O primeiro terço de época do Sporting CP está a ser tudo menos “estelar”. Os dez pontos de distância do primeiro lugar da Liga, somados à prematura eliminação numa das provas em que o “leão” se apresentava como campeão em título (Taça de Portugal), juntam-se ao nível exibicional demonstrado, para muitos sofrível. Todo um cenário que já levou, aliás, à “dança das cadeiras” em Alvalade, com a chegada de Silas. No meio de tudo isto destaca-se sempre um nome – Bruno Fernandes -, o jogador que muitos adeptos dizem ser “o Sporting”, muitos deles nem sequer afectos às cores leoninas.

São poucos os que, para bem ou para o mal, considerando-o mais ou menos “refilão”, não definem o Sporting dos últimos anos como “Bruno e mais 10”. E se na época passada o seu impacto foi incontornável, ao ponto de ser eleito o Melhor Jogador GoalPoint Ratings da Liga NOS 2019/20, importa saber se o jogador que alimentou títulos no mercado de Verão mantém a qualidade que o fez falado em toda a Europa, sobretudo olhando o momento actual dos “leões”.

[Os números de Bruno Fernandes, eleito o nosso Melhor do Ano, na Liga 18/19]

GoalPoint-Melhor-Jogador-Liga-NOS-201819-Bruno-Fernandes-infog
Clique para ampliar

A resposta? Por mais impressionante que pareça, Bruno Fernandes não só mantém os principais índices que o caracterizam, como melhorou alguns, face ao que produziu na época passada. Duvida? Então comecemos pelos números da Liga NOS.

Na Liga NOS? Sempre a “bombar”

GoalPoint-Bruno_Fernandes_2019_vs_Bruno_Fernandes_2018-infog
Clique para ampliar

Em dez jogos de Liga pode suceder muita coisa, sobretudo com Bruno Fernandes. O médio já protagonizou um episódio polémico no Bessa e outro não menos sensível com a revelação de supostas críticas à atitude de colegas de balneário. O internacional até se aventurou na análise estatística, neste caso com pouco acerto. Mas dentro das quatro linhas é o que se vê, no campo e nos números: alheio ao menor desempenho colectivo que o rodeia, Bruno mantém a cadência de uma acção para golo por jogo (uma a cada 89,6 minutos, para sermos exactos) e até com maior equilíbrio entre o que marca e o que dá a marcar.

Mas há mais: o médio vai-se mostrando este ano não só mais predisposto ao drible como ainda mais activo no apoio nas acções defensivas, mesmo tendo em conta que a média de 3,4 com que fechou a época passada já era muito positiva para a posição que ocupa.

Com estes números não admira, portanto, que Bruno seja, ao mesmo tempo, o jogador da Liga com mais eleições MVP GoalPoint (4) e com mais presenças nos XIs da jornada, até ao momento (5). Imparável.

E na Liga Europa?

Clique para ampliar

Na Liga Europa está-se bem obrigado!” diria Bruno Fernandes. O “patrão” leonino já soma tantas acções para golo como na participação anterior, mas em cerca metade dos jogos/minutos, o que neste caso eleva o seu desempenho para um nível a par daquele que apresenta há muito na Liga: uma acção por golo a cada jogo. E mais uma vez percebe-se um Bruno mais driblador e ligeiramente mais propenso ao apoio defensivo, destacando-se a ainda maior disponibilidade (e acerto) no remate.

Jorge Jesus disse recentemente algo como “descansar? Isso não existe!“. Bruno Fernandes vai podendo dizer, com propriedade: “crise no desempenho? Isso para mim não existe!“.