GoalPoint-Ajax-Juventus-Champions-League-201819-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Ajax-Juventus-Champions-League-201819-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Ajax-Juventus-Champions-League-201819-90m
Clique para ampliar

A Juventus arrancou um precioso empate 1-1 na visita ao Ajax, em jogo da primeira mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões. Num desafio amplamente dominado pelos holandeses, Cristiano Ronaldo fez estragos, ao fazer o tento visitante, num belo golpe de cabeça. David Neres empatou logo no arranque de um segundo tempo em que a Juve praticamente não existiu.

A formação italiana chegou ao intervalo em vantagem, com CR7 a facturar de cabeça em cima do intervalo, após um excelente cruzamento de João Cancelo da direita. O Ajax foi sempre mais dominador na primeira parte, registando 61% de posse de bola, mas essa maior tendência ofensiva não tinha grande correspondência no último terço, pois as duas formações chegaram ao descanso com os mesmos seis remates (1-2 em enquadrados).

No segundo tempo a superioridade do Ajax acentuou-se. Para além de mais posse de bola (61%), os holandeses fizeram 13 remates nesta fase, quatro deles enquadrados, e marcaram, por intermédio de David Neres, logo no primeiro minuto do reatamento, através de um belo remate em arco, após aproveitar um erro de Cancelo. A Juve, por seu turno, somou um só remate depois do descanso, que até podia ter dado golo, pois a bola foi ao poste esquerdo da baliza anfitriã, na sequência de uma brilhante jogada individual de Douglas Costa.

Assim, não espanta que o melhor em campo tenha sido o guarda-redes do campeão italiano. Wojciech Szczesny registou um GoalPoint Rating de 7.4, pela prestação no segundo tempo, no qual fez quatro defesas. No total somou cinco, três a remates na sua grande área, um deles ao ângulo da sua baliza.

Quanto aos portugueses, Ronaldo teve um rating de 6.2, sendo o segundo melhor da Juventus, graças ao seu golo, a dois passes para finalização e quatro duelos aéreos ofensivos ganhos em cinco. Cancelo não foi além de um 5.2, sobretudo pela assistência e os dois dribles eficazes, mas acertou somente 66% dos passes que fez e registou apenas cinco acções defensivas.