Análise: será mesmo Gaitán e mais dez?

-

Quarenta e um passes, sete deles para ocasião de golo, uma assistência, 12 cruzamentos, seis deles eficazes. Foram estes os números exuberantes do regresso de Nicolas Gaitán ao “onze” do Benfica, no triunfo frente ao Nacional. A exibição do argentino, juntamente com uma vitória bem conseguida, alimentaram ainda mais a conclusão que muitos apontam desde o início da época: o Benfica sofre sem o extremo e brilha com ele em campo. Não serão os números a desmentir ou confirmar uma realidade observável à vista desarmada e sem necessidade de grandes contas (Gaitán lidera a tabela de assistências para golo, com 11) mas ajudam-nos a perceber até onde vai a influência de Nico na tentativa “encarnada” de renovação do título de campeão nacional.

MUITO “SERVIÇO” PARA POUCO TEMPO

Ao contrário do que possa parecer, Gaitán cumpriu apenas 1652 minutos na Liga NOS pelo Benfica, o que o coloca bem atrás de colegas como Salvio (2154), Lima (2169) e até Anderson Talisca (1673), apesar da perda de titularidade do jovem brasileiro nos últimos tempos. Nico cumpriu assim apenas 68% dos minutos jogados pelo Benfica, o que apenas valoriza os já de si imponentes números que acumulou até à jornada 27 da prova.

Em  apenas 21 partidas, Gaitán ofereceu 58 ocasiões de golo aos colegas (19% da produção do Benfica), 11 delas resultando em golo (21,6%). O argentino efectuou 71 cruzamentos eficazes, 18,2% dos 391 realizados pelas “águias”, e assinalou quatro golos em 17 remates enquadrados. O remate é, a par do drible (28 eficazes, 13,1%), o ponto em que Gaitán menos sobressai, sobretudo se comparado com Salvio, mostrando-se assim um jogador que privilegia o serviço aos colegas sobre a iniciativa individual, com os resultados que se podem observar, sobretudo esta época.

[vc_table vc_table_theme=”simple”][b]Jogador,[b]Jg.,[align-center;b]Min.,[align-center;b]Pas.%20p%2F%20ocasi%C3%A3o,[align-center;b]Assist.,[align-center;b]Remat.%20enq.,[align-center;b]Golos,[align-center;b]Cruz.%20ef.,[align-center;b]Faltas%20sofr.,[align-center;b]Dribles%20efic.|N.%20Gait%C3%A1n,21,[align-center]1652,[align-center;b;bg#9ad66f]58,[align-center;b;bg#9ad66f]11,[align-center]17,[align-center]4,[align-center;b;bg#9ad66f]24,[align-center]32,[align-center]28|E.%20Salvio,25,[align-center]2154,[align-center]33,[align-center]8,[align-center]22,[align-center]9,[align-center]10,[align-center]34,[align-center]56|M.%20Pereira,26,[align-center]2334,[align-center]30,[align-center]4,[align-center]5,[align-center]3,[align-center]21,[align-center]39,[align-center]8|Lima,27,[align-center]2169,[align-center]28,[align-center]5,[align-center]30,[align-center]13,[align-center]5,[align-center]43,[align-center]7|Jonas,20,[align-center]1606,[align-center]26,[align-center]3,[align-center]27,[align-center]12,[align-center]2,[align-center]40,[align-center]8|Pizzi,16,[align-center]736,[align-center]25,[align-center]5,[align-center]6,[align-center]1,[align-center]3,[align-center]8,[align-center]6|A.%20Talisca,26,[align-center]1673,[align-center]24,[align-center]1,[align-center]22,[align-center]9,[align-center]3,[align-center]61,[align-center]18|O.%20John,22,[align-center]910,[align-center]23,[align-center]5,[align-center]7,[align-center]3,[align-center]9,[align-center]7,[align-center]22|E.%20P%C3%A9rez,11,[align-center]917,[align-center]19,[align-center]3,[align-center]2,[align-center]1,[align-center]0,[align-center]33,[align-center]13[/vc_table]

O comparativo com os colegas não deixa grandes dúvidas sobre a preponderância de Nico na campanha “encarnada” em 2014/15 e torna-o, a par de Jackson (FC Porto) e de Nani (Sporting CP), num dos jogadores cuja provável saída no próximo defeso deixará um vazio de difícil preenchimento.

Pedro Ferreira
Pedro Ferreirahttps://goalpoint.pt
Co-fundador da GoalPoint Partners, em 2014. Desempenhou entre 2011 e 2013 os cargos de Secretário-Geral da SAD do Sporting Clube de Portugal, Director da Equipa B e da Academia Sporting.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR