Aquarta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões 19/20 voltou a não sorrir ao único representante do Benfica na prova. Após vencer o Lyon no Estádio da Luz por 2-1, na terceira ronda, os “encarnados” foram a França perder por 3-1, complicando muito as contas no Grupo G. Ainda assim, a formação benfiquista consegue colocar dois jogadores no “top 5” de portugueses que melhores desempenhos conseguiram esta semana.

Contudo, o grande destaque deste dois dias de jogos não é português, mas sim brasileiro. O Real Madrid goleou o Galatasaray por 6-0 no Santiago Bernabéu e o jovem Rodrygo Goes foi a grande figura, estabelecendo diversos recordes na competição, graças a uma exibição portentosa. Esse jogo oferece, aliás, dois jogadores para o “top 5” dos melhores desempenhos.

A jornada teve, portanto, uma nota a roçar a perfeição e nenhum GoalPoint Rating entre os cinco mais elevados ficou abaixo do 8.3. Confira connosco os craques que mais deliciaram os adeptos, e em seguida veja quais foram os melhores portugueses.

Os cinco melhores ratings

Um menino “papa recordes”

GoalPoint-Real-Madrid-Galatasaray-Champions-League-201920-MVP
Clique para ampliar

A grande figura, como já referimos, foi Rodrygo Goes. Aos 18 anos e 301 dias, o atacante ex-Santos tornou-se no mais jovem brasileiro a marcar na Champions, logo aos quatro minutos, e logo a seguir a passou a ser o primeiro a bisar nos primeiros sete de um jogo da prova. Com o “hat-trick” ao cair do pano, ficou apenas atrás de Raúl González como o mais jovem a fazer três golos. No final, um 9.9 que contou ainda com uma assistência, duas ocasiões flagrantes criadas, uma eficácia de passe de 92% e uma competência de remate a toda a prova – três remates, três golos.

 

A assinatura de Insigne

GoalPoint-Nápoles-RB-Salzburg-Champions-League-201920-MVP
Clique para ampliar

O empate do Nápoles ante o Salzburgo penalizou os italianos, que remataram muito (24), mas enquadraram pouco (4). Da inoperância ofensiva napolitana nem Lorenzo Insigne se salvou, pois acertou uma vez na baliza em nove disparos, mas compensou com outros números incríveis: uma assistência em quatro passes para finalização, nove passes longos certos em 12 e uma facilidade de drible acima da média, com 11 completos em 12 tentativas. O pequeno atacante arrasou completo pelo corredor esquerdo, desequilibrando a formação austríaca que, ainda assim, conseguiu o empate no único enquadrado que fez (em 12 remates).

 

Voo que tramou a a “águia”

GoalPoint-Lyon-Benfica-Champions-League-201920-MVP
Clique para ampliar

A derrota do Benfica em Lyon começou a ser fabricada bem cedo, pelo dinamarquês Joachim Andersen. Logo aos quatro minutos saltou mais do que todos os jogadores do Benfica e cabeceou certeiro para o 1-0. Depois foi fazer o seu trabalho de defesa-central, contribuindo para as dificuldades benfiquistas no ataque. Ao todo, Andersen completou 91% de passes (nove longos certos em 14 tentativas), somou três desarmes e cinco alívios num total de 11 acções defensivas e fez nove recuperações de posse. Somente por uma vez deixou-se ultrapassar por um benfiquista, no golo de Seferovic.

 

A redenção de Son

GoalPoint-Crvena-Zvezda-Tottenham-Champions-League-201920-MVP
Clique para ampliar

Dias depois da lesão de André Gomes, que teve Son Heung-min no lance, o coreano parece ter ultrapassado o trauma e a emoção que tomou conta de si ainda no relvado. A resposta foi dada em campo, na goleada do Tottenham ao Estrela Vermelha. Son arrasou os sérvios com uma exibição de qualidade, coroada com dois golos, três remates enquadrados em seis tentativas e um disparo ao ferro. Para além disso, fez um passe para finalização, completou três das quatro tentativas de drible e, como é seu hábito, entregou-se às tarefas defensivas, registando cinco recuperações de posse.

 

Karim continua imparável

GoalPoint-Real-Madrid-Galatasaray-Champions-League-201920-2-MVP
Clique para ampliar

O francês de 31 anos nem sempre é compreendido pelos adeptos do Real Madrid, mas passados tantos anos ao serviço dos “blancos”, o ponta-de-lança continua a cumprir. Benzema vai na 15ª temporada consecutiva a marcar na Liga dos Campeões e não parece disposto a parar. Rodrygo pode ter sido a estrela da goleada ao Gala, mas Karim bisou na partida, enquadrou três de oito remates, fez uma assistência em dois passes para finalização e teve eficácia nos cinco passes logos que realizou, num total de 44 entregas certas em 50 tentativas. O gaulês está para durar.

 

Os melhores portugueses

Sá evita goleada

GoalPoint-Bayern-Olympiacos-Champions-League-201920-2-MVP
Clique para ampliar

O Olympiacos teve uma noite muito complicada em Munique, com o Bayern a massacrar por completo a equipa de Pedro Martins. Ao todo foram 27 remates, 11 deles enquadrados, e José Sá teve de trabalhar muito para evitar uma derrota pesada. Não impediu o 2-0 final, mas o guardião fez muito pela sua equipa, nomeadamente nove defesas, subindo ao segundo posto do maior número de paradas nesta edição da Champions – Muslera fez 11 ante o Real Madrid, na terceira jornada. Seis dessas defesas foram a disparos na sua área, e ainda registou duas saídas a soco e duas saídas pelo ar eficazes.

 

Eder, um perigo à solta

GoalPoint-Lokomotiv-Juventus-Champions-League-201920-2-MVP
Clique para ampliar

Adoramos Eder Lopes, pelos motivos que levam praticamente todos os portugueses a gostarem dele, mesmo quando não está no seu melhor. No caso da recepção do Lokomotiv à Juventus, o ponta-de-lança – que regressou às escolhas de Fernando Santos – não marcou, mas fez um belo jogo, nomeadamente com dois passes para finalização e uma movimentação que o levou a praticamente todas as zonas do último terço. Para além disso, completou 92% dos passes que realizou, teve sucesso em duas de três tentativas de drible e ganhou três de seis duelos aéreos defensivos.

 

Florentino sobrevive a naufrágio

GoalPoint-Lyon-Benfica-Champions-League-201920-3-MVP
Clique para ampliar

A derrota do Benfica em Lyon deixou, contudo, boas indicações quanto ao momento de forma de Florentino Luís, que já na Liga NOS tem mostrado qualidade ao ponto de registar um número para já imbatível nas principais Ligas europeias. O “trinco” benfiquista esteve muito bem na sua tarefa, tendo registado o número máximo de desarmes no encontro, nada menos que nove, o quarto valor mais alto numa só partida desta edição da Champions. Para além disso, fez duas intercepções, oito recuperações de posse e esteve muito bem no passe, ao completar 90% das entregas que realizou.

 

Cancelo fecha o flanco

GoalPoint-Atalanta-Man-City-Champions-League-201920-2-MVP
Clique para ampliar

Num difícil e caricato jogo em Itália – o lateral Kyle Walker entrou aos 88 minutos, mas terminou o jogo entre os postes da baliza do Manchester City, sem sofrer qualquer golo -, o português João Cancelo fez uma boa exibição, nomeadamente a defender. Para além de nove passes progressivos certos, o defesa português completou 89% das entregas, registou 88 acções com bola (segundo valor mais alto) e somou nove acções defensivas – nomeadamente três desarmes, quatro intercepções e dois alívios. Cancelo está, aos poucos, a cimentar uma posição no campeão inglês.

 

Ainda assim um jogo positivo

GoalPoint-Lyon-Benfica-Champions-League-201920-2-MVP
Clique para ampliar

Voltando ao Lyon-Benfica… Apesar de tudo, Rúben Dias acabou por fazer um jogo positivo, apesar de ter recorrido ao jogo mais pragmático (para não dizer feio) de forma a afastar o perigo da área “encarnada”. O defesa-central apresentou alguns números finais interessantes, nomeadamente no futebol pelo ar. Para além de ter realizado sete alívios – num total de dez acções defensivas -, Rúben esteve especialmente competente nos duelos aéreos defensivos, tendo ganho cinco dos seis em que participou. E ainda somou quatro recuperações de posse e um bloqueio de remate. O pior foi o resultado.