a terceira ronda da Liga dos Campeões 16/17 trouxe sortes diferentes aos emblemas portugueses: Benfica e Porto obtiveram as primeiras vitórias na fase de grupos, nas deslocações a Kiev e Brugge enquanto que o Sporting não resistiu ao poderio do Dortmund em Alvalade.

Um dos envolvidos nestas partidas consegue uma difícil entrada no “onze” da jornada GoalPoint Ratings : Ederson, o guardião encarnado que tão bem segurou uma vitória do Benfica cujo resultado, visto na folha de jogo, não dá conta do quão importante foi a exibição do brasileiro. Vejamos quem o acompanha, para a seguir conhecer os principais fundamentos dos ratings na base deste elenco, dominado pelos “gunners”.

Champions League | O XI GoalPoint Ratings da 3ª ronda
Clique para ampliar

Eis os principais destaques:

  • Messi (Barcelona) 10.0 – Que dizer de Messi? De outra galáxia. Segundo 10 consecutivo, a primeira vez que tal sucede no nosso rating. Sobre a sua exibição e preponderância recomendamos ler o artigo específico publicado hoje, neste link.
  • Chamberlain (Arsenal) 9.3 – Um golo e uma assistência na noite mágica do Arsenal (6-0), somando ainda quatro passes para ocasião e vencendo sete dos 11 duelos que travou.
  • Ozil (Arsenal) 8.6 – Três golos e uma assistência, é preciso dizer mais? Tivesse o germânico somado mais passes para ocasião (2) e melhores índices complementares e teria chegado ao 10.
  • Fabinho (Monaco) 8.2 – Um “bicho” ao serviço de Jardim: quatro desarmes e quatro intercepções e ainda somou dois remates e um passe para ocasião em Moscovo. Um valor confirmado que outrora “pertenceu” ao Rio Ave.
  • Koscielny (Arsenal) 6.8 – Sendo o rating mais baixo do elenco merece referência pelo momento transversal que atravessa, no clube e selecção. Sobre o seu rendimento pela França já demos devida conta. No que toca à terceira jornada da Champions importa referir que também no Arsenal vai sendo “patrão”: ontem somou cinco desarmes e quatro intercepções. Não deu hipótese.
  • Ederson (Benfica) 7.5 – Não é dos ratings mais elevados do XI mas também não é todas as jornadas que um jogador da Liga NOS se intromete nesta escolha. Fundamental na vitória do Benfica em Kiev pelas várias intervenções decisivas que somou, sobretudo na segunda parte. Leia a análise da partida e confira os números detalhados do brasileiro neste link.