Benfica 🆚 Tondela | Descanso acorda “águia” adormecida

-

[vc_tta_tabs][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-line-chart” add_icon=”true” title=”GoalPoint Ratings” tab_id=”1465571624475-01e55dfc-58e2″]
GoalPoint-Benfica-Tondela-LIGA-NOS-201617-Ratings
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_position=”right” i_icon_fontawesome=”fa fa-trophy” add_icon=”true” title=”Melhor em Campo ” tab_id=”1465571693503-4a0f9bf6-e654″]
GoalPoint-Benfica-Tondela-LIGA-NOS-201617-MVP
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”45m” tab_id=”1465571624614-ba177b16-4154″]
GoalPoint-Benfica-Tondela-LIGA-NOS-201617-45m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”90m” tab_id=”1465571672809-6f7d6717-7b04″]
GoalPoint-Benfica-Tondela-LIGA-NOS-201617-90m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][/vc_tta_tabs]

Após uma primeira parte fraca, o Benfica entrou no segundo tempo mais organizado e apostado em acelerar o ritmo de circulação de bola, arrancando uma goleada de 4-0 ante um Tondela que pouco ou nenhum perigo criou. Mais uma vez, Pizzi esteve em grande plano.

O Jogo explicado em Números 📊

  • Como se esperava, entrada forte do Benfica à procura de marcar cedo, com 70% de posse de bola nos primeiros dez minutos, dois remates, ambos para fora, e quatro cantos. Mas as oportunidades de golo escasseavam.
  • Por volta dos 20 minutos, Jonas somava dois dos cinco remates do Benfica e o único enquadrado (um do Tondela), enquanto Zivkovic começava a dar nas vistas, com dois passes para ocasião.

  • Por volta dos 40 minutos já Jonas havia perdido tempo ante Cláudio Ramos, quando se encontrava isolado, na melhor ocasião do jogo até ao momento, e Murilo marcado um golo, anulado por fora-de-jogo. Uma partida algo incaracterística, com muito Benfica, mas sem espaços para muitos lances de perigo.
  • Intervalo Jogo pobre na primeira metade, com um nulo a castigar a pouca inspiração e intensidade do Benfica e a premiar um Tondela muito organizado e concentrado a defender. As “águias” registaram 71% de posse e oito remates contra quatro (2-1 enquadrados), mas dos oito passes para ocasião, nenhum criou uma oportunidade suficientemente decisiva para que o golo surgisse. Nesta fase era um defesa o melhor com campo, Nélson Semedo, com um GoalPoint Rating de 6.4, fruto de três desarmes e duas intercepções, sete duelos ganhos em nove.

  • Melhor ocasião da partida aos 49 minutos, num lance confuso concluído por Zivkovic para grande defesa de Cláudio Ramos. Até que o golo acabou de surgir, pois a pressão benfiquista era intensa.
  • Aos 59 minutos, em mais um lance confuso, Samaris fez um passe atrasado para o remate vitorioso de Pizzi dentro da área. Foi ao sexto remate do Benfica em apenas 13 minutos da segunda parte, menos dois do que em toda a etapa inicial. Os “encarnados” registavam 81% de posse de bola nestes 13 minutos e 88% de passes certos.

  • A pressão benfiquista continuou e o segundo golo surgiu ao minuto 76, ao nono remate, e de novo por Pizzi (o seu oitavo na Liga), a concluir de primeira, na grande área, uma assistência de Nélson Semedo, novamente com Samaris no lance. O grego, aliás, acertara 60 dos 63 passes que realizara até então, e ainda concluíra cinco desarmes.
  • Mas o momento da noite surgiu aos 84 minutos, quando Rafa se estreou a marcar pelo Benfica através de um excelente chapéu a Cláudio Ramos, após assistência primorosa, com um passe a rasgar, de Jonas.

  • Jonas faria ainda o 4-0, de penalty, nos descontos. Era o corolário de uma superioridade traduzida em objectividade e eficácia na segunda parte, altura em que a equipa da casa fez 13 remates, sete enquadrados. No total, 21, nove deles com boa direcção, e 15 conseguidos dentro da área do Tondela, o que mostra as facilidades de penetração, em especial no segundo tempo (10).

O Homem do Jogo 👑

Pela sétima vez, Pizzi foi o melhor em campo na Liga NOS 16/17. O médio fez dois golos em quatro remates, três enquadrados, fez cinco passes para ocasião, tocou na bola 105 vezes e recuperou 13 vezes a bola. Uma exibição em grande que lhe valeu um GoalPoint Rating de 9.6, um dos mais altos da temporada.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Nélson Semedo 7.7 – Perante um Tondela pouco ou nada ameaçador, o lateral-direito pôde atacar como gosta, em especial no segundo tempo. Fez um remate e uma assistência, acertou um de dois cruzamentos, ganhou nove de 11 duelos, fez cinco desarmes e quatro intercepções.
  • Jonas 7.6 – O “Pistolas”apenas marcou de penalty, nos seis remates (quatro enquadrados) que realizou, mas aquela assistência para o golo de Rafa valeu a presença em campo.
  • Samaris 7.5 – Esteve em grande plano. O grego fez uma assistência e dois passes para ocasião, mas também acertou 88 dos 94 passes que fez, foi quem tocou mais vezes na bola (111) e recuperou dez vezes o esférico.
  • Cláudio Ramos 6.8 – O guarda-redes do Tondela evitou números mais gordos para o Benfica. Fez cinco defesas, todas com as mãos, três delas a remates de dentro da grande área, onde o Benfica teve facilidades em entrar.
  • Zivkovic 6.8 – Gonçalo Guedes (talvez de saída) ficou na bancada e o sérvio esteve sempre muito activo. Fez dois remates, três passes para ocasião, acertou três das cinco tentativas de drible e recuperou dez vezes a bola, algo relevante para um extremo/avançado.

Resumo💻

Pedro Tudela
Pedro Tudela
Profissional freelancer com 19 anos de carreira no jornalismo desportivo, colaborou, entre outros media nacionais, com A Bola e o UEFA.com.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR