Análise: Três duelos à luz do derby

-

William construtor, Samaris destruidor

Se há zona do terreno que espelha mais do que outras o desenrolar de um jogo, essa é o meio-campo. E nele houve dois jogadores que se destacaram pela positiva no derby, William Carvalho e Andreas Samaris. Mais o internacional português do que o grego, para sermos rigorosos. Para além de Samaris ter cometido o erro que deu em golo para o Sporting, William foi mais influente também a construir, não apenas a “destruir”. O jovem “leão” teve uma eficácia de passe muito superior e recuperou 17 bolas, um número impressionante – para dez de Samaris. O benfiquista destacou-se mais nos alívios, algo natural perante o caudal ofensivo leonino e as muitas bolas pelo ar dos comandados de Marco Silva.

Na próxima página: Carrillo vs. Salvio, como a noite e o dia

Pedro Tudela
Pedro Tudela
Profissional freelancer com 19 anos de carreira no jornalismo desportivo, colaborou, entre outros media nacionais, com A Bola e o UEFA.com.