Passadas dez jornadas da Liga NOS, e na antecâmara de mais um derby, decidimos comparar o desempenho dos treinadores de SL Benfica e Sporting CP com os seus respectivos “fantasmas”. Começamos hoje por Rui Vitória (versus Jorge Jesus na época 2014/15), concluiremos amanhã com Jorge Jesus versus Marco Silva.

A classificação é incontornável. O Benfica de Rui Vitória ocupa o quarto lugar da classificação (ainda que com um jogo a menos), a oito pontos do Sporting (26 pontos), comandado precisamente pelo “fantasma” com o qual se tem de comparar desde que entrou no Benfica, Jorge Jesus – que, por esta altura, ocupava o ano passado o mesmíssimo primeiro posto com 25 pontos. Os números falam por si, mas para lá dos pontos o que nos diz o comparativo da produção quantificável comparada de ambos os “Benficas”? Eis o resultado:

Benfica: Rui Vitória 2015/16 vs Jorge Jesus 2014/15 à 10ª Jornada
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Não deixa de ser curioso perceber que as variações de produção não só não diferenciam claramente o Benfica de Jesus, líder há um ano, como até dão vantagem em diversas variáveis a uma “águia” que sob o comando de Rui Vitória soma já três derrotas, contra apenas uma com Jesus, há um ano (e mais um jogo).

No entanto, não se pode deixar de referir que é precisamente no aproveitamento, objectividade e perigo (remates enquadrados) consentidos que se percebem as maiores diferenças, a favor do Benfica campeão, ainda que sem diferenças práticas: os “encarnados” sofreram o mesmo número de golos que há um ano e, com um jogo a menos, levam apenas menos um golo marcado (22) quando comparado com o desempenho registado sob o comando do “mestre da táctica” (23).

Se a isto somarmos as questões contextuais de calendário (Rui Vitória já defrontou Sporting e Porto embora com resultados negativos, Jesus apenas havia enfrentado por esta altura o Sporting e empatado) e de soluções (Rui Vitória não só não conta este ano com reforços de mercado que vão fazendo a diferença como, em vez de Salvio e Maxi, conta com Guedes e Semedo, ainda que estes dois com desempenhos positivos), é caso para dizer que, apesar dos seus erros (em especial no último derby, como já analisámos), Vitória terá razões para “coçar a cabeça” e perguntar-se porquê tamanha diferença pontual face ao demonstrado pelo desempenho aqui comparado. Sortilégios do futebol.

E NO QUE TOCA AO APITO?

Não sendo dos nossos temas preferidos sabemos que o adepto português (ainda) atribui (infelizmente) importância exacerbada aos “pormenores do apito”, pelo que decidimos também perceber como se comparava o Benfica neste capítulo, no período (e treinadores) em análise. Eis os resultados:

Benfica: Rui Vitória 2015/16 vs Jorge Jesus
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Também aqui as semelhanças são lei embora se destaque a curiosidade de, sob o comando de Jesus, o Benfica não só sofrer como provocar um número claramente superior de foras-de-jogo. Curioso é também perceber que, para um número idêntico de faltas cometidas a cada 90 minutos, o Benfica de Jesus somava já mais cinco cartões amarelos, sendo que mais uma vez alguns factores contextuais, desde o modelo de jogo ao plantel (ex.: Maxi) possam ajudar a perceber estas diferenças que, no essencial (ex.: grandes penalidades), não apresentam outras variações de maior relevância.

Apesar do derby do próximo sábado contar para outro “campeonato” (Taça de Portugal), Rui Vitória terá pouco tempo para se questionar sobre os números aqui apresentados, ao deparar-se perante uma nova “prova de fogo” bem cedo na época. Uma vitória em Alvalade poderá permitir-lhe reconquistar alguma da confiança interna que lhe vai sobrando no estrangeiro (Liga dos Campeões, onde semelhante comparativo seria claramente favorável ao actual treinador do Benfica). Uma nova derrota (a terceira da época) perante o seu “fantasma” agudizará um contexto cujo “trabalho” produzido em campo parece não justificar na sua totalidade.

Confira também a análise do Sporting de Jesus versus o “leão” de Marco Silva à 10ª Jornada da Liga NOS 2015/16 neste link.