Dortmund 🆚 Sporting | Vida difícil na Champions

-

[vc_tta_tabs][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-line-chart” title=”GoalPoint Ratings” tab_id=”1465571624475-01e55dfc-58e2″ add_icon=”true”]
goalpoint-dortmund-sporting-champions-league-201617-ratings
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_position=”right” i_icon_fontawesome=”fa fa-trophy” title=”Melhor em Campo ” tab_id=”1465571693503-4a0f9bf6-e654″ add_icon=”true”]
goalpoint-dortmund-sporting-champions-league-201617-mvp
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” title=”45m” tab_id=”1465571624614-ba177b16-4154″ add_icon=”true”]
goalpoint-borussia-dortmund-sporting-champions-league-201617-45m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” title=”90m” tab_id=”1465571672809-6f7d6717-7b04″ add_icon=”true”]
goalpoint-dortmund-sporting-champions-league-201617-90m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][/vc_tta_tabs]

O Sporting voltou a perder para a Liga dos Campeões frente ao Borussia Dortmund e tem as contas de apuramento muito difíceis. O único golo do jogo foi apontado por Adrián Ramos, no primeiro quarto de hora do desafio, numa partida em que os “leões” voltaram a demonstrar novamente mais alma mas menos engenho do que os alemães.

O Jogo explicado em Números 📊

  • A partida começou de uma forma algo lenta, com apenas um remate nos primeiros dez minutos, embora com dois pedidos de grande penalidade, um para cada lado. O Borussia Dortmund mantinha um ligeiro ascendente em termos de posse de bola (57%).
  • O golo dos da casa acabou por surgir aos 12 minutos, por Adrián Ramos, que saltou nas costas de Paulo Oliveira para cabecear para o fundo da baliza, aproveitando um cruzamento teleguiado de Ginter. Foi o primeiro e único remate enquadrado do encontro durante boa parte da primeira parte.
  • À passagem do minuto 20, o Sporting continuava sem fazer remates e perdia nos duelos (44%) e na posse de bola (47%). Para piorar as coisas, os “leões” demonstravam grandes dificuldades para travar o adversário, vendo dois amarelos.
  • Foi só aos 27 minutos que o Sporting conseguiu criar a primeira ocasião de perigo, numa boa combinação entre Luc Castaignos e Gelson Martins, com este último a mostrar-se incapaz de bater Burki no um para um. Esta foi uma das primeiras vezes em que se viu o avançado holandês, que nesta altura era o jogador de campo do Sporting com menos passes (apenas 7) e o único com foras-de-jogo assinalados (dois).

  • Intervalo O Sporting chegou ao intervalo em desvantagem no número de ocasiões criadas, com apenas um remate enquadrado, contra três do adversário, que tinha ainda uma ligeira vantagem nas percentagens de duelos ganhos (51%) e de posse de bola (57%). Com GoalPoint Ratings de 5.6, dois jogadores leoninos sobressaíam dos demais: Zeegelaar, com um passe para ocasião e duas acções defensivas, e Rui Patrício, que somava duas defesas.
  • Já com Bas Dost em campo para o lugar de Castaignos, o Sporting entrou no segundo tempo com mais intensidade, fazendo quatro remates nos primeiros dez minutos após o reatamento do desafio, período em que os alemães só viram jogar.
  • Perto da hora de jogo, Adrien entrou para o lugar de Bruno César. O capitão leonino não tardou a mostrar serviço e fez dois remates no espaço de cinco minutos, embora nenhum deles de forma enquadrada.

  • Com o jogo relativamente controlado, os alemães testaram Rui Patrício de livre por duas vezes, com o campeão europeu a responder à altura em ambos os casos. O Sporting terminou o desafio com mais remates (11) do que o adversário (dez), embora apenas dois dos seus disparos tenham sido enquadrados com a baliza, um registo bastante inferior ao do adversário (cinco).

O Homem do Jogo 👑

Com Aubameyang de fora da partida, as despesas do ataque ficaram a cargo de Adrián Ramos, que correspondeu da melhor forma. O jogador colombiano foi um verdadeiro pesadelo para a defesa leonina e terminou a partida como o melhor em campo, com um GoalPoint Ratings de 7.5. Para além do golo apontado, Ramos fez dois passes para ocasião e dois dribles eficazes, e protagonizou uns sensacionais 25 duelos, dos quais venceu 11.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Bartra 6.7 – Irrepreensível nas acções defensivas (15 ao todo). Teve ainda tempo para fazer um passe para ocasião.
  • Rui Patrício 6.6 – Um regresso às boas exibições. Nada podia a fazer no golo sofrido e parou os outros quatro remates que lhe foram dirigidos.
  • William Carvalho 6.0 – O médio português voltou a brilhar na Champions. Foi o “leão” que mais toques e passes fez, e somou ainda dois passes para ocasião. Onde anda este William no campeonato?
  • Rafael Guerreiro 5.4 – O internacional português esteve bem nas manobras ofensivas, com dois remates e dois passes para ocasião, mas pecou a defender, vencendo apenas 38% dos duelos em que esteve envolvido e cometendo três faltas.
  • Castaignos 5.2 – Nova exibição apagada do holandês. Em 45 minutos, tocou na bola 16 vezes e fez 11 passes. Apenas o passe para ocasião que não foi aproveitado por Gelson ficou na retina.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR