Na antecâmara de um derby aguardado como nunca analisámos já táctica, números colectivos e testámos até mitos que persistem desde o arranque da época. Mas na hora das decisões quem pode mesmo fazer a diferença são os “craques”. Eis quatro figuras, de SL Benfica e Sporting CP que, pelo seu historial e desempenho, podem ajudar a decidir o duelo desta tarde.

1. O “BRASILHEIRO”

Benfica - Sporting Liga NOS 2015/16 - As figuras que podem fazer a diferença - Jona
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Jonas é não só o melhor marcador dos encarnados como também o máximo goleador da Liga NOS até ao momento, com sete golos, título que viu escapar na época passada para Jackson por escassa margem, após uma primeira época em cheio. No entanto a influência do brasileiro “artilheiro” não se esgota nos golos e é nisso que se distingue do seu homólogo leonino, Slimani: Jonas soma já duas assistências para golo, em 16 passes para ocasião. Com um jogo a menos Jonas será também o jogador com mais remates efectuados em campo (28) quando soar o apito inicial.

2. O “BARÃO VERDE”

Benfica - Sporting Liga NOS 2015/16 - As figuras que podem fazer a diferença - Slimani
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Longe vão os tempos em que Slimani, recém-chegado a Alvalade, se via remetido para um papel de segundo plano perante a entrada vigorosa de Montero no futebol português. Ameaça indiscutível Slimani destaca-se sobretudo pelo perigo áreo que representa: o argelino tem até menos um remate de cabeça enquadrado face a Mitroglou (seis contra sete)  mas soma mais golos de cabeça (três) que qualquer outro protagonista do derby e destaca-se do grego ao somar já 12 passes para ocasião, contra oito de “Kostas” (com menos um jogo). Apesar de, para alguns, ser visto como “tosco com os pés” Slimani será também o jogador com mais remates enquadrados (12) a iniciar a partida.

3. “ESSE GAJO DEVE SER O MESSI”

Benfica - Sporting Liga NOS 2015/16 - As figuras que podem fazer a diferença - Gaitán
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

A frase do título é o que já lemos face às vezes que destacamos o argentino Nico Gaitán. E o mais engraçado é que, em termos subjectivos de estilo nem todos aqui no GoalPoint valorizam Nico da mesma forma. Mas quando chega a hora de quantificar o desempenho… Gaitán não dá hipótese. Exemplo? Leva já 29 passes para ocasião. O segundo jogador a entrar em campo no derby neste registo será Jonas com 16. E o melhor “leão” Jefferson com 13. Se a isto somarmos as cinco assistências que já leva (o ano passado liderou também neste capítulo) não é preciso sequer considerar os seus lances de génio para sublinhar o perigo que representa embora Nico complique por vezes o que é simples e seja pouco afoito frente à baliza (um golo em oito remates).

4. O MAESTRO

Benfica - Sporting Liga NOS 2015/16 - As figuras que podem fazer a diferença - João Mário

Um perito em cobrir ausências: na ausência de William teve de fazer de Adrien, enquanto este cobria a lacuna deixada pela lesão do médio-defensivo. Já após o afastamento de Carrillo João Mário cobriu também com eficácia (de cruzamento) atípica para os lados de Alvalade a ausência de um ala direito comprovado, em pelo menos uma ocasião. Mas João Mário é muito mais do que um remendo. Ninguém entrará na Luz com mais passes certos na Liga do que João Mário (398) nem com mais passes eficazes feitos para o último terço do terreno (142). O médio soma também 11 passes para ocasião. Tudo isto perante a ameaça de Aquilani e Adrien, que deverá retomar funções com o regresso de William.

5. O “EIXO”

Benfica - Sporting Liga NOS 2015/16 - As figuras que podem fazer a diferença - Jardel
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Não é de agora. Jardel já deixou de ser o “patinho feito” da defesa Benfiquista há algum tempo, com o seu desempenho a não só equiparar como suplantar um Luisão em natural decréscimo de produção desde a época passada. O brasileiro tem poucos minutos, fruto das lesões no início de época, mas isso não o impede de ser um elemento fundamental na segurança defensiva que o Benfica procura retomar. Seja no solo ou pelo ar Jardel mostra a sua eficácia e apesar de ainda não somar golos na Liga 2015/16 o Sporting sabe, melhor que ninguém, que se recomendam cautelas nas subidas do central à área adversária.

6. O “PATRÃO”

Benfica - Sporting Liga NOS 2015/16 - As figuras que podem fazer a diferença - Adrien
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Marca golos (sobretudo de penalty). Defende e constrói. Recupera bolas. Organiza jogo. Substituí lacunas. Há pouco que Adrien não faça, quando chamado a isso, ainda que (por vezes injustamente) não seja visto como particularmente brilhante ou “fantasista” em nenhuma das suas funções. Mas a verdade é que qualquer treinador da Liga NOS gostaria de contar com um jogador com estas características. Entrará na Luz como o jogador com mais duelos individuais ganhos em campo (59) e como o segundo com mais passes para o último terço adversário. Isso e três golos e uma assistência. Indispensável dizemos nós, mesmo que se tenha falado na sua saída, no último defeso.

7. A GRANDE BARREIRA

Benfica - Sporting Liga NOS 2015/16 - As figuras que podem fazer a diferença - Júlio César
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

O Benfica pode não aparentar tanta segurança defensiva como em épocas passadas mas com 71% de remates enquadrados travados não será certamente por culpa de Júlio César que tal sucede. Melhor registo na Liga apenas o de Iker Casillas (75%), ambos muito acima de Rui Patrício, que até agora apenas travou 58% dos remates dirigidos à baliza do Sporting, apesar dos “leões” serem até agora a equipa que menos remates enquadrados permite na Liga (1,7 a cada 90 minutos).

8. UM EXTREMO DISFARÇADO

Benfica - Sporting Liga NOS 2015/16 - As figuras que podem fazer a diferença - Jefferson
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Cruza muito e com eficácia: 26% dos cruzamentos de Jefferson, seja de bola corrida ou parada, chegam aos colegas. E ninguém cruza mais que ele (81), nem mesmo Gaitán (74) embora o benfiquista some menos um jogo, os dois muito distantes do próximo protagonista provável nos onzes do derby (J. Mário, com 27 cruzamentos). O brasileiro é não só o “leão” com mais passes para ocasião (13) como o que soma mais assistências (3), ultrapassado apenas por Gaitán e Gonçalo Guedes (5 e 4 assistências). Com estes números o lateral leonino justifica tantas cautelas como um Gaitán ou um Brahimi pois pode jogar mais recuado, pode não oferecer tanta “magia” mas poucos o ultrapassam na hora de criar perigo através do passe/cruzamento.