A primeira volta da Liga NOS chegou ao fim. Com ela um líder isolado, o FC Porto, mas com perseguidores que não desistem da luta pelo título – o Sporting a dois pontos, o Benfica a cinco. Nesta derradeira jornada, a 17ª, não houve surpresas na frente, mas numa ronda em que dois dos grandes marcaram muitos golos – o Porto quatro, o Sporting cinco, não é com espanto que, no nosso “onze” da semana, com base nos GoalPoint Ratings, todos os jogadores dos chamados “grandes” surjam apenas do meio-campo para a frente.

Na baliza e na defesa o domínio é dos clubes que não lutam pelo título, e até há um médio que partilha esse contexto. Por outro lado, temos quatro clubes que colocam dois jogadores cada nesta nossa equipa, o Paços de Ferreira, Boavista, Sporting e FC Porto – Benfica, que ganhou ao Moreirense, só coloca um -, sendo que há seis estreias e algumas caras muito familiares nestas andanças – um deles passou a deter o recorde de presenças.

Confira os nossos destaques da última ronda.

GoalPoint-onze-Liga-NOS-201718-J17-infog
Clique para ampliar

 

Rodrigo Defendi (Paços) 6.4 – O Paços de Ferreira empatou em casa com o Portimonense, num jogo em que ambos os guarda-redes realizaram quatro defesas, mas o brasileiro destacou-se pela dificuldade das intervenções e ajudou a sua equipa a somar um ponto. Uma estreia nesta equipa.

Bruno dos Santos (Paços) 7.6 – Porém, nessa mesma partida, o melhor em campo foi o seu colega lateral-direito. Bruno dos Santos estreia-se nos nossos “onzes” 17/18, após realizar um jogo com números de respeito: uma ocasião flagrante criada em dois passes para finalização, sete dribles eficazes em outras tantas tentativas e ainda 11 recuperações de bola.

Domingos Duarte (Chaves) 6.7 – Mais uma estreia. O central flaviense terminou a partida com o D. Aves com 91% de eficácia de passe, três desarmes, quatro intercepções, dez recuperações de bola e ganhou os três duelos aéreos em que participou.

Stéphane Sparagna (Boavista) 6.5 – Esta é, também, a primeira vez do francês nesta equipa. O central do Boavista terminou o jogo no Restelo (1-1) com o impressionante registo de 16 acções defensivas, quatro duelos aéreos ganhos em seis e cinco recuperações de posse.

Nuno Pinto (V. Setúbal) 7.2 – Quinta estreia. O lateral-esquerdo do Vitória realizou um jogo muito completo em Tondela, com a assistência para o golo sadino, em dois passes para finalização, dois dribles eficazes e ainda 12 acções defensivas.

David Simão (Boavista) 7.1 – E não há duas sem… seis. A sexta e última estreia da época nestes nossos “onzes” é David Simão. O médio foi o melhor em campo no empate do Boavista em casa do Belenenses, com uma ocasião flagrante criada em três passes para finalização, para além de cinco desarmes e dez recuperações de posse.

Bruno Fernandes (Sporting) 7.2 – Chegamos às presenças habituais. E começamos pela mais “habitual” de todas. O sportinguista passou a ser o jogador que mais vezes integrou as nossas equipas semanais nesta temporada, sendo esta a oitava, mais uma que Jonas – desta feita o brasileiro ficou de fora. O médio foi fundamental e o segundo melhor na goleada leonina ao Marítimo, com quatro remates, dois enquadrados, duas assistências em três passes para finalização e 114 acções com bola.

Pizzi (Benfica) 7.3 – O benfiquista acabou a partida com o Moreirense a médio-direito, ocupando assim essa posição no nosso “onze”. No triunfo da “águia” por 2-0, o brigantino foi o melhor em campo, sendo autor de um golo em três remates (todos enquadrados), três passes para finalização, com um registo de 94 acções com bola.

Yacine Brahimi (FC Porto) 8.3 – Jogo deslumbrante do argelino no triunfo sobre o V. Guimarães. Ao fantástico golo que marcou (em quatro remates), Brahimi acrescentou quatro passes para finalização e impressionantes oito dribles eficazes em nove tentativas. Não fora o registo de um colega e teria sido o melhor da semana.

Moussa Marega (FC Porto) 8.5 – Mas o melhor nessa partida acabou por ser Marega. O maliano bisou em oito remates, quatro deles enquadrados, ainda criou uma ocasião flagrante de golo e teve sucesso nas duas tentativas de drible.

Bas Dost (Sporting) 7.8 – Porém, o goleador-mor da jornada foi Bas Dost. O holandês fez quatro remates e os três que enquadrou deram em golo. Uma eficácia elevada só comparável à que apresentou nos duelos aéreos: dois ganhos em três. E tudo isto num total de 14 intervenções com bola durante toda a partida.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

Stéphane Sparagna
Clique para ampliar

 

São estes os melhores da 17ª jornada da Liga NOS 17/18, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J17STATGPRMVP
2-1
1-1
0-2
5-0
4-2
1-1
0-2
1-1
1-1