10 fez um disparo, novamente sem qualquer consequência. O que torna ainda mais relevante este detalhe, para além da qualidade do jogador, que nos faz esperar sempre o melhor, é o facto de o “astro” ter feito três golos nos quatro anteriores remates, antes do início da “maldição”.

A partida com a Croácia, contudo, ficou marcada por outros pontos de curiosidade:

  • Dois dos quatro golos de Luka Modric em fases finais (Euro e Mundial) aconteceram de remates de fora da área (frente à Turquia, no Euro 2016, e Argentina, em 2018).
  • Modric é também o primeiro jogador croata a marcar de fora da área num Mundial desde que Niko Kovač o conseguiu em 2006.
  • Sergio Aguero não registou qualquer acção com bola pela Argentina nos derradeiros 21 minutos da primeira parte (incluindo tempo de compensação).

Confira todos os ratings e análise do Argentina – Croácia neste link, obrigado!