A segunda jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões 19/20 fica marcada pela goleada do Bayern por 7-2 no terreno do Tottenham. Numa ronda com poucas surpresas – com excepção, talvez, para o empate do Real Madrid em casa com o Club Brugge e para o triunfo folgado do Ajax por 3-0 na visita ao Valência -, a emoção e os golos não faltaram à festa, como atesta, por exemplo, o sofrido 4-3 com que o campeão europeu Liverpool bateu o Salzburg em Anfield Road.

Mas foi mesmo a goleada bávara que captou todas as atenções, pelo histórico dos números – nunca uma equipa inglesa havia perdido em casa por margem tão dilatada em provas da UEFA e nunca os “spurs” haviam sofrido sete golos no seu terreno -, e por uma exibição de um extremo alemão, formado no ex-Arsenal, que valeu quatro golos e a nota máxima nos GoalPoint Ratings.

Aqui deixamos o “Top 5” dos melhores desempenhos da ronda, devidamente enquadrados no nosso rating, dedicando especial atenção aos “lusos”, numa jornada em que o Benfica voltou a perder, desta feita na Rússia.

Os cinco melhores ratings

GoalPoint-Tottenham-Bayern-Champions-League-201920-MVP
Clique para ampliar

O extremo alemão, que passou pelos escalões de formação do grande rival dos “spurs”, o Arsenal, entre 2011 e 2015, arrasou por completo o Tottenham numa segunda parte de sonho, na qual fez quatro golos. Já antes, na primeira parte, havia assistido Robert Lewandowski para o 2-1, em cima do intervalo. Gnabry enquadrou todos os remates que realizou, fez dois passes para finalização e mostrou toda a sua versatilidade ao completar as três tentativas de drible e ao realizar quatro desarmes. Uma exibição daquelas para contar aos netos.

 

GoalPoint-Barcelona-Inter-Champions-League-201920-MVP
Clique para ampliar

O astro argentino regressou há pouco de lesão, por isso até teve uma exibição “modesta”. É verdade, Lionel Messi não marcou desta vez na recepção ao Inter, mas foi fundamental na reviravolta no marcador, com mais uma prestação a roçar a perfeição. “La Pulga” fez uma assistência em seis passes para finalização (fazendo ainda o passe prévio à assistência do primeiro golo da partida), criou duas ocasiões flagrantes, enquadrou três dos quatro remates e, para quem não tem ritmo, é de assinalar os dez dribles completos em 13 tentativas – valor máximo de dribles eficazes nestas duas jornadas, uma mais que as conseguidas por Olmo e Willian.

 

 

GoalPoint-Barcelona-Inter-Champions-League-201920-Luis-Suarez-MVP
Clique para ampliar

A estrela da vitória do Barcelona sobre o Inter pode ter sido outro craque sul-americano, mas quem fez os golos foi o ponta-de-lança uruguaio. Luis Suárez parece estar a regressar à sua melhor forma, sendo o autor de um bis, fruto de três remates, todos eles enquadrados – dois deles realizados de fora da área. Os seus restantes números na partida não foram por aí além, com destaque apenas para duas faltas sofridas em zona perigosa, mas a sua tarefa é marcar golos, pelo que Suárez pode gabar-se de ter cumprido plenamente a sua missão.

 

GoalPoint-Lokomotiv-Atletico-Madrid-Champions-League-201920-MVP
Clique para ampliar

As atenções em Portugal podem ter estado centradas em João Félix, autor de um dos golos da vitória do Atlético em Moscovo e dono de uma exibição positiva, mas a grande figura do Atlético nesta partida com o Lokomotiv foi o médio Thomas Partey. O ganês não só fez um golo, como somou três passes para finalização, um passe de ruptura, completou 92% das entregas que realizou e ainda foi um trabalhador incansável, com destaque para quatro desarmes, três intercepções e nove recuperações de posse. E ainda registou o número máximo de acções com bola (99).

 

 

GoalPoint-Real-Madrid-Club-Brugge-Champions-League-201920-MVP
Clique para ampliar

O empate do Real Madrid em casa com o Club Brugge esteve perto de ser uma derrota, o que aumentaria exponencialmente a surpresa e a transformaria certamente na maior da ronda. Sergio Ramos reduziu para os “merengues”, mas foi Casemiro a resgatar um ponto, com um golo aos 85 minutos. O ex-Porto enquadrou três de quatro remates, fez quatro passes para finalização, registou 92% de eficácia nas entregas e ainda fez dez passes progressivos certos. No trabalho “de sapa”, somou oito recuperações de posse.

 


Os melhores portugueses

GoalPoint-Man-City-Dinamo-Zagreb-Champions-League-João-Cancelo-201920-MVP
Clique para ampliar

Os primeiros tempos de João Cancelo no Manchester City têm sido, acreditamos, de adaptação, com muitos minutos de banco e entradas aos poucos na equipa. Frente ao Dínamo de Zagreb, o lateral luso foi titular e realizou uma bela exibição, naquela que é uma das suas especialidades, o apoio ofensivo. Para além de dois passes para finalização, Cancelo acertou três de quatro passes longos e completou cinco de seis tentativas de drible (todas no último terço). Na retaguarda esteve sólido, com três desarmes e seis recuperações de posse.

 

 

GoalPoint-Lokomotiv-Atletico-Madrid-Champions-League-João-Félix-201920-MVP
Clique para ampliar

O jovem avançado português estabeleceu novo marco na sua carreira, ao estrear-se a marcar na Liga dos Campeões. João Félix fez o 1-0, num lance a dois tempos, com remate e recarga vitoriosa. Ao todo, o ex-Benfica completou dois dos três remates que realizou e criou uma ocasião flagrante no único passe para finalização que realizou. O lance do golo foi o ponto alto de uma exibição que teve poucos momentos de inspiração individual, com destaque também para as duas faltas sofridas, uma delas em zona de perigo.

 

 

GoalPoint-RB-Leipzig-Lyon-Champions-League-201920-Anthony-Lopes-MVP
Clique para ampliar

No outro jogo do grupo do Benfica, o Lyon alcançou um resultado muito importante para as aspirações da equipa, um 2-0 em casa do Leipzig, que na ronda anterior havia ganho no Estádio da Luz. Um dos responsáveis pela baliza inviolada dos franceses foi o português Anthony Lopes, que a fechou “a sete chaves”. O internacional luso realizou quatro defesas, duas a remates na sua grande área, e ainda registou uma saída pelo solo e três pelo ar eficazes. Perante a maior intensidade ofensiva dos alemães, Lopes foi uma última barreira intransponível.

 

GoalPoint-Juventus-Leverkusen-Champions-League-201920-Cristiano-Ronaldo-MVP
Clique para ampliar

O craque pode não estar a debitar a quantidade de golos que habituou os adeptos, mas na vitória da Juventus sobre os alemães do Leverkusen, Ronaldo esteve em bom plano e voltou a “molhar a sopa”. Esse golo foi apontado num total de cinco remates, três deles enquadrados. Para além disso, CR7 fez um passe para finalização, registou uma eficácia de 85% nas entregas, completou duas de três tentativas de drible e ganhou os dois duelos aéreos ofensivos em que participou. Ajudou colectivamente com cinco recuperações de posse.

 

 

GoalPoint-Valencia-Ajax-Champions-League-201920-Gonçalo-Guedes-MVP
Clique para ampliar

A noite europeia do Valência foi para esquecer. Perante um dos semifinalistas da época passada, o Ajax, a formação espanhola perdeu em casa por 3-0. O português Gonçalo Guedes foi dos poucos que se salvou desse naufrágio colectivo, terminando a partida com alguns números interessantes. Não enquadrou nenhum dos seus dois remates, é verdade, e só fez um passe para finalização, mas esteve bem no passe (90% de eficácia), completou as três tentativas de drible e ainda ganhou uma grande penalidade, desperdiçada por Daniel Parejo.