O “onze” GoalPoint Ratings da Champions League 16/17 ūüŹÜ

-

a¬†grande final da Liga dos Campe√Ķes 16/17 joga-se j√° este s√°bado (19h45), opondo o “cr√≥nico” finalista Real Madrid ao “challenger” Juventus.

Enquanto esperamos para descobrir¬†se os “blancos” ir√£o erguer o seu 12¬ļ trof√©u (o quarto da carreira de Ronaldo) ou se a Juventus regressa aos tempos de gl√≥ria europeia coma terceira ta√ßa da sua hist√≥ria, revisitamos o melhor “onze”¬†GoalPoint Ratings¬†de uma das competi√ß√Ķes que acompanh√°mos de forma integral pela, primeira vez, esta √©poca.

Antes de apresentar o elenco, uma explica√ß√£o: a selec√ß√£o contempla apenas jogadores com pelo menos 700 minutos jogados na prova, o que explica (em parte, a outra descobrir√° ao constatar o trio ofensivo que apur√°mos) a aus√™ncia de nomes que provavelmente esperaria encontrar, como o franc√™s Mbapp√©, a grande revela√ß√£o da competi√ß√£o e merecedora, ali√°s, de artigo recente no GoalPoint. Posto isto, eis o “onze”, repleto de nomes conhecidos, mas tamb√©m com algumas surpresas:

GoalPoint-Ratings-XI-Pre-Final-Champions-League-201617-infog
Clique para ampliar
  • Kasper Schmeichel (Leicester)¬†6.11¬†– A √©poca foi complicada para o Leicester mas atingir os quartos-de-final no ano de estreia na Champions acabou por ser um registo muito positivo para os “foxes”. O guarda-redes Schmeichel acabou por fazer jus √† heran√ßa familiar, defendendo 85% dos remates que enfrentou (27), duas dessas defesas na sequ√™ncia de grandes penalidades (registo partilhado com o benfiquista Ederson e com Caballero).
  • Felipe (Porto)¬†5.99¬†– O portista pode ter o rating menos vistoso do “onze”, mas o simples facto de um jogador oriundo da Liga NOS surgir no elenco j√° √© digno de registo e justifica o interesse que o central desperta neste momento no mercado, encontrando paralelo no que fez na competi√ß√£o interna. O brasileiro somou 12 desarmes, 76 al√≠vios e 16 intercep√ß√Ķes, vencendo 50 duelos individuais nos 720 minutos que disputou. E apesar de n√£o ter mostrado na prova o instinto goleador “caseiro”, ainda rematou cinco vezes.
  • S√©rgio Ramos¬†(Real Madrid)¬†6.03¬†– Capaz do melhor e do pior, Sergio Ramos √© normalmente recordado sobretudo pelos seus golos de cabe√ßa, que muitas vezes salvam o Real de apuros. Com a final por disputar, o central ainda s√≥ marcou um golo, mas n√£o foi por falta de tentativas (11 remates), sendo que nesta edi√ß√£o at√© se destaca mais pelas… assist√™ncias (duas em quatro ocasi√Ķes criadas para os colegas). Defensivamente acumula 21 desarmes e 23 intercep√ß√Ķes e, curiosamente, s√≥ soma oito faltas em 911 minutos. Nem parece dele.
  • Dani Alves (Juventus)¬†6.79¬†– A troca de Barcelona por Turim correu-lhe √†s mil maravilhas. A titularidade do lateral nem sempre foi um dado adquirido, mas Alves foi crescendo e mostrando servi√ßo, sobretudo no que melhor sabe fazer: apoiar o ataque. Com a final ainda por jogar, o brasileiro acumula n√ļmeros de jogador mais avan√ßado: tr√™s golos e quatro assist√™ncias, 13 remates e 30 passes para finaliza√ß√£o. Mas a defender tamb√©m n√£o se poupou: totalizou 32 desarmes e ganhou 69 duelos individuais.
  • Escudero (Sevilha)¬†7.37¬†–¬†Outro lateral que mostrou compet√™ncia a atacar e a defender, com tr√™s golos e uma assist√™ncia e n√ļmeros defensivos semelhantes aos de Alves, embora com menos minutos (720): 30 desarmes, 23 intercep√ß√Ķes e 68 duelos ganhos, e apenas dez faltas cometidas (o brasileiro soma 19).
  • Steven N’Zonzi¬†(Sevilha)¬†6.38¬†– Competente sobretudo na protec√ß√£o defensiva e a distribuir jogo para os colegas, o franc√™s somou 934 passes certos, o que representa 91% das bolas que lhe sa√≠ram dos p√©s durante os 720 minutos que jogou, e ainda recuperou a posse em 77 ocasi√Ķes.
  • Thiago Alc√Ęntara¬†(Bayern)¬†6.65¬†–¬†Um habitu√© dos nossos “onzes” e rankings da Champions, fruto da enorme qualidade que coloca em tudo o que faz quando v√™ uma bola √† frente. Somou 722 passes certos (92% dos que fez), 20 deles ocasi√Ķes para os colegas, tr√™s convertidas em golo. Em nove remates marcou dois golos, deixando a ideia de que devia tentar o gesto¬†mais vezes.
  • Miralem Pjanic¬†(Juventus)¬†6.39¬†–¬†A Juventus sabia ao que ia quando o foi buscar e o b√≥snio correspondeu, em casa e na Europa. Na Champions somou, at√© √† final, dois golos e outras tantas assist√™ncias, em 837 minutos, sa√≠dos de um total de 11 remates e 12 passes para finaliza√ß√£o. O m√©dio-centro leva uma efic√°cia de passe de 84% e recuperou a bola em 57 ocasi√Ķes.
  • Lionel Messi (Barcelona)¬†7.35¬†– Se o futebol fosse s√≥ estat√≠stica (e ainda bem que n√£o √©), o argentino n√£o dava hip√≥teses nos pr√©mios, por tudo o que faz para l√° de marcar grandes golos. Este ano n√£o foi excep√ß√£o na Champions, e n√£o ter√° sido por ele (e pelo colega de flanco, mas j√° l√° iremos) que o Bar√ßa n√£o chegou √† final. Somou 11 golos em 38 remates (melhor marcador at√© ao momento) e duas assist√™ncias, completando 28 dribles (56% de efic√°cia) e 395 passes certeiros (85%). Ah e, acredite ou n√£o… a “pulga” acumulou dez desarmes (Ronaldo leva tr√™s).
  • Cristiano Ronaldo¬†(Real Madrid)¬†6.65¬†–¬†O portugu√™s est√° a um jogo da gl√≥ria e ainda pode terminar como melhor marcador da prova, bastando-lhe para isso marcar dois golos e assim ultrapassar Messi. Sendo verdade que precisa rematar mais que o argentino para o acompanhar na tabela, o craque “blanco” dispara muito, e muito mais do que qualquer outro: 67 remates, dos quais 25 enquadrados. Pouco dado a dribles nos dias que correm (15 eficazes), o avan√ßado brilhou nesta edi√ß√£o por algo que contraria a imagem individualista que por vezes lhe associam, as assist√™ncias (cinco, em 20 passes para finaliza√ß√£o oferecidos aos colegas).
  • Neymar Jr.¬†(Barcelona)¬†6.89¬†–¬†Se Messi e Ronaldo se fazem notar pelos golos, j√° o brasileiro encerrou a participa√ß√£o nesta edi√ß√£o dando conta da sua “generosidade”. Ningu√©m ofereceu mais assist√™ncias do que Neymar nesta edi√ß√£o at√© agora (oito, em 26 passes para finaliza√ß√£o), registo que apenas poder√° ser ultrapassado caso a final seja marcada por um festival de golos. Tamb√©m ningu√©m venceu mais duelos individuais que o extremo, o √ļnico jogador a atingir os tr√™s d√≠gitos neste cap√≠tulo, com 103, muito por culpa do seu drible estonteante, que repetiu com sucesso 50 vezes, deixando atr√°s de si Ousmane Demb√©l√© (Dortmund) com… 31.

No próximo sábado não perca o nosso acompanhamento live da grande final, no twitter, seguido de todos os ratings e dados aqui, no GoalPoint.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.