Benfica e Porto defrontam-se no próximo domingo (15 de Abril, 18h00) no Estádio da Luz, com o título em perspectiva. Em condições normais este seria daqueles jogos considerados decisivos (e até pode vir a sê-lo), não estivessem os “leões” à espreita do que irá suceder no “clássico”, sabendo que ainda têm de receber as “águias” no seu reduto. Emoção não falta, para os envolvidos e para quem declara interesses no jogo alheio.

Na véspera dos grandes jogos é nosso hábito oferecer uma análise do desempenho comparado dos rivais em contenda, e este não é excepção. Começamos, no entanto, de forma diferente, mostrando alguns números mais simples, que dão conta da produção de curto prazo (apenas nos últimos cinco jogos na Liga NOS) dos rivais, um exercício especialmente útil para “apostadores” (saiba mais sobre cuidados a ter com jogos de apostas e casinos) que oferecemos todas as jornadas, para todos os jogos da Liga.

GoalPoint-Preview-Jornada30-Benfica-Porto-LIGA-NOS-201718-infog
Clique para ampliar

Passatempo GoalPoint: acerta na estatística e ganha uma camisola! (link)

Mais equilíbrio só por encomenda

Mas para lá do que fizeram recentemente Benfica e Porto, uma análise sempre condicionada pelo calendário, jogadores disponíveis, entre outros factores, importa também perceber o que fizeram até agora as equipas em duelo, ao longo de toda a Liga. Desta feita propomos algo diferente: colocar lado a lado os números que apresentavam quando se cruzaram à 13ª jornada, no Dragão (infografia à esquerda), e aqueles que totalizam na véspera do embate da 30ª ronda (à direita). Começamos pelos dados, seguidos do comentário:

  • Sendo natural encontrar algum equilíbrio nos comparativos entre os “grandes”, numa Liga “macrocéfala” e desequilibrada como a nossa, não deixa de ser atípico o equilíbrio quase total que Benfica e Porto apresentam nesta altura na maioria dos indicadores, sobretudo os mais relevantes.
  • Esta equiparação acaba por confirmar uma melhoria de produção (visível) do Benfica desde a 13ª jornada, com especial enfoque (e regularidade) na segunda volta, por oposição a um Porto que, devido a lesões, opções e/ou outros factores, perdeu algum “gás”, não tanto na frequência com que soma algumas acções (ex.: o “dragão” apresenta exactamente a mesma média de remates), mas sobretudo na acutilância e eficácia, ofensiva (menos ocasiões flagrantes do que criava) e defensiva (quebra na percentagem de remates enquadrados travados).
  • Ainda assim, apesar da produção aproximada, existem alguns indicadores que diferenciam os rivais. O Benfica apresenta claramente uma maior qualidade na colocação de bolas no último terço do adversário, enquanto os “dragões” se destacam pelos desequilíbrios individuais (dribles, com Brahimi a impactar claramente o registo) e pela tendência (e eficácia) com que tentam antecipar os passes do adversário (intercepções).

Terminamos com os ratings do duelo (sem golos) da primeira volta.

GoalPoint-Porto-Benfica-LIGA-NOS-201718-Ratings
Clique para ampliar

Como será no domingo? Não sabemos, mas cá estaremos para lhe dar conta de tudo, durante (no twitter) e após o apito final (no site). E já agora deixe o seu palpite (em baixo), obrigado!