Análise: Quem perde mais com a CAN?

Porto ou Sporting, quem perde mais com as ausências de Brahimi e Slimani na CAN? Ou será que há outros clubes ainda mais prejudicados?

Entre 18 de Janeiro e 8 de Fevereiro realiza-se a Taça das Nações Africanas (CAN), na Guiné Equatorial, e já é tradição que esta competição retire a vários importantes emblemas europeus algumas das suas estrelas nesta altura do ano. Em Portugal não é excepção e o GoalPoint olhou para os números da Liga portuguesa de 2014/15 para perceber que clube sai mais prejudicado com a perda de atletas.

A subjectividade do futebol não permitirá uma conclusão rigorosa sobre o que se pode passar nos clubes afectados por estas ausências, mas as estatísticas dão um claro indicador de como os treinadores terão de encontrar soluções para que as suas equipas mantenham um rendimento alto perante atletas com características únicas. A esta ideia chegamos quando olhamos para os dois atletas de maior nomeada que vão deixar os seus clubes durante algum tempo: Yacine Brahimi, do FC Porto, e Islam Slimani, do Sporting, ambos estrelas da Argélia. O que perderão Julen Lopetegui e Marco Silva? À vista dos números, o espanhol perde capacidade de passe, explosão e drible, o técnico português fica sem precisão de remate e eficácia finalizadora.

Na verdade, o FC Porto perde Brahimi, mas também Aboubakar (Camarões), enquanto o Sporting se vê privado de Heldon (Cabo Verde), mas estes dois atletas têm registos perto do residual, pelo que é nos argelinos que os problemas surgem. Brahimi tem até ao momento 14 jogos realizados na Liga, onde marcou quatro golos e fez três assistências. Soma 88,9% de eficácia de passe, 1,9 passes para ocasião por jogo e um sucesso na finta de 42,2%. São estes valores, assentes num futebol técnico, veloz, mas com bom sentido colectivo e de grande influência, que os portistas vão perder, números bem superiores aos de Slimani,

O atacante leonino, por seu turno, ganha claramente a Brahimi nas zonas de decisão (como pode conferir na nossa infografia). Consegue uma média de 3,3 remates por jogo, com um enquadramento de 48,7% e um aproveitamento em golo de 17,9%, que lhe valeram sete golos na Liga até ao momento – soma também duas assistências. Brahimi ganha em recuperações (3,9 para 2,1 por partida), mas Slimani tem menos perdas e bola (10,8 para 14,1).

Peso nas equipas

Olhando de forma global para a influência de ambos no rendimento das suas equipas, pode afirmar-se que Marco Silva terá um problema mais bicudo por resolver, pois Slimani tem um peso de 31% em toda a eficácia ofensiva da sua equipa (reflexo dos sete golos e duas assistências), enquanto Brahimi, apesar da sua importância, representa “apenas” 19% – Aboubakar tem um peso de 3%. Pesa ainda o facto de Marco Silva não ter mais nenhum jogador com as mesmas características de Slimani para a posição específica de ponta-de-lança, enquanto Lopetegui poderá optar por um sistema de jogo diferente – ou recorrer ao leque mais alargado de opções que tem no seu plantel para o lugar.

Refira-se que Brahimi e Slimani irão falhar pelo menos seis jogos dos seus clubes, três a contar para a Liga e outros tantos para a Taça da Liga, mas esse número pode chegar aos nove. Neste último caso, o atacante poderá ser mesmo baixa para o derby Sporting-Benfica para a Liga.

O caso do Estoril

Contudo, a equipa que poderá sofrer um “rombo” maior é mesmo o Estoril Praia, que fica sem três jogadores: Kuka, Babanco (ambos de Cabo Verde) e Javiel Balboa (Guiné Equatorial). Se é verdade que Balboa, esta temporada, não tem tido a mesma influência que nas anteriores pelos “canarinhos”, só em Kuka, José Couceiro perde 33% do seu poder de fogo (cinco golos e uma assistência), mais 6% em Babanco (uma assistência), apesar de este ser lateral-esquerdo. Kuka tem um enquadramento de remate de 46,2% e um aproveitamento em golo de 19,2%, superior aos registos de Brahimi e Slimani. Uma dor de cabeça para Couceiro.

Jogadores ausentes devido à CAN:

FC Porto
Yacine Brahimi - Argélia
Aboubakar - Camarões
Sporting
Islam Slimani - Argélia
Heldon – Cabo verde
Belenenses
Kay - Cabo verde
Freddy – Angola
Marítimo
Gegé - Cabo verde
Estoril
Babanco - Cabo verde
Kuka - Cabo verde
Javier Balboa - Guiné Equatorial
Nacional
Kevin Sousa - Cabo verde
Boubacar Fofana – Guiné Conacri
Académica
Christopher Oualembo – Guiné Equatorial
Edgar Salli – Camarões
Gil Vicente
Ivan Cruz - Cabo verde