O dérbi dos dérbies do futebol português joga-se esta quarta-feira, no Estádio da Luz, pelas 21h30. Três pontos atrás do seu rival deste jogo, o Benfica recebe o Sporting numa partida que poderá relançar a sua candidatura ao “penta” ou, em caso de derrota, complicar as contas do único objectivo que lhe resta esta temporada. Já o “leão” procura afastar-se ainda mais do seu rival e, ao mesmo tempo, não deixar fugir o FC Porto, que assistirá a esta partida “de cadeirão”.

Leia também: como jogaram até agora os rivais (link)

Num jogo que irá tirar teimas quanto à forma e consistência do futebol de ambas as equipas – ao Benfica tem sido apontado um futebol de menor qualidade em relação ao do Sporting -, os inevitáveis duelos individuais terão um peso decisivo no bom funcionamento dos dois colectivos, independentemente das opções tácticas de cada treinador. Neste dérbi certamente não faltarão duelos e o GoalPoint olhou para os potenciais titulares para comparar o desempenho de alguns dos nomes mais importantes que estarão no relvado da Luz, tendo em conta as posições que ocupam no terreno de jogo. E descobrimos alguns dados interessantes. Acompanhe-nos nesta análise.

Diferença poderá ser feita na baliza?

GoalPoint-Bruno_Varela_2017_vs_Rui_Patrício_2017-infog
Clique para ampliar
  • Os ratings de ambos podem até nem reflectir essa ideia, mas o facto é que Rui Patrício tem sido um dos mais importantes jogadores do Sporting esta temporada, enquanto Bruno Varela tem sido por muitos apontado como o “elo mais fraco” da equipa benfiquista.
  • Patrício defendeu 82% dos remates enquadrados que enfrentou, o valor mais alto entre os guardiões com pelo menos 675 minutos na Liga NOS. Bruno Varela, por seu turno, não passou dos 77%.
  • No que toca às saídas de entre os postes em lances pelo ar, a diferença entre os dois é avassaladora, com Patrício a ter uma eficácia de 92% neste tipo de lances (e a disputá-los com maior frequência), contra apenas 33% do benfiquista.
  • Em termos absolutos, Varela é quem soma (a par de José Moreira, do Estoril) mais erros que resultaram em golo entre os guarda-redes da Liga, nada menos que dois, enquanto Rui Patrício ainda não teve essa infelicidade.

Laterais com pendor ofensivo

GoalPoint-Alejandro_Grimaldo_2017_vs_Fábio_Coentrão-1_2017-infog
Clique para ampliar
  • Os laterais-esquerdos das duas equipas são dos jogadores mais em acção na manobra ofensiva de ambos os conjuntos, e registam o mesmo GoalPoint Rating à 15ª jornada. Coentrão tem contrariado os problemas físicos para realizar um início de temporada bem positivo, em especial em termos defensivos, nos desarmes e intercepções, mas também soma um golo.
  • Álex Grimaldo tem, aos poucos, recuperado a confiança, e chega a esta altura com três assistências e um número interessante de dribles eficazes a cada 90 minutos (1,7), para além de que remata mais que o seu adversário do dérbi e faz mais passes para finalização.
  • O “leão” chega a esta partida com uma baixíssima percentagem de desarmes falhados, apenas 12,9%, em contraste com os muito elevados 34,4% do benfiquista.
  • O espanhol, porém, não dá hipóteses ao português no envolvimento que tem no jogo da sua equipa. O ex-Barcelona regista uma média de 92,7 acções com bola por cada 90 minutos, contra 75,7 do jogador cedido pelo Real Madrid.

Na próxima página: foco no “miolo”