GoalPoint-Benfica-Maritimo-LIGA-NOS-201718-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Benfica-Maritimo-LIGA-NOS-201718-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Benfica-Maritimo-LIGA-NOS-201718-90m
Clique para ampliar

O Benfica não se deixou afectar pela chuva forte que se abateu sobre Lisboa e goleou o Marítimo por 5-0. A formação da Luz assentou o resultado numa primeira parte de grande nível, na qual fez quatro golos, descansando depois na etapa complementar. Jonas foi fundamental no triunfo benfiquista, ao fazer um “hat-trick” no primeiro tempo, mas outro nome brilhou mais intensamente que todos: Zivkovic.

Resumo💻

O Jogo explicado em Números 📊

  • Chuva intensa no Estádio da Luz, a condicionar o arranque de jogo, algo confuso de parte a parte. Ainda assim, a equipa da casa registava 70% de posse nos primeiros dez minutos, embora o único remate (e enquadrado) tenha pertencido ao Marítimo.
  • Mas a formação “encarnada” acabou por marcar aos 16 minutos. Insistência de Rafa na direita, passe para André Almeida, que assistiu para o remate de primeira de Jonas, na grande área. Um tento que surgiu ao primeiro remate dos benfiquistas, numa altura em que os insulares registavam já três, mas só um com boa direcção. Grande eficácia dos da casa.

  • Grande preponderância do flanco direito do Benfica nos primeiros 20 minutos. Rafa e André Almeida dominavam as acções atacantes, com 62,5% do futebol “encarnado” a desenvolver-se por este flanco. Porém, o 2-0 surgiu do lado contrário. Aos 22 minutos, Grimaldo combinou com Zivkovic e, perante Charles, o espanhol não perdoou. Segundo golo da “águia” em três remates.
  • Ocasião flagrante falhada por Franco Cervi aos 28 minutos, não conseguindo, perante Charles, decidir-se entre o remate e o passe. Tentou a última opção, sem sucesso. Por volta da meia-hora, o Benfica registava impressionantes 76% de posse de bola, 82% de eficácia de passe e os mesmos três disparos. E também um total de 225 passes, contra 75 do Marítimo, fruto do domínio e das rápidas trocas de bola em combinações.
  • O 3-0 surgiu aos 34 minutos, pelo suspeito do costume. Jonas acorreu a mais um cruzamento de André Almeida e, com um toque subtil, desviou a bola o suficiente para deixar Charles com um tempo de reacção insuficiente. Cinco remates, três enquadrados, três golos.

  • Belíssimo jogo de André Almeida. Nesta fase registava duas assistências em dois passes para finalização, os seus dois cruzamentos eficazes , quatro recuperações de bola e 87% de eficácia de passe.
  • Aos 42 minutos o 4-0, “hat-trick” de Jonas. O brasileiro converteu com sucesso uma grande penalidade, a castigar uma falta sobre Rafa.
  • Intervalo Jogo decidido ao intervalo. O Benfica dominou por completo as operações, com um futebol empolgante a espaços, fruto de velocidade nas trocas de bola e combinações. Quatro golos, com três pertencentes a Jonas, o melhor em campo, de longe nesta fase. O brasileiro registava um GoalPoint Rating de 7.9, fruto do “hat-trick” em quatro remates. A sua nota não era maior pelo simples facto de, nas outras variáveis mais importantes, o brasileiro não apresentar nada de relevo.

  • Aos 57 minutos, o Marítimo viu-se reduzido a dez elementos, por vermelho directo a Gamboa, após entrada dura sobre Zivkovic. Neste reatamento, porém, o jogo perdeu velocidade, fruto da desaceleração dos “encarnados”. Ainda assim, os comandados de Rui Vitória registavam 80% de posse de bola na segunda parte, à passagem da hora de jogo.
  • Toada tranquila pelos 70 minutos, com os mesmos 80% de posse de bola do Benfica, 90% de eficácia de passe na etapa complementar, mas apenas dois remates no segundo tempo, ambos enquadrados. Nesta altura as “águias” registavam 30 bolas colocadas na área maritimista, apenas dez do lado contrário.

  • O abanão na monotonia veio aos 81 minutos, quando Zivkovic arrancou um pontapé colocado de pé direito que se aninhou no ângulo esquerdo da baliza do Marítimo, para o 5-0. Um grande golo do sérvio, que por esta altura começava a mostrar números incríveis: um golo em três remates, dois deles enquadrados, uma assistência em dois passes para finalização, 93% de eficácia de passe. Uma grande exibição.

O Homem do Jogo 👑

Jonas marcou três golos, um deles de grande nível, mas o brasileiro não foi o melhor em campo, simplesmente porque faltou-lhe outras variáveis de jogo para abrilhantar as estatísticas desta partida. Houve outro jogador que esteve ainda melhor que o brasileiro. O sérvio Zivkovic esteve imparável nesta partida, terminando com um GoalPoint Rating de 8.6. Para além do golo espectacular que marcou no segundo tempo, o pequeno médio registou uma assistência em dois passes para finalização, 54 passes certos em 58 (93%), teve sucesso em três dribles (em quatro tentativas) e sofreu quatro faltas.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Jonas 8.0 – Mais três golos do brasileiro, que chega assim aos 30 na presente Liga NOS. Jonas chegou ao “hat-trick” em cinco remates (três enquadrados), todos eles realizados dentro da área maritimista.
  • A. Grimaldo 6.7 – O lateral espanhol esteve em bom plano, tendo mesmo marcado um golo na primeira parte. Para além disso, somou dois passes para finalização, fez três cruzamentos, dois deles eficazes, registou 94 acções com bola e registou 88% de eficácia de passe.
  • A. Almeida 6.6 – O lateral português está a fazer uma grande temporada e, ante o Marítimo, fez duas assistências para golo, somando agora sete na Liga NOS. Para além disso, registou dois passes para finalização, dois cruzamentos eficazes em três tentativas e 88% de eficácia de passe.
  • Rafa Silva 6.1 – Bom jogo de Rafa, em especial na primeira parte, mostrando estar a ganhar confiança. Participou na jogada do 1-0, com o passe para André Almeida que antecedeu a assistência. E acertou 89% dos passes que efectuou.
  • Zainadine 5.5 – O melhor do Marítimo foi o central Zainadine. O moçambicano registou 12 acções defensivas, com destaque para os nove alívios. Ganhou ainda os dois duelos aéreos em que participou.

GoalPoint-T-shirts-2017-banner