A ndré Almeida é hoje tema de capa nos jornais desportivos, a propósito de um alegado interesse do Leicester na sua contratação. A notícia pode espantar alguns, mas à sua sétima época de águia ao peito, o lateral-direito está provavelmente a fazer a melhor temporada da carreira.

Os números, até os mais simples, não mentem. Ao cabo de apenas 15 jornadas, André somou este domingo a sua terceira assistência na Liga NOS, e se somarmos os dois golos que já leva, são já cinco os tentos com intervenção directa de André Almeida, registo que iguala o seu melhor, em 2015/16 (cinco assistências), e que é já o melhor entre defesas-laterais na Liga NOS 2017/18.

Mas não é pelo envolvimento ofensivo que André Almeida é mais reconhecido, nem será daí que terá nascido o interesse dos “foxes”. É sabida a importância que o campeão inglês de 2015/16 dá aos dados estatísticos na hora de recrutar. Foi assim que “descobriram” Kanté, Mahrez, Ndidi ou mesmo Adrien Silva, e “vasculhando” nos registo de André Almeida, descobrimos que o benfiquista é o melhor da Europa em algo muito importante num lateral.

GoalPoint-Melhores-da-Europa-201718-%-Desarmes-Falhados-infog
Clique para ampliar

 

O “camisola 34” é o mais eficaz da Europa na hora de desarmar, e só por três vezes foi driblado na Liga NOS esta época. Na verdade, André Almeida vai completar (pelo menos) dois meses sem ter sido ultrapassado em drible no nosso campeonato e leva 17 desarmes seguidos sem ter falhado nenhum.

[vc_table vc_table_theme=”simple”][bg#000000;c#ffffff;align-center]Jornada,[bg#000000;c#ffffff]Advers%C3%A1rio,[bg#000000;c#ffffff;align-center]Desarmes%20conseguidos,[bg#000000;c#ffffff;align-center]Desarmes%20falhados|[align-center]1,Braga%20(C),[align-center]2,[align-center]1|[align-center]2,Chaves%20(F),[align-center]2,[align-center;b]0|[align-center]3,Belenenses%20(C),[align-center]1,[align-center;b]0|[align-center]4,Rio%20Ave%20(F),[align-center]0,[align-center]1|[align-center]5,Portimonense%20(C),[align-center;b]3,[align-center;b]0|[align-center]6,Boavista%20(F),[align-center]2,[align-center;b]0|[align-center]7,Pa%C3%A7os%20de%20Ferreira%20(C),[align-center;b]4,[align-center;b]0|[align-center]8,Mar%C3%ADtimo%20(F),[align-center;b]3,[align-center;b]0|[align-center]9,Aves%20(F),[align-center]1,[align-center]1|[align-center]10,Feirense%20(C),[align-center;b]4,[align-center;b]0|[align-center]11,Vit%C3%B3ria%20Guimar%C3%A3es%20(F),[align-center;b]3,[align-center;b]0|[align-center]12,Vit%C3%B3ria%20Set%C3%BAbal%20(C),[align-center]1,[align-center;b]0|[align-center]13,Porto%20(F),[align-center;b]4,[align-center;b]0|[align-center]14,Estoril%20Praia%20(C),[align-center;b]3,[align-center;b]0|[align-center]15,Tondela%20(F),[align-center]2,[align-center;b]0[/vc_table]

Fonte: GoalPoint / Opta

Este é um registo único a nível europeu, e que a nível interno só tem paralelo, curiosamente, no seu próximo adversário directo no campeonato: Marcos Acuña. O argentino chegou a Portugal com fama de ser muito forte no momento defensivo e não tem deixado créditos por mãos alheias, registando também três dribles sofridos só que em 31 tentativas de desarme, ao invés das 38 de André Almeida.

Como termo de comparação com outros laterais dos grandes, veja-se que o seu colega do lado oposto, Álex Grimaldo, falha 34% das suas tentativas de desarme, enquanto Piccini (17%) e Ricardo Pereira (16%) têm registos bastante positivos, mas, ainda assim algo abaixo do de André Almeida.

Acontece que os feitos defensivos do lateral de 27 anos não param por aqui. Para além da boa leitura posicional que lhe permite muitas vezes ser precioso no apoio aos centrais, também nos duelos defensivos pelo ar o português está com registos positivos. Das 31 disputas aéreas em que esteve envolvido, André Almeida venceu 74% das mesmas. São muito poucos os laterais a nível europeu com registo semelhante (um deles curiosamente é o francês Mukiele, alvo do Benfica).

GoalPoint-André_Almeida_2017_vs_Danny_Simpson_2017-infog
Clique para ampliar

Não espanta, assim, que o Leicester veja em André Almeida o alvo ideal para uma posição que tem carenciada. O português está mais seguro que nunca e tem as características que se impõem para a equipa e para o campeonato em que iria eventualmente estar inserido.

Na comparação com Danny Simpson, André Almeida perde apenas na eficácia do cruzamento, mas vale lembrar que 21% não é um número baixo à luz da média da Liga NOS (20%).

 

Quanto ao Benfica, que aparentemente até procura uma alternativa, deverá ponderar muito bem se quer abdicar de um jogador que oferece este tipo de garantias defensivas. Mesmo depois do golaço ao Portimonense, é difícil catalogar André Almeida como um jogador espectacular que faça as delícias dos adeptos, mas não será fácil encontrar no mercado alguém tão seguro.