Domingo, dia 20, teremos o primeiro clássico da escaldante Liga NOS 2015/16. Haverá, com certeza, muitos duelos que prometem fazer faísca, mas esta semana o destaque vai para os MVP’s dos seus respectivos jogos – Jonas pelo SL Benfica e Aboubakar pelo FC Porto. Os homens-golo destes dois crónicos candidatos ao título parecem nada ter que ver um com o outro.

Se por um lado Jonas, com 31 anos, ex-internacional brasileiro e consagrado como o melhor jogador da Liga passada, por outro temos Aboubakar, também internacional, mas pelos Camarões, com 23 anos e com o peso de substituir Jackson Martínez, que rumou ao Atlético de Madrid. Têm aproximadamente a mesma altura (1,83m para Jonas e 1,82m para Aboubakar), mas significativamente mais possante é o camaronês, com 78kg, contrapondo com os 75kg do brasileiro. Jonas é um jogador refinado, de espaços entre linhas e toque curto, com elevada capacidade de finalização. Aboubakar é mais ponta de lança fixo na área, com faro de golo e grande potência de remate. Mas quais serão então, na prática, as diferenças esta época entre os dois avançados?

Clássico Porto vs Benfica 2015/16 - Jonas vs Aboubakar
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Em termos de tempo jogado a diferença é pouca, 348 minutos para Jonas (87 minutos por jogo), tendo Aboubakar 329 minutos (82 por partida). Jonas soma 21 remates, numa média de 5,4 por jogo (8 enquadrados, 38,1%), contra 16 de Aboubakar, numa média de 4,4 por jogo (7 enquadrados, 43,8%) e é aqui que ambos se começam a distinguir. Jonas, sendo um avançado móvel, participa mais no jogo. Aboubakar, mais fixo, espera que o jogo lhe chegue. Resultado – o benfiquista participa mais, o portista é mais “matador”. Prova disso é a percentagem de concretização. Jonas com cinco golos e 24%; Aboubakar com quatro golos e 25% de concretização.

Facto curioso é verificar as armas que cada um usa para concretizar as suas oportunidades. Aboubakar, em quatro golos, concretizou um de cabeça e três de pé direito. Jonas, por outro lado, já marcou um de cabeça, dois de pé esquerdo e dois de pé direito.

TRABALHO DE EQUIPA

Jonas e Aboubakar trabalham muito para o colectivo. Não só através de golos, como de criação de situações para golo. Aqui Jonas apresenta mais soluções para a equipa, fruto da sua elevada qualidade de passe e de jogar em espaços curtos. Aboubakar até faz mais passes (137 contra 127 do brasileiro), mas isto resulta em 106 entregas com sucesso para Jonas contra 105 do camaronês (84% de eficácia para o avançado do SL Benfica contra 77% para o ponta-de-lança portista). Isto pode ser fruto das zonas onde Aboubakar participa no jogo, sendo que terá sempre mais adversários perto, logo é mais provável que a tarefa de entregar a bola a um colega seja mais dificultada.

E quanto a oportunidades de golo criadas? Jonas, com 11 oportunidades nestas quatro primeiras jornadas (2,8 por jogo e duas assistências), supera Aboubakar com oito ocasiões (2,2 por jogo e uma assistência).

OS DUELOS

Os números de Jonas, com 34 duelos disputados até ao momento (8,8 por jogo), e Aboubakar com 29 (7,9 por jogo), mostram o quanto ambos lutam, mesmo sendo jogadores do último terço do terreno. Aqui Aboubakar leva vantagem – ganha 37,9% dos duelos contra 23,5 % de Jonas. E mesmo nos duelos aéreos a vantagem parece manter-se com 30,8% para o camaronês e 23,1 % para o brasileiro.

A QUALIDADE

É visível a diferença no estilo e no papel que cada um assume no jogo da sua equipa. Impossível dissociar ambos de um factor – a qualidade. Aboubakar está a fazer o seu trabalho mostrando golos, entrega e muita luta. Jonas continua igual a si mesmo, mostrando-se à altura do desafio depois da saída do seu parceiro da época transacta, Lima.

Quem fará estragos no fim-de-semana, é difícil de prever, mas podemos esperar um grande duelo entre SL Benfica e FC Porto, sendo que o destaque poderá muito bem ser uma destas setas apontadas à baliza adversária.

O DESEMPENHO

Nada como aplicar o GOALPOINT RATINGS acabado de lançar aos dois avançados em confronto neste fim-de-semana e o resultado não surpreende.

Ambos apresentam uma média positiva (6.7 para Aboubakar, 7,1 para Jonas), com ligeira vantagem para o brasileiro fruto sobretudo do desempenho de “sonho” frente ao Belenenses (dois golos, dois assistências e um GoalPoint Rating de 9.3). Mas o camaronês não lhe fica muito atrás, tendo como melhor desempenho o mais recente jogo frente ao Arouca (um golo, uma assistência, 8.4 GoalPoint Rating). Vá o diabo e escolha, entre dois avançados diferentes mas ambos em crescendo de forma.

 

Saiba mais sobre o GOALPOINT RATINGS, clque aqui.