n

ão há fome que não dê em fartura. Depois da fraca exibição e consequente derrota na partida inaugural frente à Itália, a Bélgica dominou, venceu e “atropelou” a equipa da Irlanda por 3-0, com golos de Witsel e Lukaku (2). E mais podiam ter sido.

A Bélgica entrou mais forte, como se esperava, com Wilmots a deixar no banco Fellaini e Nainggolan lançando o luso-descendente Carrasco no “onze” mas os “diabos vermelhos” só dispuseram da primeira grande ocasião aos… 20 minutos, evidenciando novamente que, havendo “nomes”, falta “equipa”.

A ineficácia de passe da Irlanda (65% de passes certos contra 90% belga) entregou por completo o domínio da partida ao adversário, mas dada a ineficácia belga não foi surpresa o primeiro tempo ter terminado sem golos (como tem vindo a ser habitual no Euro 2016).

Os “nomes” deram lugar à equipa

O intervalo deixou o aborrecido 0-0 no balneário. Na segunda metade os belgas imprimiram outra dinâmica à sua manobra ofensiva e foi com facilidade (e justiça) que marcaram três golos em apenas 25 minutos. Lukaku bisou e o ex-benfiquista Axel Witsel voltar a facturar pela selecção, quase dois anos depois.

A Irlanda acordou finalmente, fez entrar o histórico Robbie Keane (144 internacionalizações e 67 golos) mas já foi tarde. Vitória categórica da Bélgica e os primeiros pontos no Euro 2016.

Kevin de Bruyne e Romelu Lukaku tiveram, segundo o GoalPoint Rating a mesma nota 7.6. Lukaku marcou dois golos em dois remates (100% de eficácia) e fez um passe para ocasião, sendo que de Bruyne fez uma assistência e ainda sete passes para ocasião, assim como seis cruzamentos eficazes. As estrelas finalmente jogaram em prol da equipa.

Factos Estatísticos GoalPoint:

  • A Bélgica é a segunda equipa a marcar três golos neste Europeu, depois de ontem a Espanha ter “despachado” a Turquia pelos mesmos números.
  • O último belga a bisar em fases finais, antes de Lukaku, tinha sido… o actual treinador dos “diabos vermelhos”, Marc Wilmots.
  • É a primeira vez, desde o embate frente à Noruega no Mundial de 1994, que a República da Irlanda não soma qualquer remate enquadrado com a baliza.
  • Nos últimos dez jogos que fez pela Bélgica, Kevin De Bruyne fez cinco golos e cinco assistências.

A Itália lidera este Grupo E com seis pontos. mas a Bélgica saltou para o segundo posto com três. A Irlanda surge empatada com a Suécia, com apenas um ponto em duas partidas.

Os belgas vão agora defrontar a Suécia na terceira e última ronda, enquanto que os irlandeses jogarão contra a líder Itália (já apurada para a próxima fase).

GoalPoint | Bélgica vs Irlanda | Ratings | Euro 2016
Clique para ampliar
GoalPoint |Bélgica vs Irlanda | 1ª parte | Euro 2016
Clique para ampliar
GoalPoint |Bélgica vs Irlanda | 2ª parte | Euro 2016
Clique para ampliar
GoalPoint | Bélgica vs Irlanda | Kevin De Bruyne | Euro 2016
Clique para ampliar