GoalPoint-Sporting-Maritimo-LIGA-NOS-201718-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Sporting-Maritimo-LIGA-NOS-201718-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Sporting-Maritimo-LIGA-NOS-201718-90m
Clique para ampliar

O Sporting fechou a primeira volta do campeonato com um triunfo sobre o Marítimo por uns expressivos 5-0, no Estádio de Alvalade. Numa partida praticamente com um só sentido, os “leões” estiveram sempre por cima e chegaram à goleada graças a uma segunda parte de enorme qualidade, em que dois jogadores estiveram em destaque – Bas Dost, que apontou um “hat-trick”, e Bruno Fernandes, que somou duas assistências e teve mão em dois outros golos.

Resumo💻

O Jogo explicado em Números 📊

  • Início de partida com claro ascendente para o Sporting, que dominava a posse de bola (68%-32%) e tinha mais do dobro de passes do que o adversário (132-63), para além dos dois únicos remates da partida até então, ambos desenquadrados. O Marítimo mostrava grandes dificuldades para construir jogo, como mostra o facto de o guarda-redes Charles ser o jogador da equipa insular com mais passes para o meio-campo adversário (oito).

  • Aos 18 minutos, o Marítimo esteve perto de abrir o activo, mas o central Diney, apenas com Rui Patrício pela frente, acabou por cabecear a bola por cima da baliza. O Sporting acabou por responder com um golo dois minutos depois, por Bas Dost, após um passe de Gelson Martins. Curiosamente, esta foi a primeira vez no campeonato que um passe do extremo português resultou num remate de Bas Dost.
  • À entrada para os últimos cinco minutos da primeira parte, os números de Podence eram para esquecer: 57% de passes certos, a segunda percentagem mais baixa da equipa, cinco duelos perdidos em outros tantos disputados, 11 perdas de bola e dois cruzamentos, ambos ineficazes, que lhe iam valendo dando nota 4.7 nos GoalPoint Ratings.

  • Intervalo Primeira parte de sentido único, com o Sporting a dominar por completo as incidências, ainda que o Marítimo tenha conseguido criar uma ocasião flagrante de golo, desperdiçada de forma incrível por Diney. Os “leões” remataram mais e melhor, tiveram muito mais bola do que o adversário e foram muito mais eficazes na sua distribuição. No regresso aos balneários, Bas Dost liderava os GoalPoint Ratings, com 6.1, ele que, ao golo apontado, somava dois duelos ganhos em outros tantos disputados. Curiosamente, o holandês fizera em toda a primeira parte apenas quatro passes, dos quais só um foi eficaz. O melhor jogador do Marítimo era o lateral-direito Bebeto 5.9, que levava nove acções defensivas e quatro duelos ganhos.

  • A segunda parte arrancou praticamente com o segundo golo do Sporting, desta vez apontado por Bryan Ruiz, que atirou rasteiro para o fundo da baliza depois de um soberbo passe de Bruno Fernandes. O 2-0 acabou por contrariar o bom início de segunda parte do Marítimo, que levava já dois remates, ambos defendidos por Rui Patrício.
  • Aos 60 minutos, havia um jogador do Marítimo em claro destaque: tratava-se de Edgar Costa, que já levava quatro passes para finalização, quase tantos como toda a equipa do Sporting (cinco).

  • Mesmo com mais remates do que o adversário nos primeiros 25 minutos da segunda parte (5-3), o Marítimo continuava a sentir grandes dificuldades para trocar a bola. Aos 70 minutos, o guarda-redes Charles era o jogador insular com mais passes (24) e com mais entregas no meio-campo adversário (21).
  • No espaço de quatro minutos, o Sporting ampliou por duas vezes a sua vantagem, com os mesmos intervenientes em ambos os casos: Bas Dost e Bruno Fernandes. Na primeira jogada, o holandês só teve de encostar depois de receber um passe rasteiro do colega. Na segunda, o avançado cabeceou para o fundo das redes em recarga a um “disparo” de Bruno Fernandes defendido por Charles. “Hat-trick” para Bas Dost, que somava tantos golos quanto passes certos nesta partida.

  • À entrada para o período de descontos havia quatro jogadores do Sporting na casa dos 100 acções com bola. Eram eles William Carvalho (128), Bruno Fernandes (116), Fábio Coentrão (105) e Coates (100). Na equipa do Marítimo, o líder era Bebeto (62).
  • Ainda antes do apito final houve tempo para mais um golo do Sporting, desta feita apontado por Acuña, novamente numa recarga a remate inicial de Bruno Fernandes, que vira os seus dois remates enquadrados resultar em “meias-assistências” após defesas incompletas de Charles.

O Homem do Jogo 👑

Palavras para quê? Bas Dost voltou a mostrar o quão letal é à frente da baliza, marcando três golos em apenas quatro remates, todos eles de dentro da área. O gigante holandês é a prova de que um avançado não precisa de ter muita bola para fazer golo, contabilizando apenas 14 toques acções com o esférico e seis passes (ficando no fundo da tabela na sua equipa em ambos os parâmetros). A pouca intervenção que teve na partida, à excepção dos golos, claro está, ajuda a explicar o facto de ter conseguido apenas nota 7.8 nos  GoalPoint Ratings, ainda assim a mais alta da partida.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Bruno Fernandes 7.2 – Bem tentou o golo, que não quis nada com ele. A somar às duas assistências, o médio somou dois remates enquadrados, 78 passes certos, 117 toques, três desarmes e outras tantas intercepções.
  • Bryan Ruiz 7.0 – Boa exibição do costa-riquenho, que marcou no único remate que fez. Para além disso, falhou apenas quatro dos 33 passes que realizou, um deles para finalização, venceu os dois duelos pelo ar que disputou e ainda ajudou nas tarefas defensivas, com três desarmes.
  • Bebeto 5.9 – Esteve uns furos acima dos companheiros de equipa. Contabilizou 14 acções defensivas, fez um passe para finalização e perdeu apenas um dos oito duelos em que esteve envolvido.
  • Podence 4.8 – Tarde para esquecer do jovem extremo. Não rematou, falhou sete dos 18 passes que fez, foi desarmado quatro vezes e perdeu a posse em 14 ocasiões.
  • Diney 3.7 – Teve a pior nota da noite, muito por culpa da ocasião flagrante desperdiçada e dos sete passes falhados no seu próprio meio-campo. Apesar disso, completou dez acções defensivas. 

GoalPoint-T-shirts-2017-banner