No final da primeira volta da Liga NOS 2014/15 nomeámos (e analisámos) aqueles que, para o GoalPoint, foram os jogadores revelação da primeira metade da principal prova nacional. Finda a época e estudados os números, chegou a hora de eleger os cinco jogadores que mais nos surpreenderam no campeonato.

UMA QUESTÃO DE CRITÉRIO

Antes de revelarmos os nomes convém esclarecer o critério seguido. Em primeiro lugar, e como é hábito no GoalPoint, escolhemos os nossos eleitos tendo por base o desempenho quantitativo, mesmo não esquecendo a “arte” que colocaram em campo. Para isso socorremo-nos, como sempre, dos dados estatísticos do nosso parceiro líder, a OPTA.

Em segundo lugar convém circunscrever o nosso conceito de revelação. Mais do que a idade limitámos desde logo a nossa escolha a jogadores que disputaram, pela primeira vez, a Liga NOS. Este critério permite compreender de imediato a ausência de nomes como João Mário, para nós um protagonista central desta época mas que não constitui, no nosso critério, uma revelação. Com efeito João Mário já havia mostrado, em 2013/14 (ao serviço do V. Setúbal), os sinais de qualidade que Marco Silva viria a potenciar de forma inteligente.

Nesta escolha final, de apenas cinco eleitos, ficam de fora jogadores que, num leque mais alargado, marcariam presença. Seja por não terem mantido os mesmos índices de produtividade ao longo de toda a época, seja porque simplesmente não o fizeram de forma tão notória como os nossos escolhidos, jogadores como Bernard Mensah (V. Guimarães),  Rúben Neves (FC Porto), Sturgeon (Belenenses) e Tobias Figueiredo (Sporting CP) são apenas alguns de muitos exemplos de atletas que se mostraram de forma muito positiva mas que não integram os cinco “magníficos”.

Sobram por fim nomes como Óliver Torres, que constou aliás da nossa selecção intercalar, mas que, por entrarem para as contas do “onze” ideial GoalPoint (a publicar brevemente), não ocupam lugar nesta escolha.

Explicado o critério avançamos para as cinco revelações da Liga.

1. DANILO SILVA, o carregador “canarinho” (SC Braga)

Danilo Silva
Danilo Silva, SC Braga (foto: J. Trindade)

Nome: Danilo Silva
Idade: 19
Altura: 1,82m
Peso: 72kg
Nacionalidade: Brasileira
Posição: MD, MC

A juventude não impediu Danilo de se destacar como uma das revelações da Liga NOS 2014/15 e prova disso mesmo é constar tanto deste lote final como da selecção que o GoalPoint fez a meio da temporada. O brasileiro foi um dos talentos que só chegaram a Braga ao abrigo da cooperação próxima entre a Gestifute de Jorge Mendes e os “gverreiros” de António Salvador.

A aposta compensou: nos cerca de 2044 minutos realizados na Liga Danilo mostrou as qualidades defensivas que prenunciam um futuro promissor na posição de médio-defensivo (uma eficácia de 70% em cerca de quatro desarmes por jogo), com números igualmente exuberantes ao nível dos alívios (pelo solo e pelo ar) e intercepções.

Ofensivamente, Danilo não ficou a dever a quase nenhum concorrente equiparável. Dois golos na prova pode parecer pouco, mas é mais do que atingiram nomes como William Carvalho e Samaris e é um registo apenas batido marginalmente pelos três tentos de Casemiro. No entanto, Danilo terá de melhorar no capítulo do passe, tanto na frequência (cerca de 30 passes p/ 90m não é pouco mas também não é impressionante), como sobretudo na qualidade (70% é uma eficácia baixa para um médio, ainda para mais um com missões defensivas).

DANILO Silva (SC Braga) na Liga NOS 14/15
Jogos23
Minutos2.044
Passes p/ 90′29,7
% Eficácia de passe70%
Passes p/ ocasião p/ 90′0,5
Remates p/ 90′1,4
% Eficácia de remate22%
Golos2
Passes interceptados p/ 90′2,1
% Eficácia de desarme70%
fonte: OPTA

> NA PRÓXIMA PÁGINA: A “GAZELA”