In Bruno they trust… already. Bruno Fernandes chegou, viu e venceu, ao serviço do Manchester United, como se nada fosse. A PFA (Player’s Football Association) já o elegeu jogador do mês de Fevereiro, segue-se a votação oficial da Premier League, para a qual está também nomeado.

O médio português fez por isso dentro das quatro linhas. Recém-chegado a um emblema que atravessa tudo menos dias estáveis, e disputando a “melhor Liga do mundo”, Bruno Fernandes soma, ao fim de cinco jogos, outras tantas acções para golo na Liga inglesa, juntando-lhe outros números aos quais já nos tinha habituado, enquanto nos presenteou com o seu futebol. E também já “molhou a sopa” na Premier League.

Clique para ampliar

As três assistências que já leva são o registo máximo da Premier desde que aterrou em Manchester, embora seja acompanhado, com o mesmo registo, por Roberto Firmino (Liverpool), Ross Barkley (Chelsea) e Nicolas Pepe (Arsenal).

A preponderância do português no United fica ainda mais clara ao percebermos os rankings que lidera (ou perto disso) no período de jogos que já disputou:

– 👑 Líder GoalPoint Rating – 6.83 (seguido por Matic com 6.62)
– 2º melhor marcador – 2 golos (atrás de Martial, com 3)
– 👑 Líder em remates – 19 disparos (seguido por Martial, com 12)
– 👑 Líder em assistências – 3 (seguido por Matic e Wan-Bissaka, ambos com 1)
– 👑 Líder em passes p/ finalização – 11 (seguido por Matic, com 8)
– 2º em faltas conquistadas – 7 (atrás de Martial, com 10)
– 4º em desarmes – 10

Um arranque de arromba que deverá fazer os dirigentes do United pensar no que podia ter sido a época dos “red devils” caso tivessem avançado para a sua contratação no verão passado, ao mesmo tempo que ameaça gerar sentimentos de arrependimento em tantos outros (Guardiola, Mourinho?…).