O Barómetro GoalPoint da Liga NOS está de regresso (de pouca dura, pois quarta-feira disputa-se já a 16ª Jornada), após uma jornada que, em virtude do “clássico” disputado, nos permite agora comparar de forma mais eficaz o desempenho dos “três grandes”, que neste momento já se defrontaram todos na primeira volta da prova.

Antes de avançarmos para os números partilhamos uma alteração de apresentação: até agora indicávamos apenas mudanças classificativas entre os candidatos através das “setas” indicativas. A partir desta jornada as referidas “setas” passarão a identificar variações positivas ou negativas face ao barómetro anterior em todas as variáveis médias (dados por jogo, percentagens e GoalPoint Ratings) mantendo o critério anterior apenas nas variáveis absolutas (cartões, faltas e grandes penalidades). O objectivo é permitir a todos os GoalPointers identificar com maior facilidade a evolução do desempenho de cada clube face à jornada anterior.

Explicada as alterações eis os números após a 15ª jornada:

Barómetro 2015/16 - Jornada 15
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Patrício em ascensão

Após uma jornada que colocou, frente a frente, dois dos três candidatos ao título, o Sporting não só recuperou a liderança da prova como também voltou a afirmar-se como a melhor defesa da Liga, pelos golos sofridos (sete, contra nove do Porto e dez do Benfica) e pelos indicadores complementares acompanhados pelo Barómetro.

O “leão” volta a ser a equipa que permite menos remates enquadrados à baliza, mas o destaque vai sobretudo para Rui Patrício, que travou até agora 75% dos remates que poderiam ter resultado em golo contra o Sporting. Tendo em conta que nas primeiras jornadas da prova o guardião do Sporting se situava no extremo oposto, a evolução da forma do guarda-redes da selecção e a sua preponderância actual no registo defensivo leonino são significativas, tendo em conta até que os “grandes” permitem em média dois remates enquadrados por jogo, mais coisa menos coisa.

Benfica ofensivo, Porto… “equilibradinho”

Não existem alterações de monta no “ADN” estatístico de Benfica e Porto. A “águia” continua a ser a mais generosa no plano ofensivo (sobretudo na concretização e criação de ocasiões) e os “dragões” mantêm um registo equilibrado (o Porto apenas ocupa a cauda do comparativo em questões disciplinares), mas a verdade é que a equipa de Lopetegui não lidera, neste momento, nenhum indicador estatístico.

Confira também o Barómetro da 14ª Jornada aqui. Bons jogos!

O Barómetro regressa após a jornada 17, agregando assim já os números das duas rondas a disputar nos próximos dias.