A segunda jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões 2018/19 trouxe duas vitórias para as equipas portuguesas, insuficiente, porém, para colocar jogadores de Benfica ou Porto no nosso “onze” da ronda. Os “encarnados” venceram por 3-2 na visita ao AEK, mesmo reduzidos a dez elementos durante 45 minutos, enquanto os “dragões” bateram o Galatasaray em casa por 1-0. Os ratings alcançados pelos futebolistas dois emblemas não foram altos o suficiente, mas, olhando para os craques que integram a equipa desta semana, acreditamos que seria muito difícil aos jogadores das formações lusas entrarem neste lote, mesmo que tivessem registado desempenhos de relevo. Aliás, seria difícil para qualquer jogador a participar na edição deste ano da prova.

Os GoalPoint Ratings que definiram o “onze” desta segunda jornada foram dos mais altos de sempre. Do meio-campo para a frente registaram-se exibições a roçar a perfeição. Desta feita temos dois ratings máximos, o mítico 10.0, mais um 9.9 e um 9.7. Uma ronda verdadeiramente diabólica de desempenhos individuais de algumas das principais estrelas da Champions.

Em termos colectivos, destaque para os três representantes do Paris Saint-Germain e os dois do Borussia Dortmund, os emblemas que dominam esta nossa equipa. Mas vamos à análise individual.

GoalPoint-Onze-Jornada-2-UCL-201819-infog
Clique para ampliar

Manuel Neuer (Bayern) 7.1 – Uma das surpresas da ronda – não pelo histórico das equipas, mas pelo potencial actual de ambas – foi o empate do Bayern na recepção ao Ajax. E os bávaros bem podem agradecer ao seu guarda-redes por não terem saído da partida derrotados. Ao todo, Neuer fez seis defesas, três a remates de dentro da área e duas aos ângulos superiores da sua baliza.

Thomas Meunier (Paris SG) 6.5 – O lateral belga do PSG só não tem um rating mais elevado porque desperdiçou uma ocasião flagrante de golo. Porém, foi importante na goleada por 6-1 sobre o Estrela Vermelha com dois remates (ambos enquadrados), uma assistência em três passes para finalização e 95% de eficácia na distribuição. E nem precisou de trabalhar muito defensivamente.

Manuel Akanji (B. Dortmund) 6.9 – O triunfo do Dortmund por 3-0 teve uma estrela maior, que analisaremos mais à frente. Mas o defesa-central suíço foi muito importante na “clean sheet” do emblema alemão. Akanji foi o jogador com mais acções com bola nesta partida, nada menos que 106, ganhou dois de três duelos aéreos defensivos, acertou 87 de 91 passes e somou 13 acções defensivas, das quais cinco foram desarmes.

Ezequiel Garay (Valência) 6.7 – O United bem tentou, mas esbarrou numa muralha. Uma das barreiras intransponíveis do Valência foi o ex-benfiquista Garay, o segundo melhor no jogo em Old Trafford. O central somou nada menos que 17 acções defensivas, entre elas cinco intercepções e quatro bloqueios de remate.

Juan Bernat (Paris SG) 7.1 – O segundo lateral do PSG nesta equipa. O espanhol, tal como Meunier, não teve assim tanto trabalho defensivo (três bloqueios de cruzamento foi o registo mais significativo), mas na frente foi o autor de quatro passes para finalização e ainda completou 63 dos 65 passes que realizou.

Toni Kroos (Real Madrid) 8.1 – O Real Madrid perdeu em Moscovo com o CSKA, sendo que o golo russo surgiu de um erro de Toni Kroos. Ainda assim, esse facto não retirou brilho à exibição do alemão, que criou uma ocasião flagrante na sequência de quatro passes para finalização, acertou 94% dos passes que realizou, sendo que teve sucesso em 22 de 23 passes longos. E ainda completou três dribles e fez quatro desarmes.

David Silva (Man City) 9.0 – A vitória do City no terreno do Hoffenheim, por 2-1, surgiu apenas aos 87 minutos, graças a um golo de David Silva. O médio espanhol realizou uma exibição de grande nível, colorida por uma ocasião flagrante criada em três passes para finalização, 91% de eficácia de passe e três dribles completos.

Lionel Messi (Barcelona) 9.9De Messi esperam-se sempre desempenhos de nível estratosférico, e tal voltou a acontecer, ficando o argentino a apenas uma décima da nota máxima. No emocionante triunfo do Barça por 4-2 em Londres sobre o Tottenham, o argentino bisou, enquadrou quatro de seis remates, acertou duas vezes nos ferros, fez três passes para finalização e teve eficácia em cinco de seis passes longos. Caso para dizer: “another day at the office”.

Marco Reus (B. Dortmund) 10.0 – Um de dois “jogadores da jornada”. O alemão registou nota máxima na partida com o Mónaco, mesmo tendo marcado apenas um golo. isto porque realizou uma exibição completa. Reus registou uma assistência em quatro passes para finalização, enquadrou dois de quatro remates, ganhou uma grande penalidade e completou os três dribles que tentou. E ainda somou dez acções defensivas. É obra.

Neymar (Paris SG) 10.0O segundo “melhor da jornada” é um habitué nestas notas. Neymar “destruiu” o Estrela Vermelha, com um “hat-trick” e uma demonstração de recursos invejável. Ao todo, o brasileiro enquadrou sete de nove remates, criou uma ocasião flagrante em cinco passes para finalização, recuperou oito vezes a posse de bola e teve sucesso em sete de dez tentativas de drible. Incrível!

Edin Dzeko (Roma) 9.7Mais um “hat-trick” na jornada da Champions. A Roma goleou o Viktoria Plzen por 5-0 e o bósnio fez três golos, na sequência de sete remates enquadrados em oito disparos. O ponta-de-lança criou ainda uma ocasião flagrante de golo.

Eis também os “tops” individuais da jornada por variável:

GoalPoint-Tops-Jornada-2-Champions-League-201819-infog
Os tops GoalPoint da 2ª jornada da Liga dos Campeões 2018/19!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, nas tabelas de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga dos Campeões! Pode também encontrar todo o histórico da época passada neste “link”, incluindo Champions e Liga NOS.

UCL 18/19 J2STATGPRMVP
1-2
3-0
1-1
2-3
2-2
1-0
5-0
0-0
0-1
6-1
2-4
3-1
1-2
3-0
1-0
1-0