Alexander Barboza
Defensa y Justicia (emp. River Plate)

GoalPoint-Scouting-Argentina-2017-Alexander-Barboza-2-infog

Se dissermos que, com seis golos, foi o segundo melhor marcador da sua equipa no campeonato argentino, mesmo sendo defesa-central, metade da apresentação está feita.

Alexander Barboza não tem tido espaço para brilhar no River Plate, e esta foi a sua terceira época consecutiva em empréstimos, mas muito dificilmente não terá sido a última. De acordo com os GoalPoint Ratings foi o melhor central do campeonato, e se não for já directamente para um grande campeonato europeu, o mais certo é que o venhamos a ver como titular do campeão argentino na próxima época.

À veia goleadora, Barboza junta fortes qualidades defensivas, tendo terminado o campeonato como o segundo central com mais cortes de cabeça (2,9 / 90m), tendo apenas que melhorar alguma impetuosidade que o faz ver demasiados cartões.

Outra das interessantes qualidades de “La Muralla” é a sua capacidade técnica individual. Por vezes em zonas arriscadas, Barboza tem tendência a querer brilhar também com a bola nos pés, mas certo é que tem sucesso em 68% das 1,6 tentativas de um-para-um em que entra a cada jogo. Uma característica que, se aprender a dosear, faz dele um dos centrais mais completos da sua geração.

Leonel Miranda
Defensa y Justicia

GoalPoint-Scouting-Argentina-2017-Leonel-Miranda-2-infog

Colega de Barboza na boa época do Defensa y Justicia, Leonel Miranda entra aqui como o melhor recuperador de bolas do campeonato (10,8 / 90m).

Regressou esta época à Argentina, vindo de um empréstimo à MLS, e destacou-se com um dos grandes box-to-box da Liga. Chega várias vezes à área contrária para tentar o remate, sobretudo de fora da área, mas o que destaca mais Leonel Miranda é a omnipresença com que enche o centro do terreno. É essa inteligência no posicionamento que lhe permite recuperar quase 11 posses de bola a cada jogo, mas também sabe colocar-se para interceptar passes, distribuindo depois com qualidade, como compravam os 79% de passes eficazes no meio-campo contrário.

Não lhe peçam muitas assistências, esse não é claramente o seu forte, mas a recuperar e distribuir Leonel Miranda é dos melhores na Argentina, e está pronto para uma equipa com outras ambições.

Diego Sosa
Tigre

GoalPoint-Scouting-Argentina-2017-Diego-Sosa-2-infog

Era um perfeito desconhecido até esta época, mesmo em solo argentino, mas esse anonimato acabou. Começou por actuar como extremo-esquerdo, mas viria a ser recuado para lateral com grande sucesso.

Com 19 anos, em época de estreia e num clube modesto, Diego Sosa foi um dos laterais mais rematadores da Liga, um dos que melhor cruzou e foi evoluindo no momento defensivo, terminando o campeonato com apenas 13% de desarmes falhados, mostrando-se muito forte na marcação aos extremos contrários.

Seria provavelmente um jogador ainda ao alcance de clubes como Braga, Vitória de Guimarães ou Rio Ave, tendo apenas que melhorar um pouco no jogo aéreo se isso for importante para o treinador que o receba.

> NA PRÓXIMA PÁGINA: UM “ARQUERO” DE GRANDE FUTURO