GoalPoint-Barcelona-Real-Madrid-Spanish-La-Liga-201819-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Barcelona-Real-Madrid-Spanish-La-Liga-201819-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Barcelona-Real-Madrid-Spanish-La-Liga-201819-90m
Clique para ampliar

O grande “el clásico” da Liga espanhola só deu Barcelona. No primeiro embate em muitos anos, entre Barça e Real Madrid, sem Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, os campeões espanhóis foram superiores em praticamente todos os capítulos e golearam por 5-1, um resultado para a História do campeonato do país vizinho. Com este desfecho, o Real caiu para o nono lugar, a sete pontos do líder e adversário deste domingo.

Desde o arranque da primeira parte que ficou a ideia de um Barcelona totalmente dominador. Se ao intervalo os “blaugrana” registavam 62% de posse, a verdade é que chegaram a ter 73% e a encostar o Real à sua grande área. No entanto, e apesar de terem apanhado muitas vezes os “merengues” em contra-pé e com possibilidade de chegar junto da baliza contrária em superioridade numérica, os homens da casa falharam alguns últimos passes que, caso contrário, criariam ocasiões flagrantes de golo. Ainda assim, os madridistas conseguiram terminar o primeiro tempo com o mesmo registo de remates dos da casa.

O primeiro golo surgiu relativamente cedo no jogo, logo aos 11 minutos, com Philippe Coutinho a finalizar tranquilamente após assistência de Jordi Alba da esquerda. O segundo, de penálti (após consulta do VAR), chegou à meia-hora, por Luis Suárez. O uruguaio era, ao intervalo, o melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 6.6, com um registo de um golo e um passe para finalização.

O segundo tempo começou com o Real Madrid a dar mostras de uma reacção. Teve bola, criou perigo, atirou uma bola ao ferro por Luka Modric e empatou mesmo, aos 50 minutos, por Marcelo, que se está a cotar cada vez mais como a grande figura deste Real pós-Cristiano Ronaldo. Mas foi só isso que os comandados de Julen Lopetegui conseguiram, pois o Barça reagiu e “fulminou” os “merengues” com mais três golos.

Os dois primeiros foram da autoria de Luis Suárez (75′, 83′), ambos após assistências de Sergi Roberto. O derradeiro pertenceu a Arturo Vidal, aos 87 minutos, a fixar uma mão cheia de golos ante o grande rival. O melhor em campo foi, como não podia deixar de ser, o autor de um “hat-trick”. Suárez fez esquecer a ausência de Lionel Messi, com uma exibição de qualidade e um GoalPoint Rating de 8.8. Três golos em cinco remates (quatro enquadrados), dois passes para finalização e uma ocasião flagrante desperdiçada que o impede de atingir um rating ainda mais elevado.