A Argentina terminou a Copa América 2019 no terceiro lugar. Num jogo de atribuição da posição marcado pela agressividade – em especial dos jogadores chilenos -, a selecção das Pampas venceu por 2-1, fruto de dois golos marcados na primeira parte. Contudo, a partida ficaria estragada com a expulsão de Gary Medel e Lionel Messi, ainda na primeira parte, naquele que foi apenas o segundo vermelho visto por “La Pulga” na carreira – o outro foi, curiosamente, na estreia pela selecção argentina.

GoalPoint-Argentina-Chile-Copa-America-2019-Ratings
Clique para ampliar

O jogo estava competitivo, algo duro e equilibrado quando, aos 12 minutos, Lionel Messi descobriu Sergio Agüero e este isolado fez o 1-0, após contornar o guarda-redes Gabriel Arias. O segundo golo voltou a colocar a nu o mau posicionamento dos defesas do Chile, com Giovani Lo Celso a isolar Paulo Dybala e este a não perdoar, aos 22 minutos. Até final do primeiro tempo, pouco futebol e muita agressividade, em especial por parte do Chile, que acabou por estragar ao espectáculo aos 37 minutos, com expulsão de Medel e Messi, que acabou numa grande confusão no relvado.

No segundo tempo, o Chile reagiu um pouco e reduziu aos 59 minutos, por Arturo Vidal, na conversão de uma grande penalidade. Após uma primeira parte sem realizarem qualquer remate, os chilenos mudaram e terminaram com quatro disparos, três deles enquadrados. Ainda assim, os argentinos foram sempre mais perigosos no contra-ataque, em contraponto com o domínio territorial da “la roja”. O jogo acabou por não ter mais golos e a medalha de bronze foi para a “albiceleste”.

GoalPoint-Argentina-Chile-Copa-America-2019-90m
Clique para ampliar

O melhor em campo foi um jogador que realizou uma excelente Copa América. Leandro Paredes voltou a ser um esteio da formação argentina. Desta feita tentou integrar-se com mais regularidade nos lances ofensivos, terminando como o mais rematador da partida, com quatro disparos, todos sem a melhor direcção. O seu GoalPoint Rating de 6.7 reflecte mais a qualidade no passe e nos momentos defensivos, com destaque para os desarmes e intercepções.

GoalPoint-Argentina-Chile-Copa-America-2019-MVP
Clique para ampliar