Após uma jornada 11 sem barómetro (às poucas alterações juntou-se o jogo de acerto do FC Porto, deixando apenas o Benfica com um jogo a menos nesta análise) regressamos após a 12ª ronda da Liga NOS 2015/16, agora sim com alterações e com algumas conclusões curiosas. Eis os números após a última jornada:

Barómetro 2015/16 - Jornada 12
As setas indicam alterações de posição face ao último Barómetro. Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Dragões mais equilibrados

Apesar do futebol de Lopetegui ainda não convencer na totalidade a verdade é que os “azuis-e-brancos” apresentam-se, por estes dias, como o candidato mais equilibrado, se atentarmos apenas nas variáveis de “bola jogada” (faltas, disciplina e grandes penalidades à parte). O “dragão” remata mais certeiro (ainda que a águia seja no momento mais concretizadora) e ultrapassou os “encarnados” em passes para ocasião criados por jogo, ao mesmo tempo que alcançou os leões no seu ponto forte: a defesa. Sinais positivos para os portistas, a poucas semanas de um clássico frente ao… Sporting.

Patrício em ascensão, “águia” goleadora

O Sporting já é reconhecido (a “olhómetro”) por dois factores: a tremenda eficácia e a segurança defensiva. Desde cedo que os “leões” lideram este barómetro no que concerne aos poucos remates que permitem à sua baliza mas nem sempre a percentagem de remates travados por Patrício foi digna de elogio. Os últimos jogos inverteram as “contas”, com o guardião português a atingir o registo médio de Casillas: 75% dos remates que vão à sua baliza acabam nas suas luvas ou rechaçados por elas.

Curiosamente o lider da prova nem é, ao contrário do que se possa pensar, o mais eficaz diante da baliza: os “leões” concretizaram 12,9% dos 163 remates que efectuaram até agora, um registo abaixo, em quantidade e qualidade, dos 15,1% de eficácia goleadora atingida pelo Benfica nos 179 remates desferidos. Ambos os emblemas disparam menos que o Porto, a equipa mais rematadora da Liga no momento, com 188 remates. É caso para dizer que mais do que eficazes os “leões” de Jesus são sobretudo clínicos na distribuição dos 21 golos marcados (Porto soma 25 e Benfica 27 com um jogo a menos).

Penalties para todos

Outra alteração visível (e que fará as delícias dos programas de paineleiros) é o facto de, finalmente, todos os candidatos contarem pelo menos com uma grande penalidade a favor, ainda que a vantagem leonina se mantenha clara. Já no que toca a penalties contra apenas o Benfica mantém a folha “limpa”. No capítulo disciplinar mantém-se tudo mais ou menos igual: as “águias” são quem mais faltas a favor obtém com o Sporting e Porto (diferença de uma décima) a sofrerem menos faltas contra que os “encarnados”.

Curiosamente, e porque (felizmente) no futebol os resultados obtidos não dependem apenas e só do que se produz em campo os GoalPoint Ratings continuam a dar ligeira vantagem ao Benfica, com o FC Porto a cair um pouco (igualava os “encarnados” à jornada 10) e o Sporting a manter um registo próximo mas inferior, ainda assim, e como já foi referido, suficientemente “clínico” para poder dizer… “Ratings? Sou líder”. Veremos o que nos trazem as próximas jornadas.

 

Clique para conferir como vimos os jogos de Sporting, Porto e Benfica da 12ª Jornada da Liga NOS.