Benfica | Sintomas de uma época aos soluços 🤒

-

O “Benfica está em crise”, dizem os comentadores e adeptos. É fácil atirar estas frases para o ar à mais pequena quebra de rendimento de qualquer equipa. Mas será mesmo este o caso? O nosso Barómetro da Liga NOS à oitava jornada tirou uma radiografia completa às equipas do nosso campeonato, com as conclusões já conhecidas.

Olhando para os números saídos desta análise, percebemos que a ideia de “crise” benfiquista tem sintomas visíveis. Se a “maleita” é grave ou não, só o tempo o dirá, mas é possível fazer um diagnóstico. A começar pela defesa e pelos remates permitidos por golo sofrido. Estará o Benfica mais frágil na retaguarda? E no ataque? Como estará a equipa de Rui Vitória em termos de eficácia e processos ofensivos?

Defesa de “meio da tabela”

GoalPoint-Barometro-Liga-NOS-Jornada-8-Remates-permitidos-por-golo-sofrido-infog
Clica para ampliar

  • A diferença é grande. O FC Porto, equipa que precisa de consentir em média mais remates por cada golo sofrido, vê saírem 22 disparos em direcção à sua baliza até as suas redes balançarem. O Benfica, campeão e candidato ao título, apenas precisa de permitir 10,17 remates para sofrer golo.
  • As “águias” pioraram bastante neste particular, pois na temporada transacta os seus adversários precisavam de alvejar a baliza benfiquista 16,4 vezes para poderem festejar.
  • Oito equipas têm pior registo que o Benfica neste pormenor: são elas o Sp. Braga, V. Guimarães, Feirense, Portimonense, Tondela, D. Aves, Moreirense e Estoril. Os “encarnados” têm, portanto, uma estatística específica de meio da tabela.
  • Também em relação ao Sporting as “águias” têm motivos para corar, uma vez que os “leões” só sofrem golos depois de os seus adversários rematarem 17,5 vezes em média.

Na próxima página: Quantos passes eficazes para chegar ao golo?

Futebol muito “rendilhado”?

GoalPoint-Barometro-Liga-NOS-Jornada-8-Passes-eficazes-por-golo-marcado-infog
Clique para ampliar

  • A equipa que menos passes eficazes precisa em média para marcar um golo nem é um dos “três” grandes. É o Tondela, que faz 135 até festejar. O Benfica está bem longe deste número. Se é verdade que as equipas do topo fazem mais passes eficazes, também é verdade que a qualidade dos seus jogadores obriga a aproveitá-los melhor. E o Benfica precisa de 212 passes certos para fazer balançar as redes.
  • A comparação com o líder FC Porto também não favorece as “águias”, uma vez que os “dragões” precisam de menos 61 passes para facturarem. Será uma questão de pragmatismo no seu futebol? Será que o Benfica “rendilha” mais o seu jogo?
  • O outro candidato, o Sporting, faz 186 passes eficazes até marcar, menos 26 que os vizinhos da segunda circular.
  • Oito são as equipas da Liga NOS que precisam de realizar menos passes eficazes até facturarem. É caso para Rui Vitória pensar.

Na próxima página: Importância da eficácia na “hora H”

Concretização modesta

GoalPoint-Barometro-Liga-NOS-Jornada-8-ocasioes-remates-por-golo-marcado-infog
Clique para ampliar

  • A eficácia concretização é, por vezes, definidora de campeões. E o Benfica terá muito que recuperar neste campeonato. Neste momento as “águias” precisam de realizar 9,1 remates em média por jogo até marcarem um golo. São mais 1,6 que na época passada.
  • A equipa que menos precisa de disparar para marcar é o Sporting, com 6,3, seguido do Sp. Braga (7,0) e FC Porto (7,1). Em termos percentuais, o Benfica tem uma eficácia de concretização de 11%, abaixo dos 16% do Sporting e dos 13,4% do Porto – e a meio da “tabela” neste particular.
  • Jonas, com 22% de eficácia de conversão em 41 remates, é dos menos culpados por este número. Porém, jogadores com “golo” na época passada, como Raúl Jiménez e Pizzi, para dar só dois exemplos, ainda não fizeram o “gosto ao pé”, apesar de somarem, juntos, 17 disparos.
  • Apenas oito equipas no nosso campeonato precisam de rematar mais para marcar um golo, algo preocupante para um campeão e candidato ao título.

Na próxima página: “Águia” continua criativa

“Águia” mantém capacidade criadora

GoalPoint-Barometro-Liga-NOS-Jornada-8-ocasioes-flagrantes-criadas-infog
Clique para ampliar

  • Algumas boas notícias para Rui Vitória respirar um pouco. Se há estatística em que o Benfica está ainda em terreno “positivo” é no número de ocasiões flagrantes criadas, em média, por jogo. São 2,9, mais 0,6 que o Sporting e menos 1,1 que o FC Porto, que arrasa neste valor em particular.
  • O Benfica cria, aliás, mais ocasiões flagrantes por partida em 2017/18 do que na temporada passada, na qual registou 2,0, as mesmas do Sporting, abaixo das 2,5 do Porto.
  • Neste particular, Pizzi continua a mostrar serviço, liderando este valor em termos de Benfica, com cinco ocasiões flagrantes, seguido de Franco Cervi (3) e Jonas (3). Pizzi é, aliás, quem mais ocasiões flagrantes criou até agora na Liga.

Na próxima página: “encarnados” no vermelho

O pior é mesmo concretizá-las…

GoalPoint-Barometro-Liga-NOS-Jornada-8-Aproveitamento-ocasioes-flagrantes-infog
Clique para ampliar

  • Porém, e voltando às dores de cabeça do treinador benfiquista, essa capacidade de criação não é devidamente acompanhada pela taxa de aproveitamento. As “águias” só concretizam 39,1% das ocasiões flagrantes de constroem e estão claramente no “vermelho” neste detalhe.
  • O Benfica é a segunda pior equipa da Liga NOS a aproveitar ocasiões flagrantes, apenas superado neste parâmetro negativo pelo Vitória de Setúbal, que regista 33,3% de aproveitamento.
  • Na temporada passada, o Benfica assentou grande parte do seu sucesso nos 51% de aproveitamento deste tipo de lances, contra os 64% do Sporting e os 44% do Porto.
  • Eduardo Salvio (3), Haris Seferovic (3), Rafa (2), Luisão (2) e Jonas (2) são os principais responsáveis pelo desperdício “encarnado” em ocasiões flagrantes.
GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR